TRADUZIR

sábado, 30 de abril de 2016

DE PROTESTANTE A SEMINARISTA CATÓLICO


De protestante a seminarista. Conheça a história de Eduardo Rocha


O número de vocações ao sacerdócio têm crescido na Arquidiocese de Fortaleza. As histórias são as mais inusitadas e revelam o quanto os jovens estão abertos ao apelo que Deus continuamente faz por meio da Igreja. O Blog Ancoradouro destaca o processo de descoberta vocacional de Eduardo da Silva Rocha, que de protestante,membro ativo da Igreja Adventista do Sétimo Dia, tornou-se seminarista.

Eduardo Rocha deixou a Igreja Adventista e se tornou seminarista da Arquidiocese de Fortaleza.
Eduardo Rocha deixou a Igreja Adventista e se tornou seminarista da Arquidiocese de Fortaleza.

Confira o depoimento  do jovem na íntegra

Desde minha infância tive uma vida assídua na Igreja, participando da Missa com muita frequência. Aos 13 anos de idade, com o início da juventude e a exigência dos estudos, acabei afastando-me da Igreja e sem encontrar estímulo familiar fiquei distante até o ano de 2012,tendo durante o período de 2008 a 2010 participado de estudos bíblicos protestantes da Igreja Adventista do Sétimo Dia.
Comecei a frequentar os cultos adventistas através do convite de uma professora minha, que costumava argumentar sobre muita coisa errada na concepção católica da verdade  e isto me atraiu, pois, não tive até então o interesse de compreender as coisas da fé, especialmente porque neste período da vida estava numa experiência mundana, bebia do que hoje posso claramente enxergar como senso comum da juventude, que precisa aproveitar a vida “como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade não há”.

Hoje o jovem testemunha que é apaixonado por Jesus e sua Igreja.
Hoje o jovem testemunha que é apaixonado por Jesus e sua Igreja.

Igreja Católica, a Besta do Apocalipse
Graças a Deus nunca deixei de ter temor a Ele, mesmo não sabendo no que consistia verdadeiramente a vida cristã santa, então como via na oportunidade do convite de minha professora, comecei com ela os estudos. Neles era ensinado, algumas coisas a respeito da fé adventista, mas também muito se explorava  ataques a Igreja Católica, chegando inclusive a afirmação de esta seria a “besta do Apocalipse”.
A pergunta materna fundamental
Com  a sede de ser de Deus que  brotava em meu coração comecei a me dedicar da melhor forma possível a minha nova “religião”, caindo assim no pecado do fundamentalismo protestante. Consequências disso foram as várias discussões com familiares, especialmente minha mãe, que iluminada por Deus me fez uma pergunta desconcertante: como você ataca tanto a Igreja que você nasceu e vai abandoná-la sem antes conhecê-la?
Em 2012, com o apoio de minha mãe, resolvi entrar na catequese de Crisma, e aproximei-me mais um pouco de meu vigário paroquial [Padre Ribamar] que me convidou a fazer estudos bíblicos com ele. Começados os estudos bíblicos e vendo o meu interesse em esclarecer dúvidas e aprender sobre Deus, o padre veio com a pergunta: “Já pensaste em ser padre?” A qual respondi prontamente que não! Havia ainda em mim muita resistência quanto às afirmações católicas, mas aos poucos deixava meu coração abrir para aquilo que passava, não só a fazer sentido, mas a apaixonar-me.

Eduardo Rocha a direita e o Reitor Pe. Rafhael Maciel ao centro.
Eduardo Rocha a direita e o Reitor Pe. Rafhael Maciel ao centro.

Encontro com Dom Eduardo Pinheiro
Houve um encontro com Dom Eduardo Pinheiro em Julho de 2012 e eu participei. Foi a partir do testemunho vocacional de D. Eduardo que comecei a pensar em ser padre. Recebi o estímulo de meu vigário, de meu catequista de Crisma [Niélisson,hoje Seminarista ] e após conversa com meu pároco, Pe. Arildo Castro, fui encaminhado ainda em outubro de 2012 para iniciar os encontros vocacionais. Continuei no outro ano, 2013, e neste ano pude ainda iniciar um bom trabalho pastoral, pois havia abdicado dos meus estudos (Engenharia Elétrica e Psicologia) para viver este tempo tão sublime de discernimento vocacional, e mesmo trabalhando como Eletrotécnico, consegui tempo para a dedicação pastoral na Paróquia.
Apaixonado pela Igreja 
Passei, desde o início de 2013, a ser catequista de Crisma, também no início do ano fui desafiado pelo pároco a reorganizar a Pastoral Vocacional Paroquial e ainda assumi a coordenação da Pastoral dos Coroinhas. Era membro assíduo da Comunidade Católica Fonte de Água Viva da Renovação Carismática de Maranguape e busquei cumprir todos os trabalhos confiados a mim com o maior zelo possível, pois  em pouco tempo de aprofundamento já estava apaixonado por Jesus e sua Igreja.

Eduardo atualmente cursa Filosofia em preparação ao sacerdócio.
Eduardo atualmente cursa Filosofia em preparação ao sacerdócio.

Em Agosto de 2013 fui convidado a iniciar os exames para ingresso no Seminário e com a realização satisfatória destes e do discernimento vocacional por parte da Igreja fui, em Novembro de 2013, convidado a ingressar no Seminário Propedêutico Dom Aloísio Lorscheider da Arquidiocese de Fortaleza, tendo aceitado com grande satisfação este convite a tão árdua e sagrada missão de discernimento. Meu  ingresso no Seminário aconteceu  no dia 26 de Janeiro de 2014.
Atualmente Eduardo está no primeiro ano de filosofia e é membro da equipe da Pastoral Vocacional que ajuda outros jovens discernirem sua vocação.

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >