TRADUZIR

sábado, 8 de setembro de 2012

CONVERSÃO DE UMA GRANDE NAÇÃO PROTESTANTE


São Paulo da Cruz também teve
uma inspiração para rezar pela conversão de Inglaterra
na festa de São Tomás de Canterbury, 29-12-1720
Na magna conversão anunciada em La Salette terá destaque uma grande nação do norte. Maximin, em 1851 disse dela: 

“Um grande país no norte da Europa, hoje protestante, se converterá. Pelo apoio desta nação todos os outros países se converterão”.


Na versão de 1853, Maximin escreveu que este país seria a Inglaterra.



São João Bosco informou ao Papa Pio IX uma visão análoga de São Domingos Sávio sobre o retorno da Inglaterra ao catolicismo.



O venerável Bartolomeu Holzhauser, célebre por seus dons proféticos, também previu esta conversão. Em 1665 ele esteve com Carlos II da Inglaterra em Geisheim, quando o rei retornava a seu país após a decapitação de seu antecessor Carlos I. 



Disse-lhe que a Inglaterra voltaria à fé católica, prestando à Religião serviços ainda maiores do que depois de sua primeira conversão.






Intervenção dos anjos e triunfo inaudito da Igreja

Após anunciar os castigos que acarretarão entre outras coisas, a destruição futura de Paris, Marselha e grandes cidades, o segredo prossegue anunciado um triunfo inaudito da Igreja:


“Os justos sofrerão muito. Suas orações, sua penitência e suas lágrimas subirão até o céu e todo o povo de Deus pedirá perdão e misericórdia. E pedirá minha ajuda e intercessão. 

“Jesus Cristo, por um ato de sua justiça e de sua grande misericórdia em relação aos justos, ordenará a seus anjos que deem morte a todos os seus inimigos.


“De repente os perseguidores da Igreja de Jesus Cristo e todos os homens entregues ao pecado perecerão, e a Terra tornar-se-á como um deserto”.

Na redação de 1851, depois de anunciar a apostasia de três quartos da França, Maximin escreveu:
“Após isso as nações converter-se-ão, a fé se reacenderá por todo lado. Mas antes que isto advenha, acontecerão grandes abalos na Igreja e por todo lado”.

Tudo considerado, junto com o aniquilamento dos maus, hão de se completar as conversões dos que serão salvos.

Mas como poderiam acontecer estas conversões em meio a uma humanidade tão pecadora e tão punida?

Mélanie confidenciou ter recebido luzes de Nossa Senhora a respeito. Porém não podia dá-las a conhecer.

Interrogada por que não desvendava isto, respondeu: 

“Porque contém tais segredos da misericórdia divina. Conhecendo-os, os homens, em lugar de rezar para conjurar os acontecimentos, terão pressa de vê-los chegar a fim de poder gozar mais cedo o triunfo inaudito da Igreja”.

Intervenção divina quando tudo parecer perdido

Mélanie foi interrogada pelo engenheiro Benjamin Dausse no dia em que ela entregou o segredo ao bispo de Grenoble para ser enviado ao Beato Pio IX.

La Salette , imagens cobertas de neve
Neve cobre as imagens no local da aparição.
As imagens têm tamanho natural,
mas fortes neves são freqüentes

Depois de ter pintado o quadro de pecado e maldade dos homens em nossa época histórica, Nossa Senhora passou a mostrar a futura conversão da humanidade:

“Ao primeiro golpe de sua espada fulgurante [refere-se a Deus], as montanhas e a natureza inteira tremerão de espanto, porque as desordens e os crimes dos homens traspassarão a abóbada celeste. Paris será queimada, e Marselha engolida [pelas águas].


“Várias grandes cidades serão abaladas e tragadas por tremores de terra. Crer-se-á que tudo está perdido. Só se verão homicídios, e se ouvirão apenas ruídos de armas e blasfêmias”.

Sobre a destruição de Paris


A referência à destruição de Paris, capital francesa, obviamente fez sensação.


Nossa Senhora apareceu chorando com as mãos no rosto.
Imagem em tamanho natural no local da aparição.

Nos anos 1847-1848 Mélanie deixou escapar repetidamente o gemido:


“Paris e o Papa! Paris e o Papa! Oh, infeliz Paris!”


Na versão oficial de 1851 a mesma Mélanie escreveu:


“Paris, esta cidade suja de toda espécie de crimes, perecerá infalivelmente”.


O engenheiro Dausse lhe fez ver que em Paris havia muitas pessoas boas e lhe perguntou:



“Certamente Deus é onipotente. Não poderia Ele destruir uma rua, uma casa e salvar a outra que está ao lado?”.



O próprio Dausse registrou a resposta da vidente:


“Mélanie me fez entender que não poderia ser assim em virtude do modo como o fato aconteceria”.


Mélanie confirmou em diferentes ocasiões essa previsão: “Que nossas orações não cessem. Senão eu me horrorizo vendo arrancar pelas raízes grandes cidades”.



Mélanie explicava que Marselha seria engolida pouco tempo depois da destruição da capital, com tremores de terra.



Curiosamente a cidade sofreu grandes inundações no dia 19 de setembro do ano 2000, aniversário do aviso de La Salette. Não há notícias de que a cidade tenha levado a sério a providencial advertência.

Assunção de Nossa Senhora: o momento de maior glória dEla na Terra

Assunção, detalhe iluminura s. XV.
Columbia University, UTS MS 049
“A Imaculada Mãe de Deus, a sempre Virgem Maria, terminado o curso de sua vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celestial”


Com essas imorredouras palavras, o Santo Padre Pio XII definiu o dogma da Assunção da Santíssima Virgem ao Céu em corpo e alma, solenemente proclamado no dia 1º de novembro de 1950, pela Constituição dogmática “Munificentissimus Deus”.
A solene proclamação desse augusto dogma veio coroar séculos de devoção a Nossa Senhora enquanto tendo sido levada aos Céus em corpo ressurreto e alma.

Milhares veneram o coração de São João Maria Vianney peregrino na Inglaterra

Peregrinação do coração de São João Maria Vianney atraiu milhares na Inglaterra
Peregrinação do coração de São João Maria Vianney
atraiu milhares na Inglaterra
Milhares de ingleses acorreram a venerar o coração de São Joao Maria Batista Vianney durante a primeira peregrinação da relíquia na Grã Bretanha, duplicando as expectativas mais optimistas dos organizadores, informou a agência CNA/EWTN News


Na igreja de Santo Antônio, na área próxima do aeroporto de Manchester aonde chegou a relíquia, 2.700 fizeram fila durante horas para venerá-la. 



No porto de Liverpool, por volta de 6.000 peregrinos aguardaram a preciosa relíquia desafiando a chuva.



Cenas análogas aconteceram em Northwich, Shrewsbury e Birmigham.




Milhares veneraram o coração de
São João Maria Vianney na Inglaterra

São João Maria Batista Vianney, o santo cura de Ars, pároco de uma minúscula aldeia no coração da França, foi dotado de luzes proféticas e previu o futuro retorno da Inglaterra ao catolicismo. 




A calorosa acolhida e veneração de seu coração sugere a proximidade do cumprimento dessa profecia.




Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >