quinta-feira, 10 de abril de 2014

QUANDO SE ESTÁ MORTO É DIFERENTE...


De: Leandro - "Oi amigo, que a paz do nosso senhor JESUS CRISTO esteja contigo! Eu peço mil desculpas pela confusão dos nomes (léo e leandro) é que léo é meu apelido e leandro é o meu nome! Realmente me desculpe! E sobre o tempo de evangélico: 10 ou 8 meses é porque eu fiquei meio dividido entre as 2 religiões nessa época! Meu amigo me desculpe sinceramente! E sobre a intercessão de Moisés está certo, ele intercedia pelo povo enquanto estava vivo, como eu posso interceder por você, mas quando está morto é diferente pois só DEUS é ONIPOTENTE, ONIPRESENTE e ONICIENTE, (vc deve saber o que significa isso), então os santos e Maria são os intercessores! Meu querido, eu desejo de todo o meu coração ser seu amigo, que DEUS te abençõe rica e poderosamente, até mais...

Um abração Léo





Resposta: 

Prezado Leandro, Salve Maria, "Mãe de meu Senhor" (S. Lucas, I, 43).

Não se desculpe pela confusão. Suas dúvidas são conseqüência de sua falsa religião protestante.

Todo seguidor de Lutero vive imerso em dúvidas, pois o princípio do livre exame conduz necessariamente à destruição da verdade, à destruição da certeza.

Procure então compreender isto e questionar sua seita, que se separou da única Igreja fundada por Cristo, a Católica.

E reveja os absurdos que escreveu contra a Igreja, com tal violência que contrasta com a humildade desta mensagem.

Também desejamos a sua amizade, pois a finalidade da apologética é a conversão do oponente.

Não debatemos senão pelo desejo de fazer cristãos.

E para ser cristão verdadeiramente é preciso seguir integralmente a Cristo. Fazendo o que ele ensinou, evitando o que ele condenou. Desejando as mesmas coisas, não querendo as mesmas coisas. Só assim seremos de fato amigos.

Pedimos a você responder sobre a contradição protestante, que diz ser Cristo o único intercessor.

E você, graças a Deus, não aceitou a contradição, revelando uma intenção reta, ao contrário de alguns protestantes que preferem a mentira e o erro a dar o braço a torcer.

E reconhecendo que há vários intercessores, COMO DIZ A BÍBLIA, você eliminou a barreira para aceitar os santos!

Pois se há outros intercessores, que sempre em nome de Cristo - pois só um nome nos foi dado - nos levam a prática das virtudes, intermediando as graças que Deus - unicamente - concede, então você compreendeu a comunhão universal dos santos.

Para aceitá-la, no entanto, você tem ainda dúvida (sempre a dúvida...) sobre o conhecimento absoluto dos santos após a morte, que os protestantes tentam usar como último recurso para impugnar a verdade católica.

Refutando sua confusão sobre este conhecimento dos santos, digo que eles não precisam ser oniscientes nem onipresentes e muito menos onipotentes, atributos exclusivos da divina majestade, mas Deus pode lhes permitir que recebam as orações dos fiéis e peçam por eles, para que os fiéis que ainda estão militando na terra possam participar da felicidade com os santos e anjos no paraíso celestial.

Note que aos profetas era dado conhecer o futuro, e mesmo o que ocorria em lugares em que não estavam.

Assim o anjo apareceu a São José e o fez conhecer a perseguição de Herodes, o que fez então José fugir para o Egito com Jesus e Maria.

Onisciência, onipresença de São José? Não, Leandro, favor de Deus.

E, como esta, poderia citar várias outras passagens Refutando ainda em sua tentativa de separar intercessão dos santos enquanto vivos (que você concorda) e depois de mortos, lembro que os ossos de Eliseu, ressuscitaram um morto (IV Reis, XIII, 21).

E também que Deus se dizia o Deus de Abraão, Isaac e Jacó, o Deus DOS VIVOS, quando eles já estavam mortos.

E ainda, na passagem do rico e Lázaro, onde o pobre vai para o seio de Abraão, no céu.

E ainda no episódio do bom ladrão, quando Cristo lhe promete o céu imediato, e não no fim do mundo (S. Lucas, XXIII, 42-43); Portanto as almas dos santos não estão "dormindo", ignorando o que acontece, mas, ao contrário, estão junto a Deus, e com mais razão ainda -- pois não podem mais pecar ou desobedecer a Deus em absolutamente nada -- podem interceder pelos seus parentes, amigos, pela Igreja, e mesmo pela conversão daqueles que nem imaginam ou que negam que isso seja possível.

Que Deus lhe abençoe também, pela intercessão da Virgem Maria, que foi a mediadora por excelência entre Cristo e os homens, ao trazer o Verbo de Deus do céu à terra, e que lhe conceda a graça da conversão.

Como ensinava São Luís de Montfort numa época de terrível perseguição protestante (jansenista): "Pour aller a Jesu, allons cretiéns, allons par Marie"; Para ir a Jesus, cristãos, vamos por Maria. Pois foi por Maria que Jesus veio aos cristãos.

Sua boa disposição não é compatível com a soberba e carranquice protestantes, que faziam, por exemplo, o ex-monge Lutero chamar a Epístola de São Tiago, livro inspirado por Deus, de CARTA DE PALHA!

Tenho certeza que Leandro não terá dúvida entre seguir Cristo ou seguir Lutero.

In corde Iesu et Mariae.
Marcos Liborio

Fonte: MONTFORT

Acesse também:










Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >