domingo, 12 de agosto de 2012

ANTIGUIDADE NÃO PROVA LEGITIMIDADE DA IGREJA CATÓLICA, MAS EXCLUI AS NÃO CATÓLICAS

CRITÉRIO DE ANTIGUIDADE

1º. Se uma instituição religiosa diz ter diz ter 2.000 anos de história e por isso é verdadeira, isso não diz nada. O Budismo, se eu não estiver enganado, tem pelo menos 3.000 anos então a idade de uma instituição religiosa, não é o que conta....

RESPOSTA: - No caso, o critério de antiguidade só vale para os que se dizem cristãos. O Budismo tem de 2400 a 2600 anos, mas não é cristão.



LEMBRETE: Faça suas pesquisas no

Índice das Mentiras contra a Igreja Católica 





AUTORIDADE DOS LEGÍTIMOS ENVIADOS DE CRISTO

2º.1 - Se uma instituição religiosa decide as regras, não baseadas em Deus e na Bíblia, e sim baseadas em um líder religioso, ou líderes religiosos, que criam regras, podem mudar algumas regras, e sustentam que Deus deu autoridade para para tal coisa, isso é errado...

RESPOSTA: - É bem aqui que o caldo entorna! Os legítimos enviados de Cristo devem ter autoridade, pelo menos da mesma forma que a tinham os escribas a fariseus quando formalmente ensinavam: "Os escribas e fariseus estão sentados na cátedra de Moisés. Portanto, FAZEI O OBSERVAI TUDO QUANTO VOS DISSEREM..." (Mt 23,2). O próprio Cristo lhes reconhece a autoridade e determina que os seus os obedeçam.


SOLA SCRIPTURA; JUÍZO TEMERÁRIO;  INTERPRETAÇÃO PESSOAL

2º.2 A Bíblia é a regra de quem serve a Deus. Se não é seguida é como dizer que Deus permite mudanças; o que era certo, agora é errado; o que era errado agora é certo,.. Deus teria duas palavras... Mas a palavra de Deus é a Bíblia. ...Se uma instituição religiosa, tem regra de fé, baseada na salvação pela religião, não é baseada na Bíblia e em Deus e seu filho Jesus Cristo, único mediador entre Deus e o Homem, palavra Bíblica, então está errada...

RESPOSTA: - Vários erros: 

1. É regra de fé somente quando corretamente interpretada e, além disso, não é a única regra de fé. Além dela, a própria Bíblia nos indica que existem outras fontes de fé (Lc 10,16; II Ts 2,15); 

2. ninguém pode se arvorar em juiz para julgar a Coluna e Sustentáculo da verdade (1Tm 3,15) que é a Igreja de Cristo; 

3. A Bíblia condena a interpretação individual das profecias: "Antes de mais nada, sabei isto: que nenhuma profecia da Escritura é de INTERPRETAÇÃO PESSOAL" (2Pd 1,20). Esta proibição se estende também às demais Escrituras: "... cartas, nas quais fala nestes assuntos. Nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as DEMAIS ESCRITURAS" (II São Pedro 3,15-16)


CRISTO, NOSSO ÚNICO MEDIADOR

3º. Jesus Cristo é o único mediador, outro não há...

RESPOSTA: - Correto, porém não como entendem os protestantes, senão, como explicar as palavras de Cristo que nos incentivam a orar até por nossos perseguidores? (Mt 5,44). Se tal fosse proibido ninguém mais poderia orar uns pelos outros.

A explicação disso é dada por São Paulo: "Porque se nos tornamos uma coisa só com ele por uma morte semelhante à sua, seremos uma coisa só com ele também por uma ressurreição semelhante à sua..." (Rm 6,5). 

Se somos membros do corpo de Cristo, a nossa oração é fundamentalmente a do próprio Senhor Jesus. É, pois, nesse sentido que Cristo é o único mediador entre o Pai e os homens.



A BÍBLIA, UM LIVRO FALSO

Se uma instituição religiosa, não baseia sua regra de fé na Bíblia, é falha... Mas a Bíblia é a palavra Deus e verdade.... Se tem outras regras, é o mesmo que considerar a Bíblia como um livro falso... ou como um livro meio verdadeiro e meio falso... Então a instituição religiosa que diz ter criado a Bíblia, escreveria um livro que não teria 100% de verdades, pois que não segue o que escreveu..

RESPOSTA: - A Igreja não pode limitar seus ensinos ao que está escrito na Bíblia, porque, no que concerne às prescrições de Jesus, foi ela que parcialmente escreveu (ver: "Nem toda a Verdade está na Bíblia"). Quando Cristo enviou sua Igreja para que ensinasse todas as nações (Mt 28,20), não existia uma única linha do Novo Testamento. Ainda: Cristo sequer havia determinado que seus discípulos a escrevessem.


NOVO TESTAMENTO ESCRITO PELA IGREJA

5º.1 Se uma instituição religiosa sustenta que a Bíblia foi criada pela mesma,. mas diz que Deus não mandou que escrevessem a Bíblia...

RESPOSTA: - E mandou? Livro, capítulo e versículo, por favor.



SERÁ QUE O NOVO TESTAMENTO FOI ESCRITO SEM O CONSENTIMENTO DIVINO?

5º.2 ... então Deus teria permitido que sua Igreja escrevesse algo que Ele o Senhor dos Senhores não mandou? 

RESPOSTA: - Manou escrever? Estão diga onde posso encontrar isso nas Escrituras. Não mandou, mas lhe deu autoridade para tanto, pois não foi o próprio Deus que disse "o que ligardes na terra será ligado nos céus?". A verdade é que vocês acham que a Igreja católica é como suas próprias igrejas fundadas por homens a partir do século XVI. Claríssimo que estas não têm nenhum tipo de autoridade, porém a Igreja católica é a coluna e sustentáculo da verdade (1Tm 3,15).


OBEDIÊNCIA PARCIAL DA BÍBLIA


5º.3 Permitiria Deus , que Sua Igreja teria um livro que não é para ser todo seguido? Se Deus não mandou que a Bíblia fosse escrita, por que Deus com todo o seu poder, não tirou de circulação?


RESPOSTA: - A Igreja Católica é a única que observa a Bíblia em sua totalidade. A Bíblia contém a santíssima palavra de Deus. Portanto ela é toda verdade. Porém, devemos entender que nem tudo foi escrito como diz o próprio João Evangelista. A Igreja é o Corpo de Cristo o qual é a sua cabeça. O que ela formalmente disser será também considerado a santíssima palavra de Deus. Portanto pecam gravemente aqueles que se recusam dar-lhe ouvidos (Mt 18,17) e São Paulo diz com toda firmeza: "Por isso é que também nós não cessamos de dar graças a Deus, porque recebestes a palavra de Deus, que de nós OUVISTES, e a acolhestes, não como palavra de homens, mas como aquilo que realmente é, como palavra de Deus, que age eficazmente em vós, os fiéis". (I Tessalonicenses 2,13).


REGRAS BÍBLICAS PARA SER SEGUIDAS E PARA NÃO SER SEGUIDAS

5º.4 E por que a Bíblia é a verdade, a regra para todo Cristão; quem não segue tudo, é como crer que a instituição que escreveu, colocou falhas na Bíblia, ou que Deus não é 100% infalível, permite que um livro escrito não por ele, mas por sua igreja, tenha regras a ser seguidas e regras para não ser seguidas, um livro falho..

RESPOSTA: - Falha de julgamento de sua parte. A Igreja católica é a única que observa integralmente a Bíblia. Um exemplo: Você observa a Bíblia quando esta o manda ouvir a Igreja? A Bíblia diz que a Igreja é o sustentáculo da verdade. É claro que você não aceita isso! A Bíblia diz que as portas do inferno não podem prevalecer contra a Igreja. Você não acredita nisso porque admite que ela se deixou vencer pelo erro.



A IGREJA ENSINA COISAS CONTRÁRIAS À BÍBLIA

Quem lê a Bíblia certamente não vira católico, porque o que na Bíblia está escrito, é contrário a muitas coisas da fé católica... Por isso que só a ICAR diz poder interpretar a Bíblia, para não contrariar as coisas católicas que a Bíblia não diz....

RESPOSTA: - Mais uma coisa que você desobedece a Bíblia: ela diz que não é de pessoal interpretação e que há nela muitas passagens que indoutos e fracos na fé interpretaM para sua própria perdição. Não obstante, você, acreditando-se sábio e infalível,  acaba julgando a Igreja mediante um juízo inteiramente humano e falho.
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >