TRADUZIR

sábado, 14 de maio de 2016

NA SEGUNDA (16), TEMER VAI ANUNCIAR QUEM SERÁ O PRESIDENTE DO BANCO CENTRAL




Temer vai anunciar na segunda (16) o novo presidente do Banco Central

Governo de Michel Temer tem como desafio recuperar a economia. 
O presidente em execício passou a manhã deste sábado (14) em Brasília.
Ilan Goldfajn é escolhido para comandar o BC em eventual governo Temer, diz agência de notícias Wilson Dias/Agência Brasil
Ilan Goldfjan, economista-chefe do Itaú Unibanco

Camila BonfimBrasília






Recuperar a economia é um dos principais desafios do novo governo. Na segunda-feira, o presidente em exercício vai anunciar quem será o próximo presidente do Banco Central.
Michel Temer passou a manhã deste sábado (14) no Palácio do Jaburu em Brasília. O presidente em exercício passa este primeiro fim de semana no cargo em contato com a equipe, mas sem agenda oficial já que muitos ministros viajaram. O ministro Geddel Vieira Lima da secretaria de governo está em Brasília, mas ainda não tem reunião marcada com Temer.
O fim de semana será de conversas sobre um nome importante da equipe econômica: o presidente do Banco Central. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já disse que a decisão será tomada neste fim de semana e anunciada na segunda (16). São dois os cotados para a vaga: o economista Ilan Goldfain e Mario Mesquita. Ambos já foram diretores do Banco Central.
Ilan  Goldfain é tido até agora como favorito. Ele foi diretor do Banco Central até 2003, saindo logo nos primeiros meses do governo Lula, na gestão de Antonio Palocci no Ministério da Fazenda. Já Mario Mesquita foi diretor de política econômica até 2010.
Houve dificuldades nas negociações porque a equipe de Temer chegou a anunciar que o cargo de presidente do Banco Central perderia o status de ministro, ou seja, perderia também o foro privilegiado. Com a reação negativa, uma vez que, sem o foro, o presidente do BC poderia ser acionado judicialmente até pela primeira instância, houve um recuo e o status de ministro e o foro estão os mantidos.
A equipe de Temer estuda agora encaminhar ao Congresso uma emenda à Constituição que garanta o foro especial para toda a diretoria do Banco. Se o texto for aprovado, o presidente do BC perderá apenas o título de ministro, mas manterá o foro. Depois de indicado, o nome do presidente do Banco Central precisa ser aprovado pelo Senado.
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >