quarta-feira, 15 de maio de 2013

ATREVIDA DEFESA DE CRISTO COMO "ÚNICO MEDIADOR"


"CRENTE" ATREVIDO:  "católico" que é besta nunca vai aceitar o fato de SÓ JESUS ser nosso Salvador e Intercessor. Todavia, tenho esperança nos muitos  "católicos" que não são bestas.


Respondido por: Oswaldo

Eu, católico, tenho a Cristo como o ÚNICO INTERCESSOR, e, mais perfeitamente que os protestantes. Nem preciso recorrer ao texto completo:


"... Porque há um só Deus e há UM SÓ MEDIADOR entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem... (1 Tim 2,1-6).

Para mim, Cristo é  o ÚNICO INTERCESSOR tanto no céu como na terra.

Já para vocês, ele o é SOMENTE no céu, porque na terra  (não que por isso estejam errados) costumam orar uns pelos outros! Ora, se oram uns pelos outros, logo, na terra, Cristo já não é o único intercessor.

Quanto ao ÚNICO SALVADOR, carece mostrar isso na Bíblia. Não obstante, encontrei esta passagem:

"Em nenhum outro há salvação, porque debaixo do céu nenhum outro nome foi dado aos homens, pelo qual devamos ser salvos" (At 4,12).

Então, em algum lugar, porventura, a Igreja declarou que existe outro Salvador além de Jesus Cristo? 

Ainda que rezemos "Doce Coração de Maria, sede a nossa Salvação", no final, tudo se resume numa só coisa que é Cristo, pois, quando fomos batizados, tornamo-nos uma só coisa com ele:

"Porque se nos tornamos uma coisa só com ele por uma morte semelhante à sua, seremos uma coisa só com ele também por uma ressurreição semelhante à sua..." (Rm 6,5).

Entendendo melhor o texto lido:

"... morte semelhante à sua...", porque fomos mortos para o pecado: "... vós também considerai-vos mortos ao pecado, porém vivos para Deus, em Cristo Jesus" (Rm 6, 11). São Paulo explica como se deu esta morte: "... fomos sepultados com ele pelo batismo na morte..." (Rm 6,4).


CRISTO ÚNICO SALVADOR E ÚNICO INTERCESSOR

Vê-se, pelo que foi dito e dentro da doutrina da comunhão dos santos, que o cristão, através do batismo, tornou-se UMA SÓ COISA COM ELE e, por isso, já fica explicada também a intercessão única de Cristo. 

Portanto, quando oramos, ou quando cooperamos pela salvação do próximo é o próprio Cristo que ora e que salva, através de seus membros que somos nós os batizados, nesta vida e melhor ainda na bem aventurança eterna, pois ali, a comunhão com Cristo é perfeita.



1. - ANÔNIMO - Apesar de já ter explicado este assunto, mas parece que você esqueceu, não tem problema algum, pois vou explicar novamente, e de uma maneira mais simplória, já que talvez assim você entenda, vamos lá: ao orarmos uns pelos outros, e isso está na Bíblia, fazemos isso em nome de JESUS CRISTO, que como a Bíblia afirma é o único intercessor entre DEUS E O HOMEM...,

RESPOSTA - A cláusula não especifica que devemos "somente" rezar em nome de Jesus para sermos atendidos. Tal condição sequer é especificada, em outro texto dos evangelhos, mas que, não obstante, garante igual êxito: "Tudo o que pedirdes com fé na oração, vós o alcançareis" (Mt 21,22)

Portanto, posso orar por amigos e inimigos, pelos crentes e descrentes, pelos fiéis e rebelados, de tal forma que, se for com fé, o seu atendimento está biblicamente  garantido. 

Mas, atenção, sr. anônimo, aqui é necessário certo discernimento: - que significa "em nome de Jesus"? 

Já foi explicado acima que os batizados, em perfeita comunhão com a Igreja, são uma só coisa com ele  (Rm 6,5) e que, quando estes oram, sua prece é a prece de Cristo. Portanto, sua oração é infalível assim como infalível é a oração de Cristo: "Eu bem sei que sempre me ouves..." (Jo 11,42). 

Em consequência, a expressão "em nome de Jesus" é o mesmo que "estar em comunhão com ele" através da Igreja que é seu corpo. De forma alguma significa que o orante não esteja intercedendo por outrem.

2. - ANÔNIMO - A própria Bíblia afirma isso nos 66 livros que passaram pelo crivo do cânon judaico...

O judeus não tinham cânon no tempo de Jesus. Eram válidas tanto a versão hebraica quanto a grega que continha o sete livros chamados deuterocanônicos. Este cânon que você alega é o de Jâmnia composto no final do primeiro século. Ah, todo o Novo Testamento também não passou "pelo crivo do cânon judaico"! Sem contar que os dirigentes judeus já não eram autoridade quanto ao Reino de Deus  (Mt 21,43)

Deixo de falar sobre isso pois não é matéria tratada nesta postagem.



POSTAGEM SEGUINTE: "... você é um anticristo, pois quem divide Cristo é um anticristo: "Todo Aquele que Divide Jesus é um Anticristo" (1 Jo 4,3)..."



POSTAGEM ANTERIOR - O protestantismo que fez ressuscitar todas as heresias do passado, sempre existiu, mas apenas em potência, em forma de germe patológico, um vírus letal, um parasita, que ao longo dos séculos vem  tentando destruir a Igreja de Cristo, sempre manifestando-se sob as mais variadas formas de heresias, como maniqueísmo, docetismo, donatismo, ebionismo arianismo, nestorianismo, gnosticismo, apolinarismo, catarismo e tantos outros "ismos". 








Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >