TRADUZIR

sábado, 1 de setembro de 2012

BÍBLIA - DIGAMOS QUE VOCÊ FOSSE DEUS...

EVANGÉLICO - ... Tá, digamos que vc é Deus, e vc transmite suas palavras para alguns, e depois vc dar uma ordem imperativa(ide) a eles, para que eles tbm transmitissem o que vc transmitiu a eles, a todas as pessoas, até os confins da terra, mas esses sabendo que não iam ficar vivos por muito tempo, por sua orientação, eles colocam por escrito as palavras que vc transmitiu a eles. Te pergunto; ' Eles ficariam acima de suas palavras ou as suas palavras ficariam acima deles?



Pressuposto 1: Quando os apóstolos ensinavam era Cristo que falava por suas bocas (Lc 10,16) seja oralmente, seja por cartas:



"Por isso é que também nós não cessamos de dar graças a Deus, porque RECEBESTES A PALAVRA DE DEUS, QUE DE NÓS OUVISTES, e a acolhestes, não como palavra de homens, mas como aquilo que realmente é, COMO PALAVRA DE DEUS, que age eficazmente em vós, os fiéis. " (I Tessalonicenses 2,13).



Pressuposto 2 - Transmitida a revelação por Cristo e pelo Espírito Santo aos santos apóstolos, a estes foi também concedido o dom da inerrância para que o depósito da fé não se contaminasse com inclinação e inconstância humana (idem, idem).


Pressuposto 3 - As cartas, os livros históricos e o profético foram escritos até o fim do primeiro século, como auxiliares da pregação contendo passagens de difícil compreensão, sem, contudo registrar todo o conteúdo da revelação. 


Pressuposto 4 - Além disso, juntamente com estes livros inspirados, se misturavam centenas de outros, alguns verdadeiros, porém não inspirados, e outros falsos, introduzidos por hereges para iludir os incautos.


Christian Charles Josias von Bunsen

CONCLUSÃO: - Aceitemos, por hipótese, o absurdo de que eu fosse Deus. Em primeiro lugar não se justifica que eu tivesse providenciado tudo para que a verdade não fosse corrompida no primeiro século e deixasse que, nos demais, tudo ficaria por conta da inconstante deliberação humana mesmo quando pretende ser fiel. 


E o Livro? Este, além dos erros nele introduzidos involuntariamente, está também sujeito às decisões do grupo que o faz refém, com distorções através de cópias e, mormente, de traduções tendenciosas. Veja estes testemunhos de ilustres protestantes:


- JERÔNIMO EMSER - "Lutero vira de tal modo a Bíblia para a "fé sem as obras", que no fim, não há mais uma coisa nem outra". Indica 1400 falsificações;

- JOÃO DIETENBERGER, contemporâneo de Lutero: "O que Lutero não quer, ele o suprime da Bíblia; o que se ajusta com o seu querer ele o ajunta, em prova de seus erros". (Grisar III. 440, nota 1)



- PHILIPS VON MARNIX - "De todas as traduções em uso nas igrejas protestantes, nenhuma existe que se afaste tanto do texto original, como a de Lutero". (Tübenger Theol.: Quartalschrift, 1848);


- JOSIAS BUNSEN - assinala cerca de 3.000 passagens falsificadas, e intitula a obra de Lutero a menos exata de todas. (F. Nippold: Christian Von Bunser. 1868, III, 182)


PORTANTO, deixemos tudo segundo determinado por Deus, isto é, de que a IGREJA é a coluna e sustentáculo da verdade (1Tm 3,15) e que a devemos ouvir (Mt 18,17) sob pena de sermos degradados à condição de pagãos e públicos pecadores. 


Que a Sagrada Escritura esteja sob sua guarda para que não seja adulterada.


.
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >