terça-feira, 30 de abril de 2013

DOUTRINAS: PROTESTANTES INVENTAM, A IGREJA ENSINA





 A  última  ponta  da  ramificação   (a
mais no fundo) representa o credo
católico    definitivo   e   aceite   no
Concílio  de   Calcedônia   (451).   O
diagrama    ilustra    bem    como    a
Igreja foi formulando, com base  na
razão  e  no  testemunho apostólico
e  escriturístico,  uma  ideia correta
acerca    de    Cristo,   deixando   as
heresias para trás.


"Mas, no íntimo do vosso coração, confessai Cristo como Senhor, sempre dispostos a dar a razão da vossa esperança a todo aquele que vô-la peça" - (1 Pe 3,15).


IMPORTANTE

A Igreja cristã não ia "criando" doutrina, mas sim "formulando" doutrina, ou seja, procurando a linguagem precisa necessária para se poder definir com a melhor precisão possível a doutrina deixada por Cristo.




Diagrama - Heresias cristãs




(fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Christology)


Durante muito tempo, procurei um esquema que explicasse bem as primeiras heresias, e como se foi definindo a doutrina cristã ao longo dos vários concílios. Este esquema, que afinal estava à mão de semear, está excelente.

No final do esquema, onde esta "chalcedonianism", leia-se "doutrina católica". A última ponta da ramificação (a mais no fundo) representa o credo católico definitivo e aceite no Concílio de Calcedônia (451). O diagrama ilustra bem como a Igreja foi formulando, com base na razão e no testemunho apostólico e escriturístico, uma ideia correta acerca de Cristo, deixando as heresias para trás.

Já agora, vejamos as características de Cristo que foram definidas como credo cristão, e as respectivas heresias que foram rejeitadas em consequência da formulação da doutrina:

- verdadeiro Homem

(contra os docetistas)

- verdadeiro Deus

(contra os ebionitas)

- consubstancial ao Pai

(contra os arianos; o termo "homoousion", "consubstancial" é o único termo de jargão filosófico que surge no Credo)

- uma só hipóstase (um só indivíduo)

(contra os nestorianos)

- diofisita - (dotado de naturezas distintas: a humana e a divina)

(contra os monofisitas em geral, contra os eutiquianos, os apolinarianos e os miafisitas)

- diotelita - (dotado de duas vontades distintas: a humana e a divina)

(contra os monotelitas)

----------------------

Um ponto importante a reter é que a Igreja cristã não ia "criando" doutrina, mas sim "formulando" doutrina, ou seja, procurando a linguagem precisa necessária para se poder definir com a melhor precisão possível a doutrina deixada por Cristo. 

Veja o Índice das Mentiras em GOOGLE+
Acesse também:



Fonte:


POSTAGEM SEGUINTE - Há mais uma boa para você ler. Nossos irmãozinhos rebelados não podem mostrar: 1. Um santo de verdade surgido em suas fileiras; 2. Pelo menos um milagre que tenha sido rigorosamente examinado; 2. Pelo menos uma mentira encontrada em sites católicos que seja  devidamente identificada e comprovada como tal.

.

 
POSTAGEM ANTERIOR - No artigo que segue você poderá ver porque somente Deus pode operar milagres e porque, através deles, nos dá a entender onde se encontra a verdadeira fé:
 
 

Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >