quarta-feira, 13 de novembro de 2013

CATÓLICO QUE LÊ BÍBLIAS PROTESTANTES

As bíblias protestantes

Instrução, 45ª


As Bíblias Protestantes 

 .

Peca mortalmente todo o católico, que ciente comprar, vender, ler, ou reter em seu poder as bíblias protestantes, que são essas, que por esses vendilhões em toda a parte, nas cidades, nas vilas, e até nas aldeias, se vendem em grande abundância. Peca, sim, mortalmente, porque estas bíblias estão proibidas pela Igreja Católica; e a Igreja proibiu-as, porque a sua tradução não está aprovada pela mesma Igreja, nem é acompanhada de anotações tiradas dos santos Padres, ou de varões doutos e católicos, como o exige o decreto da Sagrada Congregação do Index, o qual decreto foi confirmado pelo Sumo Pontífice Benedito XIV.
.
São Proibidas, porque os Sumos Pontífices Pio VII, Leão XII, Gregório XVI e Pio IX tem condenado por muitas vezes todas essas sociedades bíblicas; e bem assim as bíblias, que delas dimanam; como evidentemente são as tais, de que agora faço menção, já pelo empenho e porfia com que são espalhadas por toda a parte; já pela barateza do seu preço, que nem sequer se pagam da encadernação; onde se vê claramente, que são impressas á custa das mesmas sociedades; já porque carecendo de notas explicativas das passagens obscuras tendem evidentemente a acostumar os fiéis á interpretação segundo o juízo privado ao modo dos protestantes, os quais desprezam o sentido verdadeiro da Igreja Católica, única autoridade infalível e competente para interpretar as Sagradas Escrituras, e seguem a razão desvairada; donde resulta o perder-se a fé, o não haver crenças firmes e invariáveis, mas tudo opiniões, e essas mesmas variáveis todos os dias; porque cada um pensa de seu modo e conforme suas paixões.

Finalmente, são proibidas, porque a essas bíblias de maior volume e formato faltam todos os livros canônicos, capítulos e versículos, que são rejeitados por todas as seitas protestantes, como são: Tobias, Judith, Eclesiástico, Baruch, os dois dos Macabeus; sessenta e seis versículos e dois capítulos, 13 e 14, no livros de Daniel; e sete capítulos no livro de Ester. Ora, faltando todos estes livros, versículos, e capítulos nessas bíblias, que se dizem sagradas e traduzidas segundo a vulgata latina, já se vê que tais bíblias são manifestamente heréticas; porque insinuam e propalam o erro, de que aqueles livros, versículos, e capítulos não fazem parte da vulgata latina, isto é, que não são canônicos e sagrados; contra o que definiu o Concilio Tridentino: “Se alguém não receber por sagrados e canônicos estes mesmos livros inteiros com todas as suas partes, do modo que eles se costumam ler na Igreja Católica, e se cotem na antiga edição da vulgata latina, seja excomungado…”
 .
Logo, peca mortalmente quem ciente comprar, vender, lê, ou reter em seu poder as tais bíblias; e até incorre em excomunhão maior ipso facto se as defender, reputar, ou as tiver por verdadeiras; porque na verdade são heréticas, falsas, e protestantes; e como tais reprovadas pela Igreja Católica. Á vista destas razões, alerta, meus colegas no confessionário, alerta!.. Se encontrardes alguns penitentes com tais bíblias, mandai-as queimar todas, ou que as entreguem a quem tiver licença de lê-las; de outra sorte vos tornareis responsáveis por todos os prejuízos na fé e bons costumes que daqui resultarem… Pois não vedes vós o empenho e a porfia com que as espalham por toda a parte? e para que? Para assim de longe ir dispondo o povo para em tempo oportuno introduzir neste reino o protestantismo, que é uma religião falsa e depravada; é uma religião, que veio do inferno e abre a porta a todos os vícios…
 .
Desengane-se todo o católico: a religião protestante é cômoda para viver, porque cada um entende a bíblia como quer, e conforme as suas paixões; e assim pode luxar, divertir-se, regalar-se, namorar, amancebar-se, comer carne nos dias de abstinência; não é preciso
a penitencia, nem o jejum, nem a confissão, nem a oração, nem boas obras; basta só a fé; e assim esta religião é cômoda para viver: mas para morrer? Para morrer é o diabo… Assim respondeu uma senhora protestante a um ministro protestante, que a repreendeu por ela em perigo de vida se ter convertido ao catolicismo. Portanto, todos nós devemos olhar, e perguntar por estas bíblias, e cumprir com os nossos deveres; e bom era que todas as autoridades, tanto eclesiásticas, como civis fizessem o mesmo; quando não, brevemente se tornará este reino protestante; e como tal fora do caminho da salvação eterna, porque fora da Igreja Católica não há salvação.
 .
Enviado pelo leitor Guilherme dos Reis
.
——–
Extraído do blog Apostolado Tradição em Foco
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >