sábado, 25 de janeiro de 2014

MAIS TRÊS BISPOS ANGLICANOS RETORNAM À IGREJA CATÓLICA

Mais três bispos anglicanos retornam à Igreja Católica e abrem onda de conversões ao catolicismo

Três “bispos” anglicanos renunciaram à sua denominação e ingressaram formalmente na Igreja Católica, em Londres, conforme noticiou o The Telegraph.

Eles foram acompanhados na conversão por representantes de 20 paróquias, entre as quais três freiras expulsas do santuário anglicano da Padroeira daquele país, Nossa Senhora de Walsingham, quando anunciaram a sua conversão.


Nossa Senhora de Walsingham: Padroeira da Inglaterra

Os três ex-bispos anglicanos serão ordenados padres católicos. Um deles será colocado à frente do Ordinariato Pessoal, agora criado para a Inglaterra e País de Gales, para acolher na plena Comunhão Católica aos ex-anglicanos que não param de chegar.


Cerimônia na catedral de Westminster, Londres

O gesto foi considerado como a abertura simbólica de um processo de conversão à Igreja Católica que envolverá na primeira fase por volta de 1.000 eclesiásticos, “bispos” e “sacerdotes” e incontáveis fiéis, chocados pela “ordenação” de mulheres e “sagração” de homossexuais na Igreja Anglicana.

Os novos católicos de tendência tradicionalista entraram na estrutura do Ordinariato criada especialmente para eles.

A multidão apertada na grande Catedral de Westminster aplaudiu quando os ex-“bispos” de Fulham, Ebbsfleet e Richborough, receberam a Santa Comunhão.

A Irmã Wendy Renata disse se sentir “fantástica” após ser recebida na Igreja Católica. “Eu quis isso durante anos. Afinal consegui”, acrescentou.

Aguarda-se que na Páscoa sejam ordenados pelo menos 50 sacerdotes que abandonaram a denominação herética.

Obviamente, há muitas disputas a respeito da propriedade e do uso de antigas igrejas anglicanas que ficaram ou ficarão sem clero e sem fiéis.

Fonte: IPCO.Org

Rádio Vaticana (15/1/2011) - Em conformidade com as disposições da Constituição Apostólica Anglicanorum Coetibus, do Papa Bento XVI, após cuidadosa consulta com a Conferência Episcopal da Inglaterra e País de Gales, a Congregação para a Doutrina da Fé erigiu, em data de hoje, um Ordinariato Pessoal no território de Inglaterra e País de Gales, para aqueles grupos de pastores e fiéis anglicanos que exprimiram o seu desejo de entrar na plena Comunhão visível com a Igreja Católica. O Decreto que institui o Ordinariato especifica que esse será denominado “Ordinariato Pessoal de Nossa Senhora de Walsingham” e terá como patrono o Beato John Henry Newman.


Um Ordinariato Pessoal é uma estrutura canônica que consente uma reunião em forma corporativa, permitindo àqueles que eram anglicanos entrarem na plena Comunhão com a Igreja Católica, conservando elementos do seu característico patrimônio anglicano. Com essa estrutura, a Constituição Apostólica Anglicanorum Coetibus visa assegurar, por um lado, o intento de salvaguardar, no interior da Igreja Católica, as venerandas tradições litúrgicas, espirituais e pastorais anglicanas e, por outro lado, o fato de que estes novos grupos e os respectivos pastores, sejam plenamente integrados na Igreja Católica.


Por razões doutrinais, a Igreja não admite em caso algum a ordenação episcopal de homens casados. Em todo o caso, a Constituição Apostólica prevê, em certas condições, a ordenação como sacerdotes católicos, de ministros casados ex-anglicanos. No sábado, 15 de janeiro, em Londres, na catedral de Westminster, D. Vincent Nichols, Arcebispo de Westminster, ordenou sacerdotes católicos três ex-bispos anglicanos: o Rev. Andrew Burnham, o Rev. Keith Newton e o Rev. John Broadhurst.


Nessa mesma data, o Papa Bento XVI nomeou o Rev. Keith Newman como primeiro Ordinário do Ordinariato Pessoal de Nossa Senhora de Walsingham. O Rev. Newman, juntamente com o Ver. Burnham e o Ver. Broadhurst, cuidarão da preparação catequética dos primeiros grupos de anglicanos da Inglaterra e País de Gales, que na Páscoa foram recebidos na Igreja Católica, juntamente com os seus pastores, assim como também o acompanhamento dos ministros que se estão preparando para serem ordenados no sacerdócio católico por alturas do Pentecostes.

A regulamentação desta nova estrutura é coerente com o empenho a favor do diálogo ecumênico, que continua a ser uma prioridade para a Igreja Católica. A iniciativa que levou à publicação da Constituição Apostólica e à ereção do referido Ordinariato Pessoal veio da parte de diversos grupos de anglicanos, que tinham declarado partilhar a comum fé católica, tal como se encontra expressa no Catecismo da Igreja Católica, reconhecendo também o Ministério Petrino como querido pelo próprio Cristo para a sua Igreja. Chegou por isso o momento de exprimir tal unidade implícita na forma visível da plena Comunhão.

O Reverendo Keith Newton, nomeado pelo Santo Padre como primeiro Ordinário do Ordinariato Pessoal agora criado, tem 58 anos, nasceu em Liverpool, em 1952, é casado, e tem três filhos. Ordenado diácono na Igreja Anglicana, em 1975, e presbítero dois anos depois, desempenhou diversos ministérios em Inglaterra e também no Malawi. Ordenado bispo anglicano em 2002, foi bispo auxiliar do Arcebispo de Cantuária, George Carey, primaz da Comunhão Anglicana, até 2010.

Juntamente com a esposa, foi acolhido na plena Comunhão com a Igreja Católica, na Catedral de Westminster, da parte de D. Alan Hopes, auxiliar do Arcebispo de Westminster.

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >