TRADUZIR

domingo, 26 de junho de 2011

PAPA HONÓRIO I - CONDENADO POR HERESIA


I - A MENTIRA


"...  o Papa Honório I foi condenado como herege no Concílio de Constantinopla (681) o que foi confirmado por seu sucessor Leão..." 





II - ONDE ELA SE ENCONTRA







III - A VERDADE


Índice das Mentiras
Autor da denúncia: Oswaldo




   


O Papa pode ser condenado por quaisquer outros erros menos no que se refere à doutrina e moral, quando declarando "ex-cathedra", o que não foi o caso. É possível que tenha defendido o erro monotelista, muito embora não tenha declarado sua fórmula como VERDADE DE FÉ.

Mas, o que é o MONOTELISMO?


PAPA LEÃO II
MONOTELISMO - Do grego: monos = um só + thelema = vontade. Doutrina segunda a qual as duas naturezas de Cristo têm um só vontade (a divina). Essa doutrina foi rejeitada pelo Concílio Lateranense de 649 e pelo Concílio de Constantinopla de 681, o VI Concílio Ecumênico (o primeiro trulano), o Quinisextum homologou a condenação. HONÓRIO I, falecido em 638 e Papa desde 625, APOIOU a fórmula "uma só vontade" em carta que a controvérsia posterior tornou famosa.  Hoje se admite geralmente a autenticidade da carta, bem como das atas do Concílio de Constantinopla de 681 que registram a CONDENAÇÃO de HONÓRIO I pelo concílio, condenação ratificada pelo Papa Leão II.

HONÓRIO I - "Papa da Igreja Cristã Romana (625-638) nascido em Capua, Campânia, eleito em 27 de outubro e consagrado em 3 de novembro (625) como sucessor de Bonifácio V (619-625), em cujo pontificado.

1. Empenhou-se sobretudo na conversão dos anglo-saxões e dos lombardos, estreitando relações com Edwin, rei da Nortúmbria,

2. demonstrou ser um hábil administrador dos bens eclesiásticos e contribuiu para embelezar Roma com obras de arte e de utilidade pública.

3. Descendente de uma nobre família do sul da Itália, no trono papal mostrou-se um grande articulador político no zelo das coisas da Igreja.

4. Na Itália, apoiou Adalvaldo, favorável aos católicos, contra o cunhado Ariovaldo, ariano.

5. Com a ajuda do imperador bizantino Heráclio, sanou as questões da Igreja no Oriente e pôs fim ao cisma de Aquiléia.


6. Enviou missionários em quase todo mundo,

7. instituiu a Festa da Exaltação da Santa Cruz, no dia 14 de setembro,

8. contribuiu para a restauração das igrejas e consertou o antigo aqueduto de Trajano, afim de levar água suficiente à cidade de Roma.

Porém, no plano eclesiástico seu comportamento trouxe infindáveis querelas posteriores ao seu pontificado, marcado por inúmeras controvérsias ligadas ao monotelismo, uma heresia sobre a vontade de Cristo, que ele não condenou. Seu nome ficou especialmente ligado a dois escritos, enviados por ele (633/634) ao patriarca de Constantinopla, Sérgio, favorável ao monotelismo. O terceiro concílio ecumênico de Constantinopla (681) condenou-o e também esses seus escritos. Mais de cem anos depois o papa Leão III (795-816) confirmou a condenação conciliar e o excomungou.

Protestantes, jansenistas, defensores da superioridade conciliar, galicanos, aproveitaram-se do caso para negar a infalibilidade papal.



Mais de um milênio se passou para que o Concílio Vaticano I (1869-1870), enfim contornasse esse conflitante episódio com o dogma da infalibilidade do papa.

O encontro ecumênico admitiu que aquele papa NÃO PRONUNCIOU NENHUMA DEFINIÇÃO DOGMÁTICA e que suas cartas continham não um ensinamento herético, mas apenas expressões que deviam ser consideradas AMBÍGUAS e IMPRUDENTES.

O papa de número 70, morreu em 12 de outubro (638), em Roma, e foi sucedido por Severino (640)". 

Fonte: http://commons.wikimedia.org/ (os destaques de palavras foram colocados por mim)

CONCLUSÃO: Portanto, nada do que foi dito na mentira em destaque que afirma que este papa FOI CONSIDERADO HEREGE.










Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >