quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

EVANGÉLICO E A SÍNDROME DE ESTOCOLMO



O demônio se apoderou dele... é por isto que manifesta tendências a defender o sequestrador e tudo que se refere a ele!

OSWALDO DE PAULA GARCIA 22:47
Diego Jesus Nazaré [falando sobre Lutero]: Falacias,, apenas falacias,, pois pelas Obras dele, verificamos que Ele sim fez uma boa obra, enquanto a vós, estais sentado sobre a Grande Prostituta. 



Ah, sim! Lutero fez uma estupenda obra: cindiu o cristianismo contrariando radicalmente  o que determinam as Escrituras:

Imagem do Assalto-1973 do qual  resultou  na 
descoberta da sindrome de estocolmo

"Rogo-vos, irmãos, que desconfieis daqueles que causam DIVISÕES e escândalos, apartando-se da doutrina que recebestes. Evitai-os!" (Rm 16,17)


Diego Jesus Nazaré - 20:50 - Olha as Biblia que Luterou copio... pegue as mais antigas.. e verás que a Obra Dele foi Cristã.. Ele preservou todos os Canon.. tanto da Antiga como Primeira Aliança


Para confundir a Satanás e seus sequazes, Deus permitiu que o próprio Lutero a escrevesse [o diálogo que mantinha constantemente com o demônio na qual este recomenda a supressão do sacrifício contínuo, a santa Missa] e que eles a recebem como uma obra dele. O livro onde esta conferência é relatada surgiu na Alemanha de Lutero, o qual, longe de lamentar que se tivesse atribuído a ele este livro, por malícia, escreveu a Justo Jonas (IMAGEM à direita), seu amigo íntimo, para pedir-lhe que o vertesse para o latim. Essa versão foi feita em 1534 e, após a morte de Lutero, seus discípulos, e principalmente Felipe Melanchton, tiveram o cuidado de incluí-la em suas obras (obras de Lutero), que foram impressas em latim, em Wittemberg (P. 228 do tomo 7 das obras de Lutero, impressas em Wittemberg, 1558).

Jaycee Dugard, nos E.U.
Os calvinistas, bem como os luteranos, reconhecem que esta peça é de Lutero. Hospiniano, que é um historiador calvinista, fala desta conferência, cerca de 1533, nestes termos: ''Neste ano, Lutero publicou seu Livro da missa privada e da consagração dos padres, no início do qual ele relata a conversa que teve com o diabo, no meio da noite, e confessa que foi por esse espírito maligno que ele foi advertido de muitos abusos da missa privada.” Esse autor acrescenta que o resumo desta conferência mostra que Lutero aprendeu, com o diabo, que a missa privada é uma coisa má, e, que, tendo sido convencido pelas razões do diabo, a aboliu".

Hehehehe! Lutero teve o pai da mentira, o Diabo, como mestre e milhões de pessoas seguem-lhe os passos!


pura falacias, pelas obras observamos o contrário. sem mais - Por fim até agora, já foi demonstrando que o Catolicismo é Idolatra, que só Jesus é Mediador.


ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ 45 minutos atrás - o Diego tá sofrendo com a síndrome de Estocolmo... calma com ele.



OSWALDO DE PAULA GARCIA 10 minutos atrás
Diego Jesus Nazaré: - pura falacias, pelas obras observamos o contrário. sem mais Por fim até agora, já foi demonstrando que o Catolicismo é Idolatra, que só Jesus é Mediador.


Amigo Diego, mostrei-lhe um fato com datas, locais, pessoas e nome de um historiador protestante que comprova o fato e você tem o desplante de classificar tudo como falácia? 

Para demonstrar que tem, pelo menos, bom senso, deveria juntar um bom argumento a favor do que defende. Biblicamente provei-lhe que você, rebelado e presunçoso, além de idólatra, pratica também feitiçaria. Relembro-lhe o texto:  "Agrada-se a Javé com holocaustos e sacrifícios como se agrada com a obediência à sua palavra? Sim, a obediência é melhor do que o sacrifício, a docilidade mais do que a gordura dos carneiros. PECADO DE FEITIÇARIA, eis o que é a rebelião, UM CRIME DE TERAFIM, eis o que é a presunção! Porque rejeitaste a palavra de Javé, ele te rejeitou..." (1Sm 15,22-23)

OSWALDO DE PAULA GARCIA segundos atrás
ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ: - o Diego tá sofrendo com a sindrome de Estocolmo... calma com ele...


A síndrome pode se desenvolver em vítimas de sequestro, em cenários de guerra, sobreviventes de campos de concentração, pessoas que são submetidas a prisão domiciliar por familiares e também em vítimas de abusos pessoais, como pessoas submetidas a violência doméstica e familiar. É comum também no caso de violência doméstica e familiar em que a vítima é agredida pelo cônjuge e continua a amá-lo e defendê-lo como se as agressões fossem normais.

Bem lembrado. O demônio se apoderou dele... é por isto que manifesta tendências a defender o sequestrador e tudo que se refere a ele!

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >