segunda-feira, 19 de maio de 2014

VEJA PORQUE SUBIRAM AS AÇÕES DA PETROBRAS




Em meio a crise política, ações da Petrobras saltam quase 50% em 51 dias

Maria Carolina Abe

"...os investidores demonstram otimismo com uma possível derrota de Dilma nas eleições e consequente mudança de governo"

Em menos de dois meses, as ações da Petrobras saltaram quase 50% e recuperaram parte do que tinham perdido desde novembro. Isso ocorre em meio à instalação de uma CPI no Congresso.


As ações preferenciais da estatal (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, valiam R$ 12,57 em 17 de março. Nesta quarta-feira (7), elas fecharam cotadas a R$ 18,58. Isso representa um salto de 47,8% em 51 dias. 




Já as ações ordinárias da Petrobras (PETR3), que dão direito a voto, eram avaliadas em R$ 12,02 em 17 de março. Hoje, fecharam a R$ 17,40, com uma valorização de 44,76% nesse mesmo período.
Com essa valorização que vem ocorrendo desde meados de março, os papéis da estatal recuperaram uma parte do valor que tinham perdido. Em 18 de novembro, tanto as ações preferenciais quanto as ordinárias chegaram a atingir o pico de R$ 21,44.

Por que a alta?

Parte dessa alta se justifica pela lei da oferta e da procura: como as ações estavam muito baratas, mais pessoas se interessaram em comprá-las, e o preço consequentemente subiu. 
Além disso, também tem influenciado a expectativa de mudanças no governo, segundo analistas de mercado ouvidos pelo jornal "Valor Econômico" e pela agência de notícias Reuters.
De acordo com eles, o mercado desaprova a interferência do governo Dilma na administração das empresas estatais, principalmente da Petrobras. Por isso, os investidores demonstram otimismo com uma possível derrota de Dilma nas eleições e consequente mudança de governo.
Para profissionais do mercado, a percepção sobre a estatal também pode estar mudando. A instalação de uma CPI possa "lá na frente, gerar uma empresa mais sólida e com maior transparência, apesar de ser ruim no curto prazo", segundo o economista Fausto Gouveia, da Legan Asset.
(Com Reuters e Valor)



O que a CPI da Petrobras poderá investigar


Ampliar


Conheça a história da Petrobras38 fotos

4 / 38
Um ano antes da criação da Petrobras, Getulio Vargas visita a Refinaria de Mataripe (atual RLAM, na Bahia); ao incorporar as refinarias de Mataripe e Cubatão, a petrolífera inicia as atividades no Brasil em 1954 Banco de Imagens Petrobras




Autor: Oswaldo
Acesse também:

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    FAZER PEDIDO AQUI

    MAIS OUTRA NOVIDADE!
    Já está em andamento o segundo volume do
    NDICE DAS MENTIRAS CONTRA A IGREJA CATÓLICA"

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >