TRADUZIR

sexta-feira, 21 de março de 2014

COMO SER MÃE E CONTINUAR SENDO VIRGEM?


Maria estava prometida em casamento com um varão justo e piedoso chamado José. Naquele tempo esse compromisso não poderia ser rompido sem que se movesse uma ação de desquite.

Edições Teológicas comentam: “Segundo as disposições da Lei de Moisés, aproximadamente um ano antes do casamento realizavam-se os desposórios. Estes tinham praticamente já o valor jurídico do matrimônio. O casamento propriamente dito consistia, entre outras cerimônias, na condução solene e festiva da esposa para casa do esposo (cf. Dt 20, 7).

Já desde os desposórios era preciso o libelo de repúdio, no caso de ruptura das relações.

Todo o relato do nascimento de Jesus ensina através do cumprimento da profecia de Isaías 7, 14 (que citará expressamente nos versículos 22-23): 1° Jesus é descendente de Davi pela via legal de José; 2° Maria é a Virgem que dá à luz segundo a profecia; 3° O caráter miraculoso da conceição do Menino sem intervenção de varão”.

O anjo, emissário do Pai. entrou onde ela se encontrava e a soudou: "KAIRE KEKHARITOMENE" o que, literalmente tem o significado de:"ALEGRA-TE TU QUE SEMPRE TIVESTE A PLENITUDE DA GRAÇA".

A Virgem foi conduzida, hoje, à Morada do Senhor "O
Templo puríssimo do Salvador, a preciosa câmara
nupcial, a Virgem, tesouro sagrado da
glória divina, ...
Maria ficou paralisada por causa da visão repentina do anjo e não podia entender o alcance daquelas palavras. São Lucas as transpôs no grego usando o termo KEKHARITOMENE que não possui correspondente nem no latim nem no português,

O anjo prossegue: "Não temas, Maria. Achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim".

Tanta grandeza prometida não impressionou minimamente aquela jovem absolutamente desapegada de todo tipo de honra e glória terrestre e profundamente humilde. 

O que a preocupava não era poder e glória terrestres. mas sim o fato de que para ser mãe não seria mais virgem. Observem que sua pergunta "Como se fará isso, pois não conheço homem?" seria completamente fora de propósito já que o anjo não lhe disse que estava grávida e sim: "conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.", isto é, futuramente o que ela poderia entender que tal concepção deveria ser com a cooperação de seu esposo legal, nosso amado São José, o que contrariava seu desejo de continuar virgem após o parto.




Fosse Maria uma pessoa comum estaria transbordante de alegria porque seria a mãe de um rei poderosíssimo cujo reino jamais haveria de perecer. 

Certamente pensava ela: Como poderei ser mãe sem deixar de ser virgem? Foi por isso que ela perguntou:"Como se fará isso, pois não conheço homem?". O anjo sabia o que preocupava Maria e lhe esclareceu que tudo se daria não pela colaboração do homem mas pela intervenção direta de Deus.

Não fosse assim, não teria sentido a pergunta de Maria que, no mínimo, parece tola e inoportuna, pois, não haveria ela de coabitar com seu esposo legítimo que era o bom José?




Fonte: 
Acesse o Índice das
: MENTIRAS CONTRA A IGREJA CATÓLICA
 





Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >