TRADUZIR

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

SANTO IRINEU DEFENDEU O "SOLA SCRIPTURA"?

I - A MENTIRA


Escultura Romana, talvez de Hipólito, encontrada em 1551.
Desobedeceu à Igreja mas depois com ela se reconciliou
tendo recebido a palma do martírio
"É com os escritos de Irineu..., na segunda metade do segundo século, que encontramos, pela primeira vez, o conceito de Tradição Apostólica (uma tradição supostamente herdada pela Igreja a partir dos apóstolos, na forma oral). A palavra “tradição” significava simplesmente ensino. Irineu e Tertuliano enfatizaram que todos os ensinos dos bispos, que eram repassados oralmente, estavam arraigados na Escritura e podiam ser provados a partir dela.“De nada mais temos aprendido o plano de nossa salvação, senão daqueles através de quem o evangelho nos chegou, o qual eles pregaram inicialmente em público, e, em tempos mais recentes, pela vontade de Deus, nos foi legado por eles nas Escrituras, para que sejam o fundamento e pilar de nossa fé” (Irenaeus, "Against Heresies" 3.1.1, p. 414).








II - ONDE SE ENCONTRA



MONERGISMO - O QUE A IGREJA PRIMITIVA...


III - A VERDADE

Está o autor tentando provar através da patrística o que não consegue provar, através da passagem seguinte, pelas Escrituras:

"Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça,a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra." (II Timóteo 3,16-17).

Será que São Paulo, ao escrever o texto acima, está realmente ensinando que SOMENTE a Sagrada Escritura é útil para ensinar, repreender, corrigir, para educar e tornar o homem perfeito e habilitado para toda a boa obra? 

Absolutamente não! 

A BÍBLIA é efetivamente é um grande tesouro com que Deus enriqueceu a sua Igreja. Quem ler com cuidado a passagem cita, verá que nela não existe nada que se pareça com SOMENTE. Fosse assim poderíamos desprezar as palavras daqueles que nos foram legitimamente enviados por Cristo sobre os quais dizia ele: "quem vos ouve a mim ouve, quem vos despreza a mim despreza e que me despreza, despreza aquele que me enviou" (São Lucas 18,17). É dessa maneira que, inspirados pelo demônio, acrescentando palavras onde não existem, que os falsos doutores, tornam nulas as palavras de Cristo.

A mesma observação posso fazer com as palavras do bispo de Lyon, Santo Irineu:

“De nada mais temos aprendido o plano de nossa salvação, senão daqueles através de quem o evangelho nos chegou, o qual eles pregaram inicialmente em público, e, em tempos mais recentes, pela vontade de Deus, nos foi legado por eles nas Escrituras, para que sejam o fundamento e pilar de nossa fé” (Irineu - "Contra as Heresias" 3.1.1).

As Escrituras nos foram dadas com objetivo importantíssimo. A elas devemos nos dedicar amorosa e zelosamente, pois se trata da Palavra de Deus. Com efeito, elas são para nós, como disse Irineu, o "fundamento e pilar de nossa fé", porém nunca devemos desprezar os ensinos da Igreja, pois ela nos foi enviada para ENSINAR e, de tal forma, que não pode errar porque ela mesma é também o FUNDAMENTO E PILAR DE NOSSA FÉ (I Timóteo 3,15). 

Foi, porventura, intenção de Irineu nos ensinar que estamos dispensados de observar e de guardar as TRADIÇÕES contidas na Igreja? Nunca! Fosse esta sua intensão, estaria contrariando a Jesus que nos mandou observá-las. Veja que, em vez de escrever ou mandar que se escrevesse o Novo Testamento (que contém grande parte de tudo o que ele havia prescrito), pelo contrário, enviou os seus discípulos às nações para que pregassem o Evangelho da Salvação:

 "Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, [com esta autoridade] e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a OBSERVAR tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo" (São Mateus 28,18-20).

Observe também que a parte mais importante das Escrituras somente foi concluída no final do século I e declarada como Escrituras pelo final do século IV e a Bíblia, tal a conhecemos hoje, só foi possível com a invenção da imprensa em 1462. Antes disso, não era qualquer afortunado que podia possuir uma Bíblia Manuscrita. 

Fosse a intensão de Irineu defender a "SOLA SCRIPTURA" estaria também indo contra às palavras de São Paulo que afirma claramente que devemos CONSERVAR as tradições:


“... permanecei, pois, constantes, irmãos, e CONSERVAI as tradições que aprendestes, ou por nossas palavras, ou por nossa carta” (II Tes. 2, 15)



“... que vos aparteis de todos os que andam em desordens e não segundo a TRADIÇÃO que receberam de nós” (II Tes 3, 6)



“Eu vos felicito por vos lembrardes de mim em toda ocasião e CONSERVARDES AS TRADIÇÕES tais como eu vô-las transmiti.” (I Cor 11, 2) 

FINALMENTE, além de Irineu não dar respaldo ao herético SOLA SCRIPTURA, no mesmo livro e quase na mesma página, diz:

"Portanto, a TRADIÇÃO dos apóstolos, que foi manifestada no mundo  inteiro, pode ser descoberta em toda Igreja por todos os que queiram ver a verdade. Poderíamos enumerar aqui os bispos que foram estabelecidos nas Igrejas pelos apóstolos e os seus sucessores até nós..." (Contra as Heresias, III.3.1).

A heresia da SOLA SCRIPTURA foi inventada por Wycliffe no século XIV (1376) sendo difundida a partir do século XVI com o advento da rebelião protestante.


Autor: Oswaldo
Veja o Índice das Mentiras em GOOGLE+
Acesse também:






.

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >