TRADUZIR

domingo, 26 de fevereiro de 2012

O PURGATÓRIO - MAIS UMA VEZ

1. “Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? “ Rm 11.34

A Bíblia é um Livro que nasceu no coração de Deus, ditada a homens puros pelo Espírito Santo e contém uma mensagem de cunho totalmente espiritual, direcionada a um povo em especial, eleito, escolhido pelo próprio Deus para viverem uma realidade diferenciada dos demais povos.

Os ensinamentos dados pelo Espírito Santo, jamais devem serem questionados. São na verdade para serem cumpridos no dia-a-dia. Infelizmente, no decorrer dos milênios, muitos homens criaram teses e ou teorias teológicas que deturparam a palavra santa, incluindo ensinamentos falsos e danosos. 

Resposta: - Correto, mas nem tudo. No início suas mensagens foram dirigidas a um povo, mas depois de Cristo, ela é dirigida a todas as nações (Mt 28, 17-20). Merece especial atenção a afirmação de que "... no decorrer dos milênios, muitos homens criaram teses e ou teorias teológicas... ". Isto somente é verdade quando não se refere à verdadeira e única Igreja de Cristo que tem autoridade para tornar explícito o que se encontra implícito na revelação divina e, sendo ela o corpo cuja cabeça é Cristo, é INERRANTE. A Bíblia a chama de SUSTENTÁCULO da verdade (1Tm 3,15).


2. A existência do Purgatório é um bom exemplo.

R. - O purgatório é inteiramente bíblico como será demonstrado no decorrer deste artigo.

3. O lugar denominado Purgatório, segundo o catolicismo, não é um nível intermediário entre o Céu e o Inferno, mas um local de purificação onde ficam as almas das pessoas que morreram em estado de graça - isto é, salvas -, mas ainda precisariam se preparar para ter condições de ver Deus nos Céus. A sua existência foi teorizada no pontificado do Papa Gregório I, em 593, com base no livro de 2º Macabeus 12.42-46 (livro Apócrifo e que consta na versão católica da Bíblia). Em 1439, no Concílio de Florença, a doutrina foi aprovada e confirmada depois, em 1563 no Concílio de Trento.

R. - Nada de "teorizada". Isto é coisa de hereges. São eles que "teorizam". A Igreja, porém, que é legítima autoridade, define, como verdade de fé.

4. A Palavra Divina em sua totalidade nos apresenta apenas dois destinos eternos.

R. - Isto é verdade, porque o PURGATÓRIO não é eterno. Se a sua intenção é negá-lo cumpre observar que é mentira considerar que a  "Palavra Divina em sua totalidade" se encontre todinha encerrada em sua Bíblia incompleta e falsificada. Ela própria o desmente: "Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa" (2Ts 2:15).

5. ... são eles: Céu e Inferno. E encontram-se na dimensão espiritual. O Céu é destinados àqueles que perseveraram nas doutrinas determinadas por Deus e o Inferno aos desobedientes às verdades bíblicas. 

R. - Que fique bem claro. Não podem ser consideradas verdade bíblicas aquelas "verdades" que os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam em desobediência aos ensinos dos legítimos Ministros da Nova Aliança, isto é o do Espírito, pois neste caso "a letra mata" (2Cor 3,5-6). Tais "verdades" levam à perdição:

"Reconhecei que a longa paciência de nosso Senhor vos é salutar, como também vosso caríssimo irmão Paulo vos escreveu, segundo o dom de sabedoria que lhe foi dado. É o que ele faz em todas as suas cartas, nas quais fala nestes assuntos. Nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras" (II Pd 3,15-16)

6. - Em lugar algum, a Bíblia faz referência ao purgatório e ou a existência de um local de purificação pós-morte.

R. - Em muitíssimos lugares da Bíblia, mesmo em sua bíblia fininha e falsificada, encontram-se passagens que falam claramente em "um lugar" de purificação:

a) - "Se estás, portanto, para fazer a tua oferta diante do altar e te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; só então vem fazer a tua oferta. Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás em caminho com ele, para que não suceda que te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao seu ministro e sejas posto em prisão. Em verdade te digo: dali NÃO SAIRÁS ANTES DE TERES PAGO O ÚLTIMO CENTAVO" (Mt 5,26);

b) -  "Todo o que tiver falado contra o Filho do homem será perdoado. Se porém, falar contra o Espírito Santo, não alcançará perdão nem neste século nem no século vindouro. " (Mt 12,32) ;

c) - "... a obra de cada um aparecerá. O dia (do julgamento) demonstrá-lo-á. Será descoberto pelo fogo; o fogo provará o que vale o trabalho de cada um.  Se a construção resistir, o construtor receberá a recompensa.  Se pegar fogo, arcará com os danos. Ele será salvo, porém passando de alguma maneira através do fogo." (1 Cor 3,13-15)
 
Escolhi os texto mais evidentes, mas há muitos outros que nos passam a  plena convicção de que Deus não deixará ninguém entrar em sua morada com manchas:

"E o rei, entrando para ver os convidados, viu ali um homem que não estava trajado com veste de núpcias. E disse-lhe: Amigo, como entraste aqui, não tendo veste nupcial? [veste branca] e ele emudeceu. Disse, então, o rei aos servos: Amarrai-o de pés e mãos, levai-o, e lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes" (Mt 22 11-13).

7. - Foram levados para esse lugar em vida: a) Enoque: "Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus." Hb 11.5

b) Elias: "Indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho." 2Rs 2.11

R. - Tremenda bola fora! Estes foram arrebatados para um lugar de felicidade, porém, sem o gozo da visão beatífica de Deus, um lugar chamado por Cristo de "Seio de Abraão" (Lc 16 22-23). Mesmo que Enoque e Elias não devessem nenhum pecado atual, ainda assim, portavam em si a mancha do pecado original, o pecado de Adão com o qual todos nós nascemos. 

Os hereges não batizam suas crianças dizendo que elas não têm pecado. Como não? E o pecado Original? Ora, se não fossem portadoras de tal mácula todas as crianças Israelitas teriam sido admitidas à Visão Divina. Porém a Bíblia nos relata que tal não aconteceu, segundo está escrito:

"Ninguém subiu ao céu senão aquele que desceu do céu, o Filho do Homem que está no céu" (Jo 3,13).

E por que ninguém subira ao céu? Porque sem o batismo que apaga todos os pecados, ninguém é santo e, sem a santidade ninguém pode ver a Deus:

"Procurai a paz com todos e ao mesmo tempo a santidade, sem a qual ninguém pode ver o Senhor." (Hb 12,14)

8. - PURGATÓRIO: - Trata-se de uma invenção do catolicismo, criada pelo papa Gregório I, em 593. O Concílio de Florença, realizado em 1439 a aprovou e foi confirmada no Concílio de Trento, em 1563. Sua sustentação está no livro de 2º Macabeus 12.42-46 (livro apócrifo.)

R. - VÁRIAS MENTIRAS DISCORDANTES ENTRE SI. Quando foi criado o purgatório? Os rebelados nos passam diversas datas: 






Quem declarou que "2 Macabeus" é livro apócrifo? A Igreja é que não foi; os inimigos de Cristo reunidos em concílio em Jâmnia por volta de 90 d.C. também não podiam porque foram "botados" para fora da Vinha do Senhor e já não tinha o Espírito do Senhor: "Por isso vos digo: ser-vos-á tirado o Reino de Deus, e será dado a um povo que produzirá os frutos dele"(São Mateus 21,33-43). Foram os protestantes? Também não podiam, pois não portavam nenhuma autoridade recebida de Cristo.

Portanto 2 Macabeus é Livro canônico segundo declarou a Santa Igreja Católica a única que saiu da verdadeira fonte que é Cristo.
9. Não há na Bíblia textos que afirmam a existência do purgatório, na realidade, a Palavra de Deus mostra com clareza a existência de apenas dois destinos eternos, o Céu e o Inferno, que são selados com a morte. 

R. - Já foi mostrado atrás que realmente há, sem contar que esta sempre foi ensino da Igreja desde seu surgimento a partir de Cristo.

10. - O malfeitor crucificado ao lado do Senhor Jesus, tomado pelo arrependimento, recebeu a remissão dos pecados e a promessa da eminente ida para os céus. Cristo não disse: Passe uma temporada no purgatório, purifique-se e venha aos céus! As palavras do Senhor foram: “...em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.” Lc. 23:43

R. -  Lógica humana para explicar coisas do céu. O dia judeu terminava com o pôr do sol, após o que, no caso, começava o sábado. Cristo morreu antes dos outros dois condenados e estes tiveram suas mortes apressadas para que não estivessem pendurados no sábado. Ninguém pode garantir que ele não tenha passado sequer um instantinho pela purificação do fogo. Além disso a Igreja não ensina que todos terão de passar por ali. Quem se arrepende perfeitamente é também plenamente perdoado. Há também de se considerar o "batismo de sangue" no qual São Dimas foi batizado, mediante o qual a alma fica inteiramente purificada.

11. A Bíblia Sagrada nos afirma: “O sangue de Jesus Cristo, nos purifica de todo o pecado.” 1 Jo 1:7. A purificação dada por Cristo é suficiente para restaurar por completo nossa vida, transformando-nos em "Novas Criaturas": "E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas." 2Co 5:17

R. - Aí depende do arrependimento. Há aqueles que se arrependem por medo e há os que se arrependem por amor. Não resta dúvida que este é superior ao primeiro. Também há os que nem se arrependem. Portanto, a tal purificação não é geral e irrestrita como pensam muitos filhos de Lutero.

12. Só pela graça do Senhor Jesus somos salvos, por meio da fé e jamais exclusivamente pelas obras de justiça que possamos fazer. Leia: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie." Ef 2:8,9; "Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido. Pois não há distinção entre judeu e grego, uma vez que o mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo." Rm 10:9-13.

R. - É por isso que nosso primeiro Papa, São Pedro dizia que os escritos de São Paulo continham passagens de difícil compreensão e que muitos a interpretariam para sua própria perdição: "... Nelas [nas cartas de São Paulo] há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras" (II Pd 3,15-16).

Esquecem-se de que é o mesmo Cristo quem fala pela boca de sua Igreja: "Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita..."  (Lc 10,16). Por isso mesmo, quando leem os sagrados escritos num lugar dizem: "O sangue de Cristo cobre todos os nossos pecados"; então posso pecar à vontade. Cristo perdoa! Sequer preciso arrepender-me! Noutro lugar

13. "Visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado. Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas; justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem; porque não há distinção, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus. Onde, pois, a jactância? Foi de todo excluída. Por que lei? Das obras? Não; pelo contrário, pela lei da fé. Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei." Rm 3:20-28;

R. - Por uma interpretação superficial, lendo isso, o "crente" acredita: Basta crer. O resto é bobagem. Trata-se de uma doutrina imoral que corrompeu os povos onde dominou o protestantismo. Vale aqui lembrar que o próprio Lutero lamentou tão amargo resultado, já em 1529:  "Os evangélicos são 7 vezes piores que outrora. Depois da pregação da nossa doutrina, os homens entregaram-se ao roubo, à mentira, à impostura, à crápula, à embriaguez e a toda espécie de vícios. Expulsamos um demônio [o papado] e vieram sete piores. Príncipes, senhores, nobres, burgueses e agricultores perderam de todo o temor de Deus" (Weimar, XXVIII, 763). Qual a causa deste desencadeamento do mal recriminado por Lutero? A nova doutrina. Vejamos suas palavras: "Depois que compreendemos não serem as boas obras necessárias para a justificação, ficamos muito mais remissos e frios na prática do bem. É admirável com que fervor nos dávamos às boas obras outrora, quando por meio delas nos esforçávamos por alcançar a justificação. Cada qual porfiava em vencer os outros em piedade e honestidade. E se hoje se pudesse voltar ao antigo estado de coisas, se de novo revivesse a doutrina que afirma a necessidade do bem fazer para ser santo, outra seria a nossa alacridade e prontidão no exercício do bem" (Weimar, XXVII, 443).

14. A Bíblia não deixa-nos dúvida quanto à forma de Salvação. Lembre-se: Se temos ciência da existência de Deus, Jesus, Espírito Santo, diabo, demônio, anjos, céus, inferno, salvação, condenação, etc. ela veio através das páginas da Bíblia, não há outra fonte que traz a existência tal realidade. Portanto, é preciso que nos encaixemos nas verdades da Bíblia quanto à salvação. Não é uma atitude sábia trocarmos as informações bíblicas por teses e ou teorias teológicas criadas com fins duvidosos; o purgatório é um bom exemplo da ação humana. Elias R. de Oliveira

R. - Como já falei logo no início a  Bíblia não é a única fonte das verdades de fé. Quando Cristo enviou sua Igreja para que ensinasse a todas as nações a observar tudo o que havia prescrito, ainda não existia escrita uma única linha do Novo Testamento. Pregava-se, pois o Evangelho através da TRADIÇÃO. 

Eis as exatas palavras de Cristo relatadas por Mateus: "Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo" (Mt 28, 17-20), detalhes que frequentemente nos passam despercebidos, isto é, Cristo manda ensinar a todos a OBSERVAR suas ordens, não pelo Novo Testamento que ainda não fora escrito, mas através da TRADIÇÃO.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

NINGUÉM BRINCA COM O CARDEAL JOZEF GLEMP






Está rolando na Internet uma grande corrente, uma postagem com foto, dizendo que Pio XII fundou uma fábrica de armas, com recursos do banco do vaticano,.. Vc tem algum post sobre isso? O link da foto vou tentar te passar., e o texto diz o seguinte:





Índice das Mentiras




Mensagem do Gustavo Moura
em 22/02/2012


"Talvez pocas personas saben que la fábrica de armas Pietro Beretta (la mayor industria de armamentos en el mundo [UTF-8?] Â € |) Ltd. es controlada por el Holding SpA Beretta y el accionista mayoritario de la Beretta Holding SpA después de Gussalli Ugo Beretta, es el IOR (Instituto para las Obras de Religión [comúnmente conocido como Banco del Vaticano]) es una institución privada, fundada en 1942 por El Papa Pío XII y con sede en la Ciudad del Vaticano".

Oswaldo

Vamos colocar um pouco de ordem nesta bagunça! 

Beretta Holding SpA é 97,11% propriedade de UPIFRA SA, a holding do Luxemburgo, cuja sigla significa franco-Hugh-Peter, isto é, os nomes dos Gussalli Beretta e seus filhos.

O IOR não está entre seus acionistas.

Informações IMPORTANTES sobre o  "Cânon Bíblico" Clique AQUI.














O Cardeal Jozef Glemp na foto, na Polônia


A arma empunhada não é uma Beretta, mas o novo rifle Dragunov SVD, chamado em círculos militares russos "balalaika", inspirado no americano XM2010 ESR (Enhanced Rifle Sniper), inicialmente conhecido como M24. As pessoas que circundam o cardeal não têm típicos rostos italianos, mas se parecem mais com russos ou poloneses. A presença do ex-primaz da Polônia e a arma russa, nos faz duvidar de que a foto foi tirada na Itália. Não se sabe o que estaria fazendo o cardeal com esta arma na mão (uma foto fora de contexto é difícil de interpretar).

Glemp nunca fez parte do comitê de supervisão dos cardeais do IOR.



Em conclusão, temos sérias razões para acreditar que a notícia é forjada.  

Autor: Gustavo Moura - em 22/02/2012.
Gosta de DEBATES? 
Acesse "Mentiras em Sites Religiosos-MSR-4
 no Grupia e 
no Face Book
Veja também o Índice das Mentiras em GOOGLE+
Acesse também:

.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

PEDOFILIA OFICIAL NO MUNDO MUÇULMANO


Enquanto a imprensa exalta os "lutadores da liberdade do Hamas", os "rebeldes", o mundo desconhece uma das histórias mais SÓRDIDAS de abuso infantil, torturas e sodomização do planeta, vinda do fundo dos esgotos de Gaza: os casamentos pedófilos do Hamas, que envolvem até crianças de 4 anos. Tudo com a devida autorização da lei do islamismo radical.









Autor: JurisCode
15/02/2012


Associações pró pedofilia


http://pt.wikipedia.org/wiki/MARTIJN
http://pt.wikipedia.org/wiki/NVD
PEDOFILIA OFICIAL: CASAMENTO COLECTIVO DE
450 HOMENS COM MENININHAS COM MAIS DE
4 ANOS EM GAZA.
http://pt.wikipedia.org/wiki/NAMBLA
http://pt.wikipedia.org/wiki/Shotakon
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ren%C3%A9_Guyon_Society



Também os mangás fazem certa apologia à pedofilia
http://pt.wikipedia.org/wiki/Krumme_12



MAS... E OS PADRES?
Autor: Oswaldo
29/02/2012

Ah, sim!!!! E os padres!!?


Mesmo que multiplicássemos por 20.000% o número de padres e religiosos escandalosos mal chegaríamos a 2,5% de sua totalidade e isso num cômputo desde 1940. Quer dizer: embora sua existência seja para a Igreja um escândalo absolutamente inaceitável, devemos nos lembrar de duas coisas: 

1. A sua inevitabilidade, segundo nos alertava Jesus: "Ai do mundo por causa dos escândalos! Eles são inevitáveis, mas ai do homem que os causa! (Mt 18,7);

2. A pequeníssima incidência em número praticamente desprezível (menos de 2,5% sobre sua totalidade, num cômputo em mais de 70 anos) evidencia a santidade do clero católico.

Para aqueles que amam apontar os escândalos entre os padres - os evangélicos -, nem preciso fazer outra coisa senão repetir aqui o que se encontra com grande facilidade em seus sites, bastando pesquisar na internet "IGREJAS PEDEM SOCORRO" nos quais podemos verificar que 64% de seus líderes são portadores de desvios sexuais que vão desde adultérios, passando estupros, pedofilias, terminando por pornografias.




Voltar ao Índice Geral

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

TUMBA DO APÓSTOLO SÃO FELIPE


Na Turquia anticristã é descoberta a tumba do apóstolo São Felipe

São Felipe Apóstolo catequiza eunuco etiope,
Exeter College chapel, Oxford.
Fato nos Atos 8,26-4
Uma missão arqueológica italiana garante ter encontrado a tumba de São Felipe, um dos 12 Apóstolos escolhidos por Nosso Senhor Jesus Cristo para serem os primeiros bispos e sobre eles, sob o primado de Pedro, estabelecer a hierarquia da Igreja Católica.


A descoberta aconteceu em Pamukkale, antiga Hierápolis, na Anatólia Ocidental (Turquia). O apóstolo São Felipe morreu nessa cidade, depois de ter pregado na Grécia e na Ásia Menor, informou a agência Zenit



Hoje as relíquias de São Felipe são veneradas na basílica dos Doze Apóstolos em Roma, para onde foram levadas em tempos remotos.



A Basílica foi construída para conservar seus restos e depois passou a ser dedicada aos Doze Apóstoles. Está na praça do mesmo nome, junto ao Palácio Colonna, muito perto da centralíssima Piazza Venezia.



Porém, sabia-se que o primeiro túmulo do grande apóstolo estivera em Hierápolis, onde ele fora objeto de grande veneração.



No século IV, Eusebio de Cesareia escreveu que duas estrelas brilhavam na Ásia: João, sepultado em Éfeso, e Felipe, “que descansa em Hierápolis”.


Túmulo de São Felipe Apóstolo em Roma.
Junto com o apóstolo São Tiago o menor

Entretanto, a outrora orgulhosa e poderosa cidade de Hierápolis hoje está em ruínas. Os vestígios do túmulo original haviam desaparecido.



Agora, a feliz descoberta foi realizada pela missão arqueológica italiana iniciada em 1957. A missão atualmente é composta por uma equipe internacional, dirigida desde o ano 2000 por Francesco D’Andria, professor da Universidade de Salento.




Em 2008, a equipe encontrou a rua que os peregrinos percorriam para chegar ao sepulcro do apóstolo. Agora se atingiu esta tão procurada meta.


Ruínas de Hierápolis

“Junto ao Martyrion (edifício de culto octogonal, construído no lugar onde São Felipe foi martirizado), encontramos uma basílica de três naves, do século V”, explicou o diretor da missão.



“Esta igreja foi construída ao redor de um túmulo romano do século I, que evidentemente gozava da máxima consideração, já que mais tarde se decidiu edificar ao seu redor uma basílica. Trata-se de uma tumba em forma de nicho, com uma câmara funerária.”




Colocando em relação esses e muitos outros elementos, “chegamos à certeza de ter encontrado a tumba do apóstolo Felipe, que era meta de peregrinação a este lugar”, afirma D'Andria.



Todas as grandezas terrenas, como a da pomposa Hierápolis, passam e caem no esquecimento dos próprios humanos. A grandeza dos santos, embora perseguidos e menosprezados em vida, permanece para sempre.


Museu de Hierápolis
Seus túmulos são procurados até por especialistas sem fé, erguem-se igrejas para eles em cidades longínquas.


Até que no dia do Juízo Final ressuscitem em corpo e alma para reinar eternamente em tronos junto a Nosso Senhor Jesus Cristo.



A Cristofobia que hoje se manifesta na Turquia nessa hora terá sido reduzida a nada.


Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >