TRADUZIR

quinta-feira, 22 de maio de 2014

"CRENTE" ODEIA SANTOS QUE JÁ MORRERAM

NESTA passagem há coisas que deixam os protestantes desconcertados:

"Eu vos digo: fazei-vos amigos com a riqueza injusta, para que, no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam nos tabernáculos eternos." (Lc 16,9) .

1. TABERNÁCULOS ETERNOS - Trata-se do céu e esses nossos amigos já moram ali.

2. FAZER AMIGOS - Os Evangélicos costumam dizer que com os mortos não se pode ter contato. Acham que eles se encontram inconscientes esperando a ressurreição para final dos tempos. "Crente não gosta de santos", embora Jesus mande que sejamos seus amigos. 

Os moradores dos tabernáculos eternos não estão mortos.  Assegurou Jesus: "Deus não é Deus de mortos e sim de vivos"  (Mc 12,16-17). Dizem também que eles absolutamente não nos podem valer, mas, considere o que segue:

3. PARA QUE ELES VOS RECEBAM - Ora, ora, pense bem na parábola contada por Cristo. Trata-se de um administrador desonesto que foi chamado por seu patrão para se justificar sob a ameaça de ser despedido. Ele sabe que é desonesto e que será expulso da propriedade e, como não tem recursos para sobreviver, o que lhe resta fazer? Eis a sua solução: Ganhar a amizade de quem lhe pode ajudar. 

Quem, então? 

Exatamente os devedores de seu senhor.

Enquanto pode, utilizar-se-á dos bens do patrão - por isso mesmo, chamados de "riqueza injusta" - para dar uma mãozinha aos tais devedores e o faz com tanta competência que chega a ser elogiado, imagine por quem! Pelo seu empregador! 

Por outro lado, consideremos quem são esses beneficiários: antes de tudo, são devedores. Tais dívidas são os pecados que devem ser reparados antes de terem acesso aos Tabernáculos celestiais. 

Qualquer pecado? Não. Somente os leves, em virtude dos quais, não deveriam receber uma condenação eterna, ou são até mesmo pecados graves se, nesta vida, foram perdoados, mas pelos quais devem cumprir reparações. 

De sua parte, o administrador infiel, que pode ser qualquer um de nós, aqui, nesta vida, dispõe de inúmeros recursos com os quais pode beneficiar aqueles devedores, diminuindo-lhes a dívida, ou até lhes alcançando a plena quitação: penitências, jejuns, esmolas, toda obra de caridade, santas Missas, terços, etc.. 

Só que, de uma forma ou de outra, mais cedo ou mais tarde, com ou sem ajuda, eles se libertarão do cárcere (Mt  5,26), que é temporário, e irão gozar a visão beatífica de Deus, o que alcançarão somente depois de estarem plenamente puros, santos  (Hb 12,14). Se receberam sua ajuda, então o administrador poderá contar com eles quando chegar a sua vez de prestar contas a Deus. 

Que coisa! Mas é o próprio Deus que deseja que os auxiliemos porque não se compraz com seus sofrimentos, pelos quais terão de passar, em satisfação da justiça divina.





OSWALDO - NESTA passagem há muitas coisas que deixam os protestantes desconcertados: "Eu vos digo: fazei-vos amigos com a riqueza injusta, para que, no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam nos tabernáculos eternos." (Lc 16,9) .

MANOBRA FURADA
NEILOM: - Oswaldo, no mesmo capítulo é ensinado que aqueles que recebem os homens nas habitações celestes é os Anjos, que levam as almas ao paraíso (v.22). Agora o que o versículo está ensinando é que a pessoa deve se manter fiel no pouco, assim como no muito, se quiser ser recebida na vida eterna. Se não foi fiel nas riquezas, que tentam o homem ao pecado, então as verdadeiras riquezas não poderão lhe ser confiadas. Se não foi fiel sobre aquilo que pertencia a outro, não será recompensado pela fidelidade. Não se pode servir a dois Senhores ao mesmo tempo.Portanto, se vc quis colocar o purgatório neste texto, o mesmo não permite.  Mais uma manobra  furada. Abraços.


"Ora, aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos..." (Lc 16,22);

 "... no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam..." (Lc 16,9)

SOU TODO ATENÇÃO!
Parabéns, prezado amigo! Você acabou de identificar uma contradição nos ensinos do Divino Mestre! Quem é que nos leva para ao céu: Os santos ou os anjos?

Para mim Jesus não pode se enganar, mas se quiser provar o contrário, sinta-se à vontade. 

Sou todo atenção!




Autor: Oswaldo
Fonte: CMR - O purgatório Existe?
Veja o ÍNDICE DAS MENTIRAS NO GOOGLE+
Acesse também:

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >