TRADUZIR

sábado, 4 de junho de 2011

BATISMO - DE CRIANÇAS - Inventado em 416


Autor: Oswaldo
I - A MENTIRA

"... Ano 416, Começam a batizar crianças recém nascidas... "









II - ONDE ELA SE ENCONTRA

1 – GRAÇA MAIOR – Compromisso com a Verdade (hehehe!!!!)



2 – BARTIMEU – As Invenções do Católicos

3- DIVINÓPOLIS – O Seu Jornal “on line


5 – SOLA SCRIPTURA TT - Defesa da Bíblia e fé, fundamentalista


III - A VERDADE

- CONSIDERAÇÕES LÓGICAS -

A Coluna e Sustentáculo da Verdade (I Timóteo 3,15) que é a Igreja do Deus Vivo, com a autoridade recebida de Cristo para ensinar todas as nações, sempre ensinou a verdade da necessidade do batismo para entrar-se no Reino dos Céus:

“Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus” (São João 3,5).

 
Desde o início esta Igreja, com sua autoridade recebida de Cristo, e na qualidade de sustentáculo da verdade  (I Tm 3,15), sempre ensinou que há necessidade do batismo para se ingressar no Céu.

Com efeito, no versículo acima, Jesus não faz exceção de ninguém e sempre foi assim que entendeu a Igreja.

- COMPROVAÇÃO DOCUMENTAL -

Para comprovar a mentira acima basta apenas comprovar que antes desta data a Igreja já ensinava e praticava o BATISMO DE CRIANÇAS E ATÉ DE BEBÊS.

"Jesus veio salvar todos os que através dele nasceram de novo de Deus: os recém-nascidos, os meninos, os jovens e os velhos " (Ireneu - 180dC. Adv.Haer. livro 2, 22.4). 24/06/07

"A igreja recebeu dos Apóstolos a tradição de dar batismo também aos recém-nascidos". (Orígenes - 185-255 dC. Epist. ad Rom. Livro 5,9).

"Do batismo e da graça não devemos afastar as crianças " (São Cipriano em 258 dC. - Carta a Fido)

Em nenhum desses pronunciamentos fica denotado que se trata de inovação introduzida pela Igreja Católica.

Existem também muitas outras mentiras ligadas ao batismo de crianças, mas são tais que podem ser invocadas como prova suficiente de que os evangélicos se desmentem a si mesmos:


"O batismo de crianças tem suas raízes nas crenças supersticiosas que se espalharam pela cultura greco-romana. Segundo um erudito: “Primeiro vem a superstição ao longo do século II, associada a místicas pagãs e sagradas, depois surge a Igreja do Império. Foram essas idéias supersticiosas associadas ao batismo que deram origem ao batismo de crianças” (J. Warns, Baptism: Its History and Significance, Exeter: Paternoster, 1958, pp. 73-75, 93-95).

"Cipriano, poderoso defensor do batismo infantil, atribuia-lhe poderes mágicos por sua capacidade para lavar pecados" (M.A. Smith, From Christ to Constantine, Downer’s Grove: InterVarsity Press, 1973, p. 139...”


Ao mesmo tempo que o articulista desce a
MADEIRA na Igreja Católica...
Ao mesmo tempo que o articulista desce a MADEIRA na Igreja Católica, acaba DESMENTINDO seus irmãos de heresia... Hehehe!!!!....

"Disse-lhes Pedro: 'Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados. E recebereis o dom do Espírito Santo. A promessa diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos que estão longe - a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar'." (Atos 2,38-39).

Cai a farsa protestante.

Diz a protestante CONFISSÃO DE FÉ DE AUGSBURGO, de 25 de junho de 1530:

"Artigo 9 - DO BATISMO

"Do batismo se ensina que é necessário e que por ele se oferece graça; que também se devem batizar crianças, as quais, pelo batismo, são entregues a Deus e a ele se tornam agradáveis.

Por essa razão se rejeitam os anabatistas, os quais ensinam que o batismo infantil não é correto."

Taí, a prova do samba do criolo doido, que é o protestantismo e suas seitas.



Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >