sábado, 25 de junho de 2011

LEGITIMAÇÃO DA REFORMA PROTESTANTE - A PRIMEIRA REFORMA DA IGREJA



“Surge a reforma” -  Os hereges usam desta palavra “reforma” para a heresia de Montano, visando encontrar uma base histórica para a rebelião contra a Igreja que promoveram 1.400 anos depois. O objetivo é incutir nos incautos e protestantes a idéia de que “reforma” é algo normal e corriqueiro na Igreja. E após essa 1ª reforma, tivemos outras reformas, sucessivamente, até chegar na “reforma” do Lutero.


Autor: Vanderley


I – A MENTIRA

155 - Surge a 1ª reforma na igreja primitiva: o Montanismo


II – ONDE SE ENCONTRA


MONTANO - MONTANISMO

1. ONIPOTENTE





2. IRMÃOS EM SÃO GONÇALO

  


III – A VERDADE


Parte I – Esclarecendo a mentira protestante:

Filippino Lippi – O Triunfo de São Tomás de Aquino
sobre os hereges – Afresco


“Surge a reforma” -  Os hereges usam desta palavra “reforma” para a heresia de Montano, visando encontrar uma base histórica para a rebelião contra a Igreja que promoveram 1.400 anos depois. O objetivo é incutir nos incautos e protestantes a idéia de que “reforma” é algo normal e corriqueiro na Igreja. E após essa "1ª reforma", tivemos outras reformas, sucessivamente, até chegar na “reforma” do Lutero.

A IGREJA CATÓLICA GUARDA FIELMENTE O DEPÓSITO DA
FÉ TRANSMITIDO PELOS SANTOS APÓSTOLOS
Ou seja, as heresias surgidas posteriormente na Igreja (donatismo, montanismo, catáros, albigenses, e outras mais) são meras reformas. Assim sendo, tentam dar uma legitimação e até uma suposta sucessão à rebelião Anti-Igreja que conduziram desde 1517 até os nossos  
dias. A única similaridade entre o Montanismo e o Protestantismo, é que ambos são HERESIAS, que foram  EXCOMUNGADAS da Igreja. O que comprova e atesta que a Igreja sempre cuidou do “Depósito da Fé” impedindo que heresias, que proliferaram em todos séculos, dominassem a Igreja. Manteve sempre a correta doutrina, lutando contra todas as heresias.

Nunca é demais lembrar: o Ecumenismo da Igreja para com os protestantes é para trazê-los para Igreja (Libertando-os da heresias lutero-calvinistas-etc), pois estão fora dela. O protestantismo foi excomugado da Igreja. Ele não pertence à Igreja. O que houver de verdadeiro no protestantismo é CATÓLICO. É doutrina católica e não protestante (as heresias protestantes foram excomungadas).


“Na igreja primitiva” - Também é muito comum os heréticos utilizarem-se dessa expressão “primitiva” tentando passar a idéia de que existiu uma outra Igreja, a primitiva, que foi corrompida no decorrer dos anos, etc. (semeando o joio protestante), e que, a Igreja de hoje (e até para alguns a Igreja de 100/200 DC) nada tem a ver com esta “igreja primitiva”.

Portanto, o protestantismo, segundo os rebelados, simplesmente está resgatando essa “igreja primitiva”, ou seja, os hereges são de fato, a verdadeira igreja, etc , etc.

O antídoto para o veneno destilado pelos filhos da rebelião é um só:

"E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a MINHA IGREJA; as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. (S. Mt 16,18)

A “Minha Igreja" (de Jesus) é edificada sobre Pedro e o inferno não PREVALECERÁ em momento algum!

A Igreja de Jesus Cristo não pode ser vencida pelo Inferno! Jamais!

Promessa do fundador, Nosso Senhor Jesus Cristo!!

A Igreja (verdadeira) é uma só, desde a sua fundação até hoje. Tem selo de garantia!!

Portanto, é mais uma tentativa, dos heréticos, de enganar os seguidores ou algum desavisado/despreparado.


Parte II – O que é Montanismo

   
O Montanismo, fundado por Montano, foi uma das primeiras heresias surgidas no cristianismo. Montano (século II - século III) foi um religioso e profeta asiático. Foi fundador da doutrina religiosa chamada montanismo. Segundo a História Eclesiástica, Montano teria surgido na cidade de Ardabau, na antiga Frígia, onde, em transe, passou a praticar a religião sob o domínio de um espírito


Nascido na Frigia, Ásia Menor. Por volta dos anos 155-160, tornou-se sacerdote do Deus Apolo Lairbeno. Convertido ao cristianismo, sentiu-se, num dado momento, não só o porta-voz, mas a encarnação do Espírito Santo.

Afirmava que o Paráclito prometido em São João 14,26;16,7, se encarnara em sua própria pessoa.

Apresentava-se como a presença viva do Paráclito. Com ele, chegara a nova era, inaugurava a era do Espírito Santo, a revelação perfeita: “Vim, não como anjo ou mensageiro, mas como o próprio Deus Pai”; “Sou o Pai, o Filho e o Espírito Santo”; “Vede, o homem é como lira, e eu sou o arco: o homem dorme , e eu velo..” dizia constantemente. . (História da Heresias, pg. 55; Roque Frangiotti , 1995 – Paulus)

Escultura de Gustaf Vasakyrkan em Estocolmo "Os santos triunfam
sobre a heresia".
Montanismo: é um movimento cristão do segundo século fundado por Montano. Os montanistas declaravam-se possuídos pelo Espírito Santo e, por isso, profetizavam. Segundo estas profecias, uma outra era cristã se iniciava com a chegada da nova revelação concedida a eles. 

Esse movimento surgiu na Frígia (Ásia Menor Romana, hoje Turquia), pelos anos 170 d.C. Havia duas mulheres, Priscila e Maximila, que eram as porta-vozes proféticas de Montano e dizia que o Espírito Santo falava através delas.

Fez muitas predições proféticas enganosas, pois jamais foram cumpridas, como a de que a aldeia de Pepuza, na Frígia, seria a Nova Jerusalém.

Proibia certos alimentos, exigia jejuns prolongados e não permitia o casamento de viúvas, como também negava o perdão de pecados graves ao novo convertido, mesmo após o batismo (com confissão e arrependimento). Montano queria fundar uma nova ordem e reivindicar seu movimento como sendo um movimento especial na história da salvação. O principal motivo de Montano era lutar contra a paralisia e o intelectualismo estéril da maioria das igrejas organizadas na época.

Infelizmente, ele também caiu em extremos enganosos.

Esse movimento foi condenado várias vezes por vários sínodos de bispos, tanto na Ásia Menor como em outros lugares.

A igreja montanista se espalhou pela Ásia Menor, chegou a Roma e ao norte da África. Seu adepto mais famoso foi, sem dúvida, Tertuliano - o maior teólogo de então.

* Os ensinos de Tertuliano são considerados pela Igreja, até a sua entrada nesta seita.


 O conteúdo essencial deste movimento “da nova profecia” reside no anúncio da iminência do fim do mundo.

Um movimento marcado por um milenarismo agudo.

* Milenarismo – (ou quialismo) a vinda iminente de Jesus e o estabelecimento de um reino terrestre, com a duração de 1000 anos.

Maximila uma das profetisas, companheiras de “evangelização” de Montano, prevê o fim do mundo, para imediatamente após sua morte. Após as condenações de repetidas sínodos regionais, o Papa Vitor (198-199) ou Zeferino (199-217) excomungou os seguidores de Montano (História da Heresias ,pág. 56-59; Roque Frangiotti , 1995 – Paulus).

Com relação ainda a situação do movimento como herético ou não, temos que os primeiros montanistas não alteraram a doutrina católica, portanto não foram heréticos, porém foram aos poucos caindo em excessos tais como: a negação da absolvição aos que tinham cometido pecados graves (p. ex.: apostasia e adultério); rejeição do matrimônio e das relações conjugais (considerando que apartavam das visões proféticas; Tertuliano chega mesmo a condenar as segundas núpcias); condenação, como diabólico, do parto das mulheres; rejeição da filosofia, artes e letras.

   
Essa heresia, acaba que, de certo modo encontra-se presente em muitas seitas dos dias atuais, cuja rigidez de costumes traz esta idéia no fundo. Um exemplo seria a "Assembléia de Deus", ou até a seita suicida africana.


 

Apesar da mentira ser aparentemente pequena, é comum entre os protestantes, citar os montanistas como entre os primeiros “protestantes” que foram perseguidos pela Igreja.

Na verdade a similaridade se dá com certas seitas: Adventistas, Testemunhas de Jeová, e diversas pentecostais.

 

26/04/10
OSWALDO -

"Fez muitas predições proféticas enganosas, pois jamais foram cumpridas, como a de que a aldeia de Pepuza, na Frígia, seria a Nova Jerusalém"; "Maximila uma das profetisas, companheiras de “evangelização” de Montano, prevê O fim do mundo , para imediatamente após sua morte"
______________________________________

Gente, isto não nos lembra algumas seitas que continuam profetizando o fim do mundo para determinada época e quando esta chega e nada acontece, eles inventam um desculpinha amarela e pouco depois remarcam outra data?

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    FAZER PEDIDO AQUI

    MAIS OUTRA NOVIDADE!
    Já está em andamento o segundo volume do
    NDICE DAS MENTIRAS CONTRA A IGREJA CATÓLICA"

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >