terça-feira, 29 de abril de 2014

PROTESTANTISMO: CADA CABEÇA UMA SENTENÇA - QUEM É INFALÍVEL?

José Batista da SilvaQuanto ao fato de vc postar um texto da Igrejas Assembleia de Deus, FAÇA O SEGUINTE,..... PERGUNTA PORQUE ELE DEFENDE A IDEIA DO NÃO CANIBALISMO e DO NÂO VAMPIRISMO, ou pergunte ao Assembleiano o que Ele acha da TRANSUBSTANCIAÇÃO PRATICADA NA IGREJA CATOLICA, Com Certeza ele Vai dizer que vcs Catolico são praticante do CANIBALISMO, vcs Transformam a Ostia Em Carne humana e o vinho em Sangue..     OU SEJA...... CORPO PRESENTE O que Vc Entende Em MEMORIA DE MIM?. COMO PODERIA SER NAQUELE MOMENTO EM MEMORIA DELE SE ELE ESTAVA VIVO? COMO PODERIA SER O CORPO FISICO DELE SE ELE NAQUELE MOMENTO AINDA ESTAVA VIVINHOQUE EU SAIBA SÓ DIZ EM MEMORIA DE MIM PARA QUEM MORREU, E CRISTO SIMBOLIZOU A MORTE NA CRUZ, para lembrar de sua morte quando Ceiavam, como simbolimo o Pão e o Vinho.


Você não acredita nos ensinos da Igreja que Cristo nos enviou. Crê, entretanto, em seus próprios juízos, em suas interpretações, como se cada indivíduo fosse infalível. Os rebelados usam a lógica humana e por isso vivem dispersos e cada vez mais se estilhaçam, pois cada cabeça é uma sentença. 

E a Igreja enviada por Cristo?

-  "Ah, ela não tem nenhuma autoridade! Ela começou a errar na interpretação da Bíblia" 

Então a Igreja de Cristo pode errar? 

Não foi ela enviada por Cristo? 

Não disse ele que ela deveria ENSINAR tudo quanto ele havia prescrito? 

Não disse também que aquele que não cresse seria condenado? 

Como, então pode ela errar? A Bíblia não a chama, porventura, de "O SUSTENTÁCULO" da verdade (1Tm 3,15)? 

Meus olhos veem apenas pão; os olhos da fé, porém,
veem o corpo, sangue, alma e divindade de Cristo
Tem gente que quer julgar as coisas que não vê segundo sua própria razão sem considerar que a razão humana é falha. 

Cristo foi peremptório quando disse "ISTO É O MEU CORPO". 

- "Mas eu estou vendo apenas pão! Não vejo ali senão pão! Logo, posso concluir duas coisas: ou Cristo errou, ou devo minimizar o sentido de suas palavras, de tal forma que caibam em minha cabeça"

Mas você pode fazer isso? 

Por acaso, essas palavras de Jesus não contêm um mistério de fé? 

E como ficam as palavras da Igreja, Coluna da verdade (1Tm 3,15), que ensinam que o corpo de Cristo está realmente contido naquelas espécies do pão e do vinho? Podemos  NÃO CRER nelas? Podemos não crer na Igreja de Cristo?

Você, José Batista, não crê realmente no que ensina a Igreja, mas peço que considere a seguinte passagem de São Marcos:

QUEM NÃO CRER SERÁ CONDENADO

"Por fim apareceu aos Onze, quando estavam sentados à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, por não acreditarem nos que o tinham visto ressuscitado. E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado" (Mc 16,14-16).


Você prefere confiar orgulhosamente em sua própria razão, que é falha, rejeitando assim os ensinos da Igreja de Cristo? 

Não seria melhor confiar da Providência e Sabedoria de Deus que constituiu sua Igreja como o sustentáculo da verdade?

Que você lê nos livros santos: que o Reino de Deus é dos simples que se fizeram criancinhas, dos pobres de espírito ou, talvez,  apenas dos sábios e mais espertos?





MAS CRISTO DISSE "EM MEMÓRIA DE MIM" - É APENAS UM MEMORIAL, UM SIMBOLISMO



Fazei isto em memória de mim...



Mas o que ele estava fazendo?

Se o que disse era apenas um simbolismo - então dever-se-ia repetir tal simbolismo;

Mas, se se tratasse da mudança da substância em sua própria carne e sangue - então, dever-se-ia repetir a tal transubstanciação.

Portanto, esta declaração de Jesus não está afirmando nem uma coisa, nem outra. Além disso, a Igreja de Cristo, que tem o poder de transmitir a fé pela pregação  (Rm 10,17) e de interpretar os escritos sagrados segundo o Espírito (II Cor 3,6), sempre nos ensinou que se trata da mudança de substância do pão e do vinho em corpo, sangue, alma e divindade de Cristo.

Autor: OSWALDO

VOCÊS NÃO GOSTAM MESMO DA BÍBLIA!!!

UM EVANGÉLICO: - Rapaz, que absurdo... vocês não gostam mesmo da Bíblia ein? Tem alguma coisa na Escritura que incomoda voces... 


Por quais motivos haveríamos de nos incomodar se as doutrinas ensinadas pela Igreja nela se encaixam perfeitamente? 

A Bíblia efetivamente tem um valor inestimável e, não obstante, nem por isso, é ela indispensável para a sobrevivência da Igreja. 

Ainda que as Escrituras fossem destruídas, confiscadas, adulteradas, roubadas e, até mesmo, se desaparecessem completamente (não há nenhuma promessa de sua indestrutibilidade, ou sumiço), o mesmo não pode acontecer com a Igreja Católica, porque a Palavra de Deus assegura que as portas do inferno nunca poderão prevalecer contra ela.



OUTRO EVANGÉLICO: - Se encaixa perfeitamente, Oswaldo? A imaculada conceição de Maria que o diga, sem contar as demais, não é mesmo?


Claro, amigo! Todas as doutrinas ensinadas pela Igreja se encaixam perfeitamente nas Escrituras e não poderia ser o contrário. 

Inclusive o dogma da Imaculada Conceição de Maria encontra-se no termo grego utilizado por São Lucas "κεχαριτωμένη". 

Sem contar que a doutrina da "Sola Scriptura" é antibíblica e contraditória: 

É ANTIBÍBLICA porque contradiz as Escrituras, pois o próprio Cristo diz que suas palavras brotam dos lábios de seus legítimos enviados (Lc 10,16) e São Paulo confirma isso dizendo que as palavras dos apóstolos, mesmo as não escritas, são também verdadeiramente palavras de Deus (I Tss 2,13); 

É CONTRADITÓRIA porque afirma que se uma doutrina não estiver na Bíblia não é verdadeira. Pois bem, esta doutrina (a da "Sola Scriptura") não se encontra em parte alguma da Bíblia nem, tampouco, na tradição apostólica, não passando de reles invenção protestante, surgida a partir do século XVI. Portanto, ela própria se desqualifica. 

NOTE: Se quiser cavar nas Escrituras algumas passagens que desconfie que deem fundamento à "Sola Scriptura" (inclusive o muito batido texto II Tm 3,16-17), porém, ao mesmo tempo, indique-nos onde nelas se encontra o termo "SOMENTE" ou outro que lhe equivalha.

Autor: OSWALDO

O DECÁLOGO DE LÊNIN E O PT

Decálogo de Lênin para tomar o poder cai na web e causa polêmica.


JÁ QUE NÃO PÔDE CORROMPER O STJ, ENTÃO O DESQUALIFICA

'Desqualificação da Corte é fato grave e merece repúdio', diz Barbosa

ABAIXO - LIGUE O SOM, CLIQUE, ABRA A TELA E…VEJA. VOCÊ VAI GOSTAR...

Presidente do Supremo repudia críticas de Lula ao mensalão; em entrevista a uma rede de TV portuguesa, ex-presidente da República disse que julgamento foi 80% político e 20% jurídicoMariângela Galucci - O Estado de S. Paulo

Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, repudiou as críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao julgamento do mensalão. "Lamento profundamente que um ex-presidente da República tenha escolhido um órgão da imprensa estrangeira para questionar a lisura do trabalho realizado pelos membros da mais alta Corte de Justiça do País", disse.
Para o ministro, "a desqualificação do Supremo Tribunal Federal, pilar essencial da democracia brasileira, é um fato grave que merece o mais veemente repúdio. Essa iniciativa emite um sinal de desesperança para o cidadão comum, já indignado com a corrupção e a impunidade, e acuado pela violência. Os cidadãos brasileiros clamam por justiça".
Relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa disse que a tramitação do processo foi "absolutamente transparente". "Pela primeira vez na história do tribunal, todas as partes de um processo criminal puderam ter acesso simultaneamente aos autos, a partir de qualquer ponto do território nacional uma vez que toda a documentação fora digitalizada e estava disponível na rede."
O ministro acrescentou que as cerca de 60 sessões consumidas com o julgamento foram públicas, com transmissão ao vivo pela TV Justiça. "Os advogados dos réus acompanharam, desde o primeiro dia, todos os passos do andamento do processo e puderam requerer todas as diligências e provas indispensáveis ao exercício do direito de defesa."
Joaquim Barbosa disse ainda que todos os réus e o Ministério Público puderam indicar testemunhas. "Foram indicadas, no total, cerca de 600." O presidente do STF afirmou que a acusação e a defesa tiveram mais de quatro anos para trazer ao STF as provas de seus interesses. "Além da prova testemunhal, foram feitas inúmeras perícias, muitas delas realizadas por órgãos e entidades situadas na esfera de mando e influência do presidente da República, tais como Banco Central do Brasil, Banco do Brasil, Polícia Federal, Coaf."
"Portanto, o juízo de valor emitido pelo ex-chefe de Estado não encontra qualquer respaldo na realidade e revela pura e simplesmente sua dificuldade de compreender o extraordinário papel reservado a um Judiciário independente em uma democracia verdadeiramente digna desse nome." 





O julgamento do mensalão desnudou o PT, daí o ódio dos seus fanáticos militantes com a Suprema Corte , principalmente, contra o que eles consideram os “ministros traidores”, isto é, aqueles que julgaram segundo os autos do processo e não de acordo com as determinações emanadas da direção partidária.


STF condena projeto de poder do PT


Autor: Oswaldo Amaral 

Tags: 
LIGUE O SOM, CLIQUE, ABRA A TELA E…VEJA. VOCÊ VAI GOSTAR.



   


sexta-feira, 25 de abril de 2014

PADRE ABANDONA O SACERDÓCIO PARA SE CASAR. MAL SUCEDIDO PEDE E É ACEITO DE VOLTA

Vaticano aceita de volta padre que deixou a batina para se casar

Conheça a história do Padre deixou a batina, se casou e voltou para a igreja após 11 anos. Pároco se apaixonou por fiel, casou e vivia como professor de filosofia.


Conheça a história do Padre deixou a batina, se casou e voltou para a igreja após 11 anos. Pároco se apaixonou por fiel, casou e vivia como professor de filosofia.O padre Francisco José Cabrini, de 45 anos, realizou seu sonho de infância aos 28 anos quando se ordenou padre da Igreja Católica no Piauí. No entanto, cinco anos depois conheceu uma mulher e após refletir muito resolveu pedir o seu afastamento total da igreja para se casar. O matrimônio realizado no Civil durou apenas cinco anos e o divórcio só saiu 11 anos depois. Cabrini resolveu voltar para igreja e pediu seu reordenamento como padre. O pedido foi aceito pelo colegiado de padres do Piauí e encaminhado ao Vaticano, em Roma. Nesta semana, depois de dois anos, a sede do poder católico o aceitou de volta como padre.


Padre Cabrini foi aclamado e recebido por fieis após
anúncio de volta a Igreja (Foto: Arquivo Pessoal)


Francisco Cabrini nasceu na cidade de Demerval Lobão, a 31km de Teresina, e começou a ir às missas aos 11 anos, período que se tornou coroinha. “Sempre tive uma inclinação para o sacerdócio, ajudava o padre da paróquia, viajava para o interior. Quando terminei o ensino médio, resolvi entrar no seminário e lá passei sete anos até me formar padre. Depois de passar por várias igrejas do Piauí, fui enviado para a cidade de Água Branca, lá foi onde  ministrei missas por um período de cinco anos”, contou Cabrini.



Em Água Branca, foi onde o padre conheceu a mulher de 24 anos que viria a ser a sua futura esposa. “Conversávamos muito e devido a nossa proximidade, vi que poderia cometer algo. Por este motivo, resolvi antes pedir o meu afastamento. Não queria fazer nada escondido e muito menos manchar a imagem da igreja”, disse o padre.


Afastado, Cabrini passou a viver como uma pessoa comum e relata que seu primeiro emprego foi como professor de filosofia. “Era uma tendência natural já que sou formado em filosofia. Como não tinha recursos financeiros, consegui esse emprego em uma faculdade e comecei a me estabilizar financeiramente. Anos após, fiz um concurso da rede estadual de ensino e consegui passar”, relatou Francisco Cabrini.

Dois anos após deixar o altar da igreja, aos 33 anos Cabrini resolveu se casar com a mulher de 24 anos que havia conhecido. “O casamento começou bem, mas ao longo do tempo foi se desgastando e minha vontade de voltar à igreja falava mais alto. Por este motivo, acredito também que não tivemos filhos”, destacou Cabrini.

O casamento durou cinco anos, mas o divórcio do casal só aconteceu quatro anos depois, devido todos os tramites legais. “Ao todo foram nove anos, mas depois dos cinco anos de casamento civil, houve a separação de corpo, mas o divórcio só saiu quatro anos depois. Não nos casamos na igreja, porque como era padre a igreja não aceitava”, disse.

Segundo o padre, sua ex-mulher faleceu no ano de 2013, precocemente vítima de câncer, quando eles já estavam divorciados.

Após a separação, Cabrini decidiu pedir a sua reinserção na igreja católica. “Tinha saído derramando sangue e voltei me sentindo ainda mais preparado pela vida para o celibato, porque conheci a vida fora do seminário e sei de todos os seus problemas”, revelou.

Em 2012, o conjunto de padres da Igreja Católica do Piauí se reuniu para decidir se enviariam ao Vaticano o documento pedindo a renomeação de Cabrini. “Eles foram unânimes e enviaram o documento. Depois dos trâmites da igreja, o documento foi analisado pela Congregação do Clero no Vaticano e foi aceito o meu pedido. O documento chegou nesse mês de abril deste ano”, informou Cabrini.

Em Teresina, o anúncio oficial da volta do padre Cabrini à Igreja Católica aconteceu durante a missa de crima dos santos olhos. "Foi nessa missa que o Bispo me chamou ao altar e deu a notícia. Essa celebração é para os padres renovarem suas promessas sacerdotais", destacou Cabrini.

A última missa que o padre Cabrini realizou foi na igreja de Água Branca no dia 17 de novembro de 2002. “Já fui convidado para celebrar uma missa lá, será agora no dia 20 de abril de 2014. Sei que estão preparando umas festividades para me receber depois de doze anos, estou muito feliz”, disse.

Padre Cabrini e  Pe. Amadeu Matias no dia da renovação
das promessas sacerdotais (Foto: Arquivo Pessoal)


Sobre os dogmas da igreja, como o celibato, o padre prefere não discutir, mas conta que se sente mais tranquilo e mais preparado para voltar a sua missão. “Foi difícil me adaptar à vida fora do celibato, mas consegui me inserir na sociedade e depois senti o vazio. Vi que era a hora de voltar. Foi uma situação terrena e como ser humano tendo meus pecados e limitações, só entende quem passa por uma situação como essa”, revela.

Padre Cabrini também considera que sua condição não afetou o trabalho que realizou e pretende voltar a fazer na igreja. “Quando saí, não houve tanta polêmica, as pessoas me respeitaram e compreenderam porque sabiam da minha honestidade, a minha família que não aceitou muito. Depois de me separar e resolver que queria voltar, me sinto muito acolhido pela comunidade e minha família ficou muito feliz”, destacou Cabrini.

Aos 45 anos, Cabrini hoje é o padre responsável pela comunidade pastoral da região da Vila do Avião, Zona Leste. Ele cuida da administração de três igrejas, tanto no aspecto econômico, quanto pastoral. O padre também é servidor público do estado e trabalha como técnico em uma gerência estadual de educação.



Comente e compartilhe esta matéria em nossa página Beleza da Igreja Católica:

BATISMO DE BEBÊS SEGUNDO O EVANGELHO

OS EFEITOS DO BATISMO 




1.º) Remissão de todos os pecados: Original e Atual O Batismo apaga todos os pecados. O pecado original devido pela culpa de nossos primeiros pais. Os pecados atuais devidos por nossas próprias culpas."Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para a remissão dos pecados" (Atos 2:38).




LIMPEZA TOTAL



2.º) Remissão da culpa temporal O Batismo não só apaga os pecados, mas redime também a culpa devida por eles. De tal forma, que não há necessidade de satisfação pelas culpas passadas. O Concílio de Florença diz que se o batizado morrer antes de cometer algum pecado ele irá diretamente para o céu.












3.º) Infusão da graça sobrenatural, dos dons do Espírito Santo e das Virtudes O Batismo, possui outro efeito, ele infunde em nossa alma a graça santificante que nos torna filhos adotivos de Deus e nos confere o direito da glória do Céu. Infunde também os dons do Espírito Santo e todas as virtudes.









4.º) Confere o direito á graças especiais. Para os adultos, o Batismo confere graças especiais a cada um em particular, para que se possa cumprir os deveres de estado.









5.º) Impressão do Caráter na alma Finalmente, o Batismo, uma vez validamente conferido, não mais poderá ser repetido. O Batismo grava em nossa alma uma marca como um sinal indelével que nos diferenciará para sempre de todos quantos não são batizados.





SÓ PARA O PERDÃO DOS PECADOS?

- BATISMO SÓ DE ARREPENDIMENTO - Se o tal batismo dos protestantes é somente o de arrependimento não pode ser o batismo de Jesus. O Batismo de João só poderia ser aplicado a adultos porque tinham pecados atuais e podiam deles se arrepender. Bebês não têm nem pecados atuais nem podem se arrepender.

Veja porque, lendo a passagem que se encontra no fim desta mensagem.


Se a Bíblia não proíbe O BATISMO DE CRIANÇAS por que privá-las dos benefícios do batismo que não é somente para o perdão dos pecados atuais, mas de todos os pecados inclusive o original pelo qual todos os nascidos já carregam sua marca? E os demais benefícios? Não se lembra? Vou repetí-los:

Pelo Batismo se recebe:


1. Perdão dos pecados e os dons do Espírito Santo: "Pedro respondeu-lhes: Arrependei-vos, e batizai-vos em nome de Jesus Cristo para a REMISSÃO DOS VOSSOS PECADOS e RECEBEREIS O DOM O ESPÍRITO SANTO... " (Atos do Apóstolos 2,38);

2. A graça de uma vida nova e o direito à ressurreição para a vida eterna: "Ou ignorais que todos nós, que fomos batizados para Cristo Jesus, fomos batizados [para participar da sua] morte? Com ele fomos sepultados pelo batismo, para (participarmos da] morte a fim de que, assim COMO CRISTO RESSUSCITOU DOS MORTOS pela glória do Pai, assim também ANDEMOS EM NOVIDADE DE VIDA" (Romanos 6, 3-4)

3. A Inserção na Igreja que é o Corpo de Cristo: "... Assim como o corpo, sendo um só, tem muitos membros, e todos os membros do corpo, sendo muitos, são um corpo único, assim também é Cristo. Pois num só Espírito, todos nós fomos batizados PARA SERMOS UM SÓ CORPO, e todos, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, havemos bebido do mesmo Espírito" (1Cor 12,13-24)  

4. A filiação divina mediante o revestimento de Cristo: "Todos vós, pois, SOIS FILHOS DE DEUS pela fé em Cristo Jesus. PORQUE todos vós que fostes batizados em Cristo VOS REVESTISTES DE CRISTO" (Gálatas 3, 26-27).


Sobre o batismo de SÓ DE ARREPENDIMENTO aqui está devidamente explicado:


"Enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo atravessou as províncias superiores e chegou a Éfeso, onde achou alguns discípulos e indagou deles: Recebestes o Espírito Santo, quando abraçastes a fé? Responderam-lhe: Não, nem sequer ouvimos dizer que há um Espírito Santo! Então EM QUE BATISMO FOSTES BATIZADOS? perguntou Paulo. Disseram: NO BATISMO DE JOÃO. Paulo então replicou: JOÃO SÓ DAVA UM BATISMO DE PENITÊNCIA, dizendo ao povo que cresse naquele que havia de vir depois dele, isto é, em Jesus" (At 9, 1-3).


DIVERSAS PASSAGENS SOBRE O BATISMO


TORNAMO-NOS UMA SÓ COISA COM CRISTO - "Porque se nos tornamos uma coisa só com ele por uma morte semelhante à sua, seremos uma coisa só com ele também por uma ressurreição semelhante à sua..." (Rm 6,5);

É INDISPENSÁVEL PARA A SALVAÇÃO  - "Jesus replicou-lhe: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus" (São João 3,3);
"Aquele que crer e for batizado será salvo" (Mc 16, 16);

SOMOS INSERIDO NO CORPO DE CRISTO COMO SEU MEMBRO - "Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer" (São João 15,5);

APAGA TODOS OS PECADOS - "Pedro lhes respondeu: Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo" (Atos dos Apóstolos 2,38);

"E agora, por que tardas? Levanta-te. Recebe o batismo e purifica-te dos teus pecados, invocando o seu nome" (Atos dos Apóstolos 22,16);

A CRIANÇA PODE E DEVE RECEBER O ESPÍRITO SANTO - JOÃO BATISTA - "...desde o ventre de sua mãe será cheio do Espírito Santo" (Lc 1,15).

Todos os nascidos da mulher já nascem contaminados pelo pecado original: "Por isso, como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim a morte passou a todo o gênero humano, porque todos pecaram... De fato, até a lei o mal estava no mundo. Mas o mal não é imputado quando não há lei. No entanto, desde Adão até Moisés reinou a morte, mesmo sobre aqueles que não pecaram à imitação da transgressão de Adão (o qual é figura do que havia de vir). Mas, com o dom gratuito, não se dá o mesmo que com a falta. Pois se a falta de um só causou a morte de todos os outros, com muito mais razão o dom de Deus e o benefício da graça obtida por um só homem, Jesus Cristo, foram concedidos copiosamente a todos" (Rm 5,12-15);

E ainda: "... Todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus." (Rm 3,23) (Rm 5,12) (1 Cor 15,21-23) ou "... eis que nasci na culpa, minha mãe recebeu-me no pecado" (Sl 50,7)

Antes do Batismo de Cristo ninguém tinha subido ao Céu:  "Ninguém subiu ao céu senão aquele que desceu do céu, o Filho do Homem que está no céu" (Jo 3,13).

Ninguém subira, portanto, nem mesmo as crianças. Mas por que nem mesmo as crianças? Por que, embora não tivessem cometido nenhum pecado, ao nascer levavam consigo a culpa de nossos primeiros pais. Não entraram porque no céu só se entra em santidade, isto é, livre de todos os pecados, inclusive o original, segundo está escrito:

 "Procurai a paz com todos e ao mesmo tempo a santidade, sem a qual ninguém pode ver o Senhor." (Hb 12,14)

"Nela [na Jerusalém Celeste] não entrará nada de profano nem ninguém que pratique abominações e mentiras, mas unicamente aqueles cujos nomes estão inscritos no livro da vida do Cordeiro. (Ap 21,27)


Autor: OSWALDO

quinta-feira, 24 de abril de 2014

OS REBELADOS FORAM PRECIPITADOS DA COMUNHÃO COMO O DRAGÃO FOI PRECIPITADO DO CÉU

OS REBELADOS FORAM PRECIPITADOS FORA DA COMUNHÃO DA IGREJA ASSIM COMO O DRAGÃO FOI PRECIPITADO DO CÉU

O QUE É SANTUÁRIO?

É claro que tal, como disse em minha mensagem anterior, foi apenas, a resposta mais óbvia.

Santuário do Divino Espírito Santo
em Maringá - PR.

Mas, com relação aos versículos que citou devo acrescentar que efetivamente somos santuário do Espírito Santo assim como Jesus também o é por ser um com o Pai e o Espírito Santo. 

NÓS CATÓLICOS
E nós, os católicos? 

Também participamos dessa unidade porquanto, pelo batismo, somos igualmente uma só coisa com Cristo, conforme está escrito:

"Porque se nos tornamos uma coisa só com ele por uma morte semelhante à sua, seremos uma coisa só com ele também por uma ressurreição semelhante à sua..." (Rm 6,5).

Pelo batismo morremos semelhantemente a Cristo:

"... morte semelhante à sua...". Fomos mortos para o pecado:

"... vós também considerai-vos mortos ao pecado, porém vivos para Deus, em Cristo Jesus" (Romanos 6, 11).

"... fomos sepultados com ele pelo batismo na morte..." (Rm 6,4).

Mas eu disse acima "Católicos". 

E os protestantes? 

Talvez muitos, ou pelo menos alguns, por por razões que somente Deus conhece, façam parte deste corpo místico de Cristo que é a Igreja, ainda que visivelmente estejam separados ou, talvez até a hostilize, movidos por um zelo sem esclarecimento.

Os demais, que por falta de zelo e de amor ao Reino de Deus e, sobretudo apego ao pecado, rebelaram-se afastando-se da Igreja para se juntar a uma adúltera. Estes foram precipitados fora da comunhão da Igreja de Cristo como o dragão foi precipitado do Céu.  

Quem abandona a Igreja jamais chegará aos prêmios de Cristo. Torna-se estranho, torna-se profano, um inimigo, pois, Não pode ter Deus por Pai quem não tem a Igreja por mãe. Como ninguém se pôde salvar fora da arca de Noé, assim ninguém se salva fora da Igreja. 

O Senhor nos alerta e diz: "Quem não está comigo está contra mim, quem comigo não recolhe, dissipa" (Mt 12,30). Quem rompe a paz e a concórdia de Cristo trabalha contra Cristo. Quem faz colheita alhures, fora da Igreja, esse dissipa a Igreja de Cristo. 

Diz ainda o Senhor: "Eu e o Pai somos um" (Jo 10,30), e do Pai, do Filho e do Espírito Santo está escrito: "Estes três são um" (1Jo 5,7). Como poderá alguém pensar que esta unidade da Igreja, decorrente da própria firmeza da unidade divina, e tão conforme com este celeste mistério, pode ser rompida e sacrificada ao arbítrio de vontades opostas? Quem não observa esta unidade não observa a lei de Deus, não observa a fé do Pai e do Filho, não possui nem a vida, nem a salvação - (Recorrendo aos escritos de São Cipriano de Cartago - +258 d.C.).



Autor: OSWALDO


Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >