quarta-feira, 11 de maio de 2016

A IGREJA RECONHECE O MILAGRE DE UMA HÓSTIA QUE SANGRA NA POLÔNIA

A Igreja reconhece o milagre de uma hóstia que sangra na Polônia: é tecido de coração humano





Zbigniew Kiernikowski, bispo de Legnica (Polônia), aprovou oficialmente neste 17 de abril que os fieis venerem uma hóstia que sangra que, segundo decreta, “tem as características distintivas de um milagre eucarístico”.

O milagre sucedeu no Natal de 2013, quando uma hóstia consagrada caiu ao solo no santuário polaco de San Jacek em Legnica, segundo reconhece o bispo em seu comunicado.

A hóstia foi recolhida e colocada em um recipiente com agua ("vasculum") para que se consumisse, como geralmente faz-se nestes casos. Porém, na hóstia apareceu uma mancha vermelha de estranha textura, que parecia tecido humano.

O então bispo de Legnica, Stefan Cichy, instituiu uma comissão para investigar o ocorrido e ver que sucedia com a forma. Em fevereiro de 2014, com permissão da diocese, um fragmento desta hóstia com a sustância vermelha foi colocada em um corporal e levada a investigar através de microscópio a distintos institutos forenses. 


Análise histopatológica
O comunicado médico final do Departamento de Medicina Forense encontroo que “na imagem histopatológica se encontrou que os fragmentos contêm partes fragmentadas do músculo estriado transversal, similar ao músculo do coração”.

São estas provas as que determinaram que o tecido era de origem humana e que inclusive precisavam que era um tecido que havia estado submetido a tensão e sofrimento.

A nota do bispo resume assim as conclusões dos cientistas: "Na imagem histopatológica, foi descoberto que os fragmentos de tecido contêm partes fragmentadas de músculo estriado transversal. (…) o conjunto (…) se assemelha em grande medida ao músculo cardíaco com as alterações que aparecem frequentemente durante a agonia. Os estudos genéticos indicam a origem humana do tecido".


Consultando a Doutrina da Fé em Roma
Depois da investigação científica, o bispo Kiernikowski passou o caso em janeiro deste ano à consideração teológica da Congregação para a Doutrina da Fé no Vaticano.

Doutrina da Fe se mostrou favorável a expor a hóstia à veneração pública, em um contexto de explicação dos fatos, e assim se encarregou ao pároco, Andrzej Ziombrze.
A hóstia se expõe em uma capela junto a ícones de São João Paulo II e com uma placa explicativa da relíquia e seu significado.

O comunicado do bispo afirma: "Peço também informação pertinente para quem acudam e uma catequese sistemática que forme adequadamente a consciência dos fieis no culto eucarístico". "Espero que tudo isto sirva para aprofundar no culto da Eucaristia e tenha um inconfundível impacto na vida das pessoas que se acercam à relíquia. O vemos como uma maravilhosa mostra, uma expressão particular da bondade e do amor de Deus".

San Jacek, um santo eucarístico medieval
Em www.jacek.iq.pl (Polaco), uma web dedicada a devoção a San Jacek, o santo sacerdote polaco do séc. XIII ao que está dedicada a Igreja dos feitos (também chamado as vezes San Jack e San Jacinto) chama a atenção sobre o fato de que este santo polaco foi um grande predicador da Eucaristia e adorador do Santíssimo, e que na iconografia se representa com a Eucaristia nas mãos.

Dizem seus biógrafos que em 1240 os mongóis atacaram a cidade de Kiev, donde o santo estava rezando ante o Santíssimo. Ao saber que a cidade caía em mãos dos bárbaros, tomou o Santíssimo e se dispunha a empreender a fuga. Mas então ouviu uma voz desde a imagem de alabastro da Virgem: "Jacek, como te escapas e me deixas só? Leva-me contigo". "Madre querida, esta estátua é muito pesada, como vou leva-la?", disse ele. "Meu Filho fará que seja leve, toma-a", disse a Virgem. Efetivamente, a estátua se fez leve como uma pluma e Jacek pôs ao Santíssimo e a estátua debaixo seu manto. Acompanhado de outros religiosos consegui cruzar o rio e atravessar o acampamento mongol milagrosamente, sem ser detectado.
Jacek foi canonizado no séc. XVI, em plena controvérsia com os vizinhos protestantes que negavam o valor sacramental da Eucaristia e a veneração especial a Maria: como reação, Jacek (Jacinto, no processo de canonização romano) aparece em ícones, pinturas e esculturas com a Virgem em uma mão e a Eucaristia na outra.

Os devotos de São Jacek querem remarcar que o bispo de Legnica aprove e anuncie ao mundo o milagre eucarístico um 17 de abril, aniversário da canonização deste santo, que tem fama de taumaturgo também em nossos dias, e cujos favores e milagres modernos se recolhem na página (Polaco) a ele dedicada.

Também se assinala que este milagre eucarístico se aprove quando a Polônia está quase a ponto de celebrar seu 1050 aniversário de batismo, origem da nação como tal, e também que o reconhecimento chegue a tempo para a Jornada Mundial da Juventude que se celebram em Cracóvia neste verão europeu.


Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >