TRADUZIR

domingo, 13 de abril de 2014

POR TER-SE CONVERTIDO AO CRISTIANISMO JOVEM É DECAPITADO POR MUÇULMANOS


Aqui toda a narrativa, do jornalista e do que profere as palavras no ato


Decapitado tunisiano convertido ao cristianismo




Publicado por Observatoire de la Christianophobie -  Escrito por Daniel Hamiche - Tradução Montfort



Perdoe-me. Eu sou um jornalista muito ruim, porque vou falar sobre algo que li, mas  não vi, exatamente porque não quis ver,  pois este vídeo  que está na Internet e que foi transmitido na televisão egípcia no show “Egypt Today“, apresentado pelo jornalista egípcio Tawfiq Okasha visivelmente desconfortável com a ideia ter que difundir este documento abominável. 

Tawfiq Okasha é considerado por Raymond Ibrahim, do Gatestone Institute, como um jornalista liberal. Ele está revoltado por este documento e pergunta aos telespectadores: “É isto o Islã? “. Mas a resposta é: sim! Isso também é o Islã… O degolamento metódico de um jovem tunisino muçulmano convertido ao cristianismo por “apostasia” não é uma abominação raríssima nos países muçulmanos. Nós já noticiamos muitos neste blog e no meu post anterior de hoje eu já relatei  vários degolamentos de cristãos por militantes islâmicos em Homs (Síria). Aqueles que consideram que devem assistir a este horror podem simplesmente se conectar à fonte indicada abaixo, mas não vou colocá-lo on-line e parei de ver este vídeo em menos de um minuto. Para aqueles que não suportarão  ver o insuportável, eis a descrição dada por Raymond Ibrahim:
“Um jovem é mantido no chão por homens mascarados. Sua cabeça é puxada para trás e tem uma faca na garganta. Ele não se debate e parece estar resignado à sua sorte. Falando em árabe, um locutor ou “narrador”, que não aparece na tela, canta várias orações e súplicas muçulmanas, a maioria condenando o cristianismo por causa da Trindade, é chamado de fé politeísta: ”Que Allah esteja vingado do apóstata politeísta“, ”Deus, faz triunfar tua religião, torna-a vitoriosa sobre os politeístas”, ”Allah, desfaz os infiéis pelas mãos de muçulmanos“, ”Não há outro deus senão Alá e Maomé é seu mensageiro“. Então, com gritos de “Allahu Akbar!” – que significa “Deus é grande” – o homem segurando a faca na garganta do apóstata  começa a cortá-la, enquanto a vítima parece calmamente sussurrar uma oração. 



Carrasco sera a cabeça decepada
da vítima. É isto o Islão?

São necessários quase dois minutos cortando com a faca para separar a cabeça do cristão de seu tronco, cabeça que é então levantada em meio a gritos e slogans de vitória.” 

O jornalista Tawfiq Okasha pergunta a seus espectadores se isso é o Islã? Minha resposta eu já dei. Você deve fazer o mesmo – e divulgá-lo.

Oremos por este mártir que foi degolado por se recusar a negar a Cristo. Oremos também – eu sei que vai ser mais difícil – por seus carrascos.



Daniel Hamiche - Fonte: Gatestone Institute - (4 de junho de 2012)



   

.

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >