TRADUZIR

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

ANO 375 - COMEÇA O CULTO DOS SANTOS

======================
II - A MENTIRA


Muitas das crenças e práticas do romanismo foram acrescidas à igreja muito tempo depois de Cristo e dos apóstolos, veja a seguir uma lista de coisas que os cristãos do primeiro século não criam e não praticavam e que a igreja católica romana incorporou com o passar do tempo: (...)
375 Culto aos santos e aos anjos.







domingo, 28 de agosto de 2011

ADORAÇÃO A ÉRIS - JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE - JMJ

=====================

I - A MENTIRA


ÉRIS - A DEUSA
DA DISCÓRDIA

Igreja católica promove culto à deusa Éris na JMJ - O culto a Éris pode ser visto no ícone de “nossa” senhora escolhido por Bento XVI. Observe atentamente que tanto a “nossa” senhora e o “menino” Jesus estão fazendo o sinal dos discordianos “V” nessa ilustração. Assim como no catolicismo, a doutrina dos discordianos (capítulo 1 do pentarroto) prega o culto a Éris de forma incondicional: “I- Não há nenhuma Deusa exceto a Deusa e Ela é a Sua deusa. Não há nenhum Movimento Erisiano a não ser o Movimento Erisiano e ele é O Movimento Erisiano. E todo Núcleo Da Maçã Dourada* é o lar amado de um Verme Dourado. 

terça-feira, 23 de agosto de 2011

300 - INTRODUZIDA A HERESIA DO SINAL DA CRUZ

E aquele beijinho que a turma dá na própria mão depois de benzer-se? Pra que serve? Você sabe fazer o sinal da cruz? 


"Durante a tentação, fazei piedosamente na fronte, o sinal da cruz, pois este é o sinal da Paixão reconhecidamente provado contra o demônio, desde que feito com fé e não para vos exibir diante dos homens, servindo eficazmente como um escudo: o Adversário, vendo quão grande é a força que sai do coração do homem que serve o Verbo (pois mostra o sinal interior do Verbo projetado no exterior), fugirá imediatamente, repelido pelo Espírito que está no homem. 









I - A MENTIRA

"DE TODAS AS TRADIÇÕES HUMANAS ensinadas e praticadas pela Igreja Católica Romana, que são contrárias à Bíblia, as mais antigas são... o sinal da Cruz. Ambas surgiram 300 anos após Cristo...... 310"






23/08/2011
Autor da denúncia:
Oswaldo



II - ONDE SE ENCONTRA


1. PALAVRA PRUDENTE



2. ÚLTIMA ADVERTÊNCIA AO MUNDO  

3. SÉTIMO DIA
  
4. DESAFIO CRISTÃO
 
5. LEIA A BÍBLIA

6. ADVENTISMO EM FOCO
  



III - A VERDADE
 
Embora diga que o sinal da Cruz é contrário à Bíblia, em nenhuma parte o articulista se dá ao trabalho de mostrar pelo menos um versículo que prove isso.
 
O Sinal da Cruz vêmo-lo colocado nos cimos, à frente e nas partes mais destacadas dos templos católicos, assim como é encontrado também nos túmulos e, algumas vezes até erigidos como monumentos em diversas partes do mundo. E, por incrível podemos vê-lo também em templos evangélicos:
 
 

ASSEMBLÉIA DE DEUS

 
CRUZ INVERTIDA METODISTA


Outra Grande Cruz invertida da Presbiteriana

Será que estas igrejas evnagélicas estão certas? Não dizia o articulista que se tratava de "heresia" católica?
 
Aqui fala que este costume começou por volta de 300/310 d.C.
 
É claro que se trata de uma baita mentira! A história nos aponta que os primeiros cristãos já usavam este sínal como símbolo de nossa redenção:
 
1. BRAÇOS EM CRUZ - EFICÁCIA - "Mas como se fatigassem os braços de Moisés, puseram-lhe uma pedra por baixo e ele assentou-se nela, enquanto Aarão e Hur lhe sustentavam as mãos de cada lado: suas mãos puderam assim conservar-se levantadas até o pôr-do-sol..." (Êxodo 17,12);
 
2. HIPÓLITO DE ROMA - "Durante a tentação, fazei piedosamente na fronte, o sinal da cruz, pois este é o sinal da Paixão reconhecidamente provado contra o demônio, desde que feito com fé e não para vos exibir diante dos homens, servindo eficazmente como um escudo: o Adversário, vendo quão grande é a força que sai do coração do homem que serve o Verbo (pois mostra o sinal interior do Verbo projetado no exterior), fugirá imediatamente, repelido pelo Espírito que está no homem. Era isso que o profeta Moisés representava através do cordeiro morto na Páscoa e ensinava ao aspergir o sangue nos batentes das portas: simbolizava a fé que agora se encontra em nós, ou seja, a fé no Cordeiro perfeito. Ora, persignando-nos na fronte e nos olhos com a mão, afastamos tudo aquilo que tenta nos destruir" (Mártir - nasceu na segunda metade do século II - Parte III - Outros Temas e Práticas)
 
3. TAV - "Percorre a cidade, a saber, Jerusalém, e assinala com uma cruz [tav] a testa dos homens que estão gemendo e chorando por causa de todas as abominações que se fazem no meio dela" (Ez 9,4) "Percorrei a cidade atrás dele [o que assinalava as testas com o "tav"] e feri. Não mostreis olhar de compaixão nem poupeis a ninguém. Velhos, moços, virgens, crianças, mulheres, matai-os, entregai-os ao exterminador. Mas não toqueis ninguém daqueles que trouxerem o sinal da cruz [tav]. Começai pelo meu santuário". (Ez 9,5-6) - NOTA: No alfabeto antigo, o "tav" tinha exatamente a forma de cruz."
 
4. VITÓRIA SOBRE O INIMIGO - "Espoliou os principados e potestades, e os expôs ao ridículo, triunfando deles pela cruz" (Colossenses 2,15)

SOBRETUDO, a arqueologia vem em nosso socorro para mostrar que até os próprios apóstolos o utilizavam.

SEPULCROS DOS DISCÍPULOS

Túmulos em Jerusalém revelam nomes dos apóstolos e primeiros cristãos

Se é extraordinário ouvir falar ou ler algo relacionado com Jesus Cristo ou algum dos seus Apóstolos, qual não será a emoção de descobrir objetos relacionados com eles!

O que dizer, diante da evidência de uma sepultura que foi a última morada terrena de um desses primitivos "heróis da fé", homens que conviveram em alguns momento com o "Verbo Divino" que "se fez carne, e habitou entre nós", do qual viram "a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade"? (João 1:14)

Isto ocorreu com o Prof. Bagatti, ao descobrir uma sepultura do Séc. I D.C.


Tumba do primeiro século, 
descoberta pelo arqueólogo 
P. Bagatti, no Monte das Oliveiras. 
Nelas foram identificadas
inscrições que indicam que elas 
foram usadas, "pelos primeiros 
cristãos em Jerusalém".

Arqueólogos já encontraram inscrições com os nomes de Jesus, Matias e "Simão Bar-Jonas" (o "Pedro, filho de Jonas"), sepulturas do primeiro século.





 
 
 
 
 
Uma "pedra de cabeça", encontrada perto
da entrada da catacumba do primeiro século,
é inscrita com o sinal da cruz.
Onde tais inscrições foram achadas? Em pedras cauterizadas - nos lados de caixões de alguns cristãos do primeiro século - achadas em catacumbas (cavas de sepulturas), no Monte das Oliveiras, em Jerusalém.


Num dos "caixões" de primeiro século encontrado 
no Monte das Oliveiras, foi identificada 
seguinte dedicação : "Yeshua" (ou seja:
"Jesus", numa provável homenagem
ao Jesus de Nazaré).



O - sinal da cruz- marca os
quatro lados do caixão de
"Simão Barsabás", membro
de uma família de discípulos
de Jesus que estava entre
os líderes da primeira
Igreja de Jerusalém.
(At 1:23 & 15:22).






Onde se obteve tal testemunho? Em Jerusalém, escrito nos lados de ossários (pequenos caixões de pedra) do primeiro século, em sepulturas de discípulos de Jesus. Esse é o mais antigo registro sobre fé Cristã jamais encontrado e revela mensagens pessoais do passado com um significado muito atual para o presente.















sábado, 20 de agosto de 2011

A FÉ DOS ROMANOS (Rm 1,8). NÃO SÃO BÍBLICAS AS FÉ QUE VEM DOS ALEMÃES, INGLESES, AMERICANOS, BRASILEIROS, ETC.



No ano 30, na Palestina, Jesus fundou sua “Igreja”. Até então nas Escrituras, jamais esta palavra havia sido pronunciada para definir a reunião do rebanho escolhido pelo Filho de Deus, e para pastorear essa “Igreja”, Jesus designou o apóstolo Simão, a quem deu o nome de “Pedro” e as chaves do reino do céu (Mt,16,16-19).

O Apóstolo Paulo, em carta aos romanos, alertou sobre as palavras adocicadas dos enganadores, que não servem a Cristo e que promovem divisão desta “Igreja”, edificada pelo Mestre que ensinou “uma só fé e um só batismo”. Diz a carta de Paulo:

”Rogo-vos, irmãos, que desconfieis daqueles que causam divisões e escândalos, apartando-se da doutrina que recebestes. Evitai-os! Esses tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao próprio ventre. E com palavras adocicadas e linguagem lisonjeira enganam os corações simples”. (Rm 16,17-18).

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

JESUS ÚNICO E SUFICIENTE... IGREJA NÃO SALVA...


Atualmente  a  exploração  comercial da sexua-
lidade feminina,  oferece uma ideia superficial,
desvinculada  do  afeto, sustentada em modelos
descartáveis, ...





"Jesus é o Salvador suficiente" - O que se pretende através desta afirmação, é sub-repticiamente ENSINAR que, para a salvação, a religião, ou como muitos ainda falam  placa de igreja, ou seja, a própria Igreja não tem qualquer poder, ou autoridade, sendo ela, pois, algo inútil, dispensável, perfeitamente descartável.


















I - A MENTIRA

   
"... Deus só pode trabalhar na sua vida se você se submeter a Ele, o receber como seu único salvador, permitir e o aceitar como único e suficiente salvador. Nenhuma religião salva, nenhuma resolve nada. As igrejas precisam de seu nome, uma razão social, mas o que salva é a palavra de Deus, pura e genuína, o evangelho. Jesus sentiu vontade de forçar aquele povo, como hoje também não pode." 


II - ONDE SE ENCONTRA


CLICAR no título de cada site:






 2. ESTUDOS DA BÍBLIA


3. VAGALUME


4. UM PREGADOR DO TELHADO




III - A VERDADE



18/08/2011
Autor da denúncia:
Oswaldo



- "Jesus é o Salvador suficiente" - Esta afirmação encontrável em diversos sites evangélicos parece correta. Entretanto, a malícia se manifesta claramente, embora disfarçada debaixo dessa expressão. O que se pretende através dela, é sub-repticiamente ENSINAR que, para a salvação, a religião, ou como muitos ainda falam  placa de igreja, ou seja, a própria Igreja não tem qualquer valor, poder, autoridade, sendo ela, pois, algo inútil, dispensável, perfeitamente descartável.


Uma deslavada mentira!

"Igreja não salva ninguém" - O que se pretende impor com esta afirmação, é que NINGUÉM PODE COOPERAR na salvação do próximo, isto é, que Jesus, sendo Deus, portanto todo-poderoso, fez e continua fazendo tudo sozinho, dispensando todo e qualquer tipo de ajuda. É também outra mentira implantada jeitosamente (2Tim 3,6) pelos espertalhões a fim de usurpar a autoridade que foi confiada pelo próprio Deus a outrem.

Qual seria, então, o objetivo de tais afirmações?


Somente rebelados fazem tais afirmações, tentando justificar a própria revolta contra as legítimas autoridades impostas por Cristo. Querem se livrar de qualquer tipo de autoridade (a isso chamam de LIBERDADE EVANGÉLICA). Querem obedecer diretamente a Cristo (a quem não veem nem ouvem) e as a Sagrada Escritura (à qual manipulam, segundo seu talante, e de acordo com suas conveniências e desejos).

Tal pregação é desconhecida na tradição da Igreja e condenada pela própria Bíblia que não hesita em afirmar:

1. DEVE-SE OBEDECER À IGREJA - Deve-se dar ouvidos (obedecer) à Igreja. O desobediente é degradado à condição de pagão e público pecador (Mt 18,17);

2. DEVE-SE OUVIR A IGREJA - Aquele que se recusa ouvir aos que foram legitimamente enviados por Cristo rejeita a Cristo e a seu Pai que o enviou (Lc 10,16);

3. A IGREJA NÃO PODE SER CONTAMINADA PELO ERRO - Ante à desculpa de que a Igreja se desviou da sã doutrina e se deixou contaminar pelo paganismo, é bom lembrar-se de que ela jamais poderá ser vencida pelo poder infernal (Mt 16,17-18) e

4. A IGREJA É INFALÍVEL - Ela carrega em si o dom da inerrância, em virtude do que, as Escrituras a colocam como a inabalável coluna e sólido fundamento da verdade (1Tim 3,15).

O padre Leonel França ("A Igreja, a Reforma e a Civilização" - 6ª Edição - Pgs. 133 e ss) é categórico em afirmar:

"Uma Igreja falível, de que nos serviria?"

"É pura, é genuína a fonte da verdade e da vida, mas se o canal que me conduz as suas ondas pode contaminá-las de erro e de morte, a que pró instituí-lo?


Se as suas águas rolando no tempo, pudessem carrear de mescla com a linfa divina da verdade, o lodo e a escória da ignorância e falibilidade humana, como poderia eu dessedentar seguramente minha sede de luz e de vida?

Entre Cristo e as gerações futuras se levantaria de permeio o obstáculo intransponível de uma instituição sujeita a todas as taras da fragilidade humana.

Lá, de pé, imóvel, rebuçado nas sombras de um passado longínquo se ergueria a figura majestosa do Salvador, como pirâmide aureolada de esplendores celestes;

 Cá, as gerações humanas que se sucedem ávidas de seus ensinamentos;

De permeio, a separá-los um deserto árido, calcinado, impérvio, uma atmosfera baça e esbraseada a refranger os raios divinos em miragens enganadoras.

SEM A IGREJA INFALÍVEL,


Cristo passaria na história como um destes meteoros brilhantes que, por momentos, inundam de claridade os abismos do espaço, mas não iluminam a longa rota do viajante perdido nas trevas que, dissipadas um instante, de novo se adensariam no seu caminho.


Sem metáfora: um dogma fixo exige necessariamente uma infalibilidade para salvaguardá-lo. Sem a promessa de uma assistência divina nenhum homem pode dizer a outro homem: tu hás de pensar e crer como eu.

Mas, acode o protestantismo, esta certeza absoluta de atingir a doutrina genuína do Salvador, não nos falece, fora da Igreja. Temo-la na palavra divina consignada nos Evangelhos.

 
E quem vos diz que os Evangelhos [apócrifos e inspirados] só ensinam a verdade sem mescla de erro? Fora da autoridade infalível da Igreja como discriminar os Evangelhos autênticos da multidão de apócrifos, que pulularam desde os primeiros tempos? E antes de existirem os livros não existia já a Igreja? Como receberam os primeiros fiéis a Boa Nova do Salvador? A Igreja não se fundou sobre os Evangelhos; os Evangelhos foram escritos para a Igreja e à sua guarda confiados.

NÃO CREDES NA DOUTRINA DE CRISTO,
CREDES NA VOSSA INTERPRETAÇÃO

Mas dou-vos que, sem a Igreja, estejais certos de possuir nos livros canônicos a pura palavra de Deus.

Bastará?


Não; é necessário interpretá-la autenticamente, apurar-lhe o sentido genuíno.


Se emprestais à frase inspirada uma significação diversa da que lhe deu o autor divino não credes na doutrina de Cristo, credes na vossa interpretação. E a interpretação dos homens é sempre falível.

Vede-os em ação. Que doutrina, que sistema resistiu aos assaltos intemperantes da inconstância humana? A história da humanidade é a história das variações de todas as idéias filosóficas, de todos os credos religiosos formulados por uma inteligência finita. Os princípios mais óbvios do senso comum foram postos em dúvida, as verdades mais fundamentais foram negadas; nada resiste às tempestades levantadas pelo ignorância e pelas paixões. Onde não há um centro de unidade, onde não há autoridade infalível, cada homem dá a sua opinião, cada sábio levanta a sua cátedra e funda a sua escola muitas vezes sem outro fim senão o de distinguir-se, de isolar-se e desunir. E quando uma doutrina é prática, quando os seus preceitos atingem a vida em todas as suas minifestações, refreiam a cobiça, mortificam a sensualidade, humilham o orgulho, é geral a conjuração dos interesses feridos. Nenhuma verdade se defende então por si só. É mister montar-lhe ao lado uma sentinela vigilante e incorruptível que rechace os assaltos, que lhe defenda a existência, a integridade, a eficácia iluminadora. Uma tocha exposta às rajadas dos ventos apaga-se; colocai-a no alto de uma torre, abrigai-a num invólucro de cristal; é farol.


Nenhum legislador humano entrega as suas leis ao arbítrio da interpretação individual. Apesar de mais simples, mais concretas, mais sensíveis, as leis humanas não dispensam uma magistratura que as explique e proteja. Quem conceberia um fundador de república que, depois de lhe escrever a constituição, dissesse aos seus concidadãos: aí tendes o vosso pacto fundamental, lede-o interpretai-o a vosso modo e governai-vos por vós mesmos segundo os ditames de vossa jurisprudência individual? Que seria da união, da paz, da concórdia num país onde o poder legislativo fosse desacompanhado do judiciário, onde os códigos não fossem interpretados e defendidos pelos tribunais? Só a lei evangélica, com o seu caráter transcendente e misterioso, não precisaria de um tribunal que fosse centro de união, oráculo da verdade e santuário da justiça?

Impossível admiti-lo; e tal é a missão da Igreja. Divinamente assistida para repelir do tesouro da verdade qualquer mão sacrílega, ela mantém no seio da humanidade sempre aceso o farol da luz divina.

Negada a infalibilidade da Igreja é força multiplicar as infalibilidades em cada indivíduo que lê e interpreta o Evangelho. É o que parece fazer LUTERO: "A todos os cristãos e a cada um em particular incumbe conhecer e julgar a doutrina".

À luz dos fatos, porém, como sustentar semelhante paradoxo?

Em presença de um mesmo texto LUTERO dá uma interpretação, CALVINO outra, MELANCHTHON outra, ZWINGLIO outra, CARLOSTADT outra, BUCERO outra, uma os anglicanos, outra os quáquers, outra cada um das mil seitas protestantes. Serão todas infalíveis? Qual a verdadeira? Para chegarmos a esta babel religiosa teria Cristo confiado a sua palavra ao mundo? Não há, pois, evitar a exigência de uma autoridade infalível instituída ao lado do depósito divino, para assegurar-lhe a integridade sobrenatural. De nada vale um livro infalível em mão de homens falíveis no interpretá-lo" (Captado de "A Igreja, a Reforma e a Civilização"



quarta-feira, 17 de agosto de 2011

BISPO CATÓLICO MÉDIUM

Autor:
Mário Vegini









ESTA FOI ENVIADA PELO MÁRIO VEGINI DE MARINGÁ-PR.


A todos, paz e bem! Dom Ismael Nunes não é bispo católico conforme informação que obtive diretamente da CNBB na época que saiu da reportagem e que denunciei no antigo fórum de globo.com. Enviei inclusive um e-mail para a TV gazeta de São Paulo, mas não obtive resposta! Aliás na foto de propaganda aparece inclusive paramentado!


O Bispo Médium – Dom Ismael Nunes



O Alamar já divulgava a entrevista que fez com um padre médium, até que alguém o informou que existe também um bispo médium, que assume a sua mediunidade, que tem feito curas e que fala da reencarnação. Dom Ismael Nunes. De repente convidou este bispo para participar do seu programa na TV Gazeta de São Paulo, em outubro de 2002, o que foi um sucesso, tendo ele, inclusive, feito uma intervenção cirúrgica mediúnica no ar. Neste DVD consta o programa que foi levado ao ar, na TV Gazeta e mais uma entrevista de uma hora, exclusiva, que este bispo deu ao Alamar, em seus estúdios, após a gravação do programa da TV Gazeta. Você precisa assistir, porque também é um momento histórico. Dom Ismael é um dos bispos católicos mais convidados a celebrar missas no exterior, inclusive nas mais famosas basílicas do mundo, como Lourdes e Fátima. É também Homeopata e tem histórias impressionantes para contar.



Valor: R$ 30,00

www.redevisao,com

O que não se faz para vender um DVD!


ONDE SE ENCONTRA A MENTIRA: – Inclusive no artigo diz que o tal bispo-espírita é católico:




“Ismael é um dos bispos católicos mais convidados a celebrar missas no exterior, inclusive nas mais famosas basílicas do mundo, como Lourdes e Fátima”.Mentira cabeluda. Esta não é dos EVANGÉLICOS, não! É dos ESPÍRITAS.”



Veja o link:

http://www.redevisao.net/produtos/nossosdvds.htm

Que o referido é ORTODOXO os próprios espíritas confirmam:


“… Dom Ismael Nunes – O bispo católico ortodoxo não apenas admite publicamente sua admiração pelo Espiritismo como revela sua mediunidade de cura”



Duro é engolir a expressão “CATÓLICO ORTODOXO”, afinal, ou é uma coisa ou outra. Veja em “ESPIRITISMO E CIÊNCIA”:


http://www.mythoseditora.com.br/espiritismo/ec12.htm

Hahahaha!!!!

Os mentirosos envergonhados, ao verem que foram apanhados na mentira, retiraram do ar o que haviam escrito.

Porém alguns links continuam transmitindo tal mentira:

Parte de carta :



Como sugestão, sugiro uma reportagem com o Bispo Diocesano da cidade de Sobral, no Ceará, Dom Aldo di Cillo Pagotto, que também é Presidente da Regional Nordeste 1 da CNBB; o Padre José Linhares Pontes, uma das maiores culturas da Igreja Católica, no mundo, homem que possui 8 cursos superiores, poliglota que fala mais de 8 idiomas, ex-professor da Sourbone e uma inteligência incomum; Dom Ismael Nunes, também bispo Católico, de Santa Catarina, que é um bispo médium, que o Brasil precisa conhecer; Padre Miguel Fernandes Martins, um padre médium, de Sobradinho, em Brasília, além de outros que poderemos indicar em outras ocasiões.

http://www.temoumbanda.hpg.com.br/reportagens.htm


 



=======================
ÍNDICE DAS MENTIRAS








terça-feira, 16 de agosto de 2011

A PROSTITUTA - É ROMA E ESPECIFICAMENTE É A CIDADE DO VATICANO




I - A MENTIRA




Contra uma única cidade na história poderia a acusação de adultério ser feita. Essa cidade é Roma, e mais especificamente a Cidade do Vaticano. Ela afirma ter sido o quartel general do Cristianismo, desde o início, e mantém essa afirmação até hoje. Seu papa entronizado em Roma afirma ser o único representante de Deus, o vigário de Cristo. Roma é o quartel general da Igreja Católica Romana, que afirma ser a única.








I - ONDE SE ENCONTRA A MENTIRA







III - VERDADE


"... mais especificamente a Cidade do Vaticano..."

Finalmente os evangélicos estão se convencendo de que a "grande prostituta" do Apocalipse "É A GRANDE CIDADE", isto é, a Roma dos Césares, conforme está escrito (Ap 17,18).

Muralha que circunda a Antiga Roma

Então Igreja Católica escaparia ilesa?

Nada disso!

Foi então que o loroteiro autor fabricou uma forma de ligar "a grande cidade" ao Vaticano, portanto, à própria Igreja Católica!

Porém, o que acontece é que o termo "Vaticano" não aparece uma única vez em toda a Bíblia. Donde foi, pois, que o mentiroso extraiu este estupendo achado de que a visão se refere "mais especificamente" ao Vaticano?

Acresce ainda que, no primeiro século, Roma era uma cidade protegida com muralhas, estando construída, intra-muros, sobre as sete colinas, a que faz referência a profecia do Apocalipse, as quais são: Palatino, Capitólio, Viminal, Esquilino, Célio, Aventino e Quirinal.

 
Além disso, a antiga cidade dos tempos apostólicos, ficava a leste do Tibre enquanto que a colina Vaticana, que deu nome ao Estado Vaticano, está ao ocidente. E ainda: mesmo que o Vaticano fosse uma das sete colinas, jamais teria como afirmar "mais especificamente à cidade do Vaticano" porque não há nenhuma base bíblica para tanto.


Autor: Oswaldo - 16/08/2011
Veja o Índice das Mentiras em GOOGLE+
Acesse também:


Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >