TRADUZIR

segunda-feira, 13 de junho de 2016

SOLTANDO OS CÃES - AS TERRÍVEIS TORTURAS DA INQUISIÇÃO

Já faz um tempo que quero falar sobre a 'terrível tortura' da Inquisição, prometi a uma jovem querida, inclusive, que falaria disso sábado, mas talvez não entre amanhã.


Então soltarei os cães hoje
Então soltarei os cães hoje. Quem aqui nunca teve aquela aulinha de história, forrada de slides em powerpoint, na qual os olhinhos do professor até brilham ao contar dos 'feitos' da Igreja?
Todo mundo já teve a sua primeira vez e foi desvirginado ideologicamente.
Só que o que os nossos iluminados docentes não contam, é que a Inquisição possuía limites estipulados por uma bula papal de Inocêncio IV, sob a forma de um Manual de Inquisidores:
1) não podia pôr a vida em perigo; 2) não podia causar perda de membros; 3) não podia derramar sangue; 4) cada instância podia aplicar no máximo 15 minutos; 5) podia ser aplicada uma única vez; 6) e apenas se já houvesse provas múltiplas contra o réu. [X]
Nicolau Eymeric, um General inquisidor de Girona (1320), recomenda em seu livro "Directorium" que a tortura não é o meio infalível de apurar a verdade: “A tortura é enganadora e ineficaz.” [a]
Continua ainda: "Homens pusilânimes na primeira dor já confessam crimes que não cometeram; outros valentes e robustos suportam os tormentos mais cruéis.” [b]
Pra não ficar um textículo sem graça, com citações de todos os generais "mais cruéis" condenando a tortura, assim, sem rodeio algum, vamos falar do que interessa. Que é desdoutrinar a coisa toda...




DAMA DE FERRO: não é nem medieval ou da inquisição e nem um instrumento de tortura. O primeiro registro histórico de sua aparição data de 1793, quando passou a ser chamada de "Dama" e foi provida de espinhos de ferro. Foi usada pra ilustrar lendas e fantasias do século XIX. [1]* 




GUILHOTINA: o único documento palpável que se tem registro, data do ano de 1789, na Revolução Francesa. Nele, consta que o parlamento Francês, seguindo o conselho do Dr. Guillotine, recomendou que o machado e a espada fossem substituídos por esse instrumento pra evitar o sofrimento do réu. [2]*

PERA DA ANGÚSTIA: a referência que se tem registro histórico consta à partir do século XVII, que diz que apenas alguns ladrões holandeses a utilizaram com o objetivo de torturar seus inimigos. A Pera também não servia pra “rasgar” o ânus como os docentes afirmam, mas, sim, pra abrir a boca do torturado. [3]

CADEIRA DAS BRUXAS:
dentre os mais de 150 mil processos inquisitórios, nenhum cita este aparelho - talvez porque não existisse. A sua primeira aparição foi em meados de 1800, na Nuremberg protestante. [4]



ESMAGA-JOELHOS: era uma tortura aplicada na Ásia, principalmente no Império Sião, até o século XIX. Era utilizada contra ladrões e estelionatários. Nada a ver com a Santa Inquisição. [5]

SERROTE:
remonta à Pérsia Antiga, no Império Aquemênida, no reinado da Ásia menor em 330 - 410 a.C, na qual, por exemplo, São Simão de Zelotes, um mártir católico, havia sido serrado ao meio. [6]



BERÇO DE JUDAS:
inventado no século XVII, é falsamente atribuído a Ippolito Marsili, justamente o professor de Direito Canônico e Penal que viveu entre os século XV e XVI. Foi usado na Prússia, não-católica, pra disciplinar soldados. [7]




ASNO ESPANHOL: usado durante o Império de Nero, durante os jogos Circensianos, o asno 'espanhol' foi instituído para a perseguição em massa aos cristãos, por volta de 65 d.C. [8]

Resultado de imagem para tortura asno espanhol



GAIOLA SUSPENSA: punição comum na Inglaterra, regulamentada pelo Murder Act de 1751, quase 100 anos após a Revolução Gloriosa, a qual destituiu o catolicismo como religião oficial no país. [9]




"Mas, Guilherme, por que alguns nomes levam o 'espanhola' junto ao instrumento?"
É aí que entra o início da destruição da reputação católica. Com uma única arma — as prensas tipográficas — a Holanda, a Inglaterra e o Norte da Alemanha começaram a "Campanha Negra", que era um conjunto de lendas atribuindo seus próprios crimes à Igreja Católica.
Inúmeros livros, panfletos e ilustrações foram produzidas em massa, acusando a Inquisição Espanhola por "atrocidades contra a humanidade", quando, na verdade, em mais de 44.674 juízos processados pela Inquisição, durante 250 anos, apenas 1,8% (804 processos) foram condenados à execução — esta que se dava na esfera civil, secular; e não na eclesiástica.
Entende-se que essa foi a maneira encontrada pelos protestantes de explicar o surgimento da igreja reformada e ao mesmo tempo vingarem-se por não conseguirem conquistar a Espanha via luta armada, optando portanto pela guerra da propaganda.
Infelizmente essa campanha de assassinato de reputação foi um sucesso. Mas nada que uma boa investigação sincera e humilde aos fatos não resgate e coloque em discussão outra vez.

o
ESTIRAMENTO era usado pelos babilônios; 



o ESMAGA POLEGAR foi instituído na Alemanha protestante e na Itália secular do Norte, entre 1300 e 1700; 





as
ALGEMAS DE ESPINHOS eram usadas pelos egípcios;



o
ESMAGA-SEIO foi
 usado na Alemanha protestante do século XV; 



o
EMPALAMENTO era usado pelos bárbaros do Império Turco; 



a
CADEIRA INQUISITÓRIA MENOR era usada em Nuremberg e Fegensburg, regiões protestantes (1846);



a
CAIXINHA PARA MÃOS foi usada na Revolução Francesa, datando do século XVIII;



a
TORTURA DO CASAMENTO REPUBLICANO era praticado na França da Revolução, precisamente contra católicos, padres e freiras. [Y]



Muitos links mostram mais de 1 instrumento de tortura, por isso não coloquei 19 links. Vale lembrar que alguns, no entanto, acertam na descrição de alguns instrumentos e erram noutros. Vale ficar atento pra conferir tudo.





FONTES



[X] A verdade sobre a Inquisição espanhola:http://www.catholiceducation.org/.../the-truth-about-the...

[Y] RODRIGUES, Rafael. Os instrumentos de tortura atribuídos a inquisição. Disponível em: <http://apologistascatolicos.com/.../864-os-instrumentos...>. Desde: 19/03/2016.; http://www.historiadigital.org/.../30-instrumentos-de.../


[a] Jean Dummont – La Iglesia Ante El Reto de la Historia - Página 58;



[b] Rino Camilleri – La Vera Storia dell ´Inquisizione, pg. 46-47;



[1] Mordgeschichten und Hexenerinnerungen - das boshafte Gedächtnis auf dem Dorf, June 21, 2001. http://web.archive.org/.../www.uni.../~graf/strafj.htm...


*Foi inspirada na Apega de Esparta, pela esposa do Rei Nabis. Nada a ver com Inquisição;


[2] História da Guilhotina: http://www.guillotine.dk/pages/history.html; * em 3 de julho de 1791, a Assembléia francesa sancionou uma lei pela qual “todas as pessoas condenadas à morte terão a cabeça cortada”http://www.historiadigital.org/.../30-instrumentos-de.../;


[3] Francis Grose (1811). Dictionary of the Vulgar Tongue <http://www.fromoldbooks.org/Grose.../c/choak-pear.html>;


[4] Régine Pernoud: "Luz Sobre a Idade Média" Editora América-EuropaPT, (1997). http://www.catholiceducation.org/.../the-truth-about-the...

[6] Mortes por serramento: https://en.wikipedia.org/wiki/Death_by_sawing;

[7] Listagem de crimes capitais, punições e métodos na Inglaterra (1735-1964): http://www.capitalpunishmentuk.org/hanging1.html

[8] Nero Persecutes The Christians, 64
 A.D.
http://www.eyewitnesstohistory.com/christians.htm; The inhumane persecution of Christians under Nero http://www.examiner.com/.../the-inhumane-persecution-of...;


[9] “O mito da inquisição espanhola”, Documentário da BBC, Nov. 1994.https://www.youtube.com/watch?

v=1v_KlCNpzYA
;http://www.historiadigital.org/.../30-instrumentos-de.../





Fonte - FACEBOOK DE GUILHERME GAMA
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >