TRADUZIR

terça-feira, 27 de novembro de 2012

TOMUS LEONIS - TEXTOS EM LATIM E PORTUGUÊS


LATIM - (TRADUÇÃO LOGO A SEGUIR)





Cum enim Deus et omnipotens Pater creditur, consempiternus eidem Filius demonstratur; in nullo a Patre differens, quia de Deo Deus; de Omnipotente omnipotens; de Aeterno natus est coaeternus; non posterior tempore, non inferior potestate, non dissimilis gloria, non divisus essentia. Idem vero sempiterni Genitoris unigenitus sempiternus natus est de Spiritu Sancto et Maria virgine“. Quae nativitas temporalis illi nativitati divinae et sempiternae nihil minuit, nihil contulit, sed totum se reparando homini qui erat deceptus inpendit, ut et mortem vinceret et diabolum qui mortis habebat imperium sua virtute destrueret. Non enim possemus superare peccati et mortis auctorem, nisi naturam nostram ille usciperet et suam faceret, quem nec peccatum contaminare nec mors potuit detinere. Conceptus quippe est de Spiritu Sancto intra uterum virginis atris, quae illum ita salva virginitate edidit, quemadmodum salva virginitate concepit. ... (DH DH  290-291)

An forte ideo [Eutyches] putavit Dominum nostrum Iesum Christum non nostrae esse naturae, quia missus est ad beatam Mariam angelus ait: "Spiritus Sanctus superveniet in te, et virtus Altissimi obumbrabit tibi, ideoque quod nascitur ex te sanctum vocabitur Filius Dei [Lc 1,35]; Ut quia conceptus virginis divini fuit operis, no de natura concipientis fuerit caro concepti. Sed non ita intelligenda est illa generatio singulariter mirabilis e mirabiliter singularis, ut per novitatem  crationis proprietas remota sit generis; fecunditatem virgini Sanctus Spiritus dedit, veritas autem corporis sumpta de corpore est, et "aedificante sibi Sapientia domum" [Prv 9,1] "Verbum caro factum est, et habitavit in novi" [Jo l1,14], hoc est in ea carne, quam sumpsit ex homine, et qual spiritus vitae rationalis animavit.

(c. 3)Salva igitur proprietate utriusque naturae et in unam coeunte personam, suscepta est a maiestate humilitas, a virtute infirmitas, ab aeternitate mortalitas, et ad resolvendum condicionis nostrae debitum natura inviolabilis naturae est unita passibili: ut, quod nostris remediis congruebat, unus atque idem «mediator Dei et hominum, homo Christus Iesus» [1 Tim 2,5] et mori posset ex uno, et mori non ex altero. In integra ergo veri hominis perfectaque natura verus natus est Deus, totus in suis, totus in nostris  - nostra autem dicimus quae in nobis ab initio Creator condidit et quae reparanda suscepit; nam illa, quae deceptor intulit et homo deceptus admisit, nullum habuerunt in salvatore vestigium ... (DH 293) Propter hanc ergo unitatem personæ in utraque natura intellegendam et filius hominis legitur descendisse de cælo, cum Filius Dei carnem de ea virgine, de qua est natus, assumpserit, et rursus Filius Dei crucifixus dicitur ac sepultus, cum hæc non in divinitate ipsa, qua Unigenitus consempiternus et consubstantialis est Patri, sed in naturæ humanæ sit infirmitate perpessus. (Il Cristo, II, 432).







PORTUGUÊS






Pintura do Papa São Leão Magno
De fato, quando se crê que o Pai é Deus e onipotente, o Filho demostra-se sempiterno juntamente com ele: em nada diferente do Pai, já que é Deus de Deus, onipotente do Onipotente; nascido do Eterno, é coeterno, não posterior quanto ao tempo, não inferior quanto ao poder, não diferente pela glória, não separado quanto à essência.

O mesmo sempiterno unigênito do Genitor sempiterno "nasceu do Espírito Santo e de Maria virgem". Este nascimento temporal em nada diminuiu-lhe o nascimento divino e sempiterno, nem, tão-pouco, nada lhe acrescentou; mas ele se dedicou todo a recuperar o homem, que tinha  sido enganado, com o fim de vencer a morte e destruir com sua força o diabo, que tinha o domínio da morte. De fato, não poderíamos vencer o autor do pecado e da morte se aquele que nem o pecado pôde contaminar, nem a morte o pôde deter, não assumisse a nossa natureza fazendo-a sua, 

Foi, de fato, concebido do Espírito Santo no útero da virgem mãe, que o deu à luz, permanecendo intacta a sua virgindade, assim como o concebeu com intacta virgindade...

Ou talvez [Êutiques] pensou que o nosso Senhor Jesus Cristo não teve a nossa natureza, porque o anjo mandado à bem-aventurada Maria, diz: "O Espírito Santo descerá sobre ti e o poder do Altíssimo te cobrira com sua sombra: por isso, o santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus [Lc 1,35] - como se a carne do concebido não fosse natureza da parturiente porque a conceição da virgem foi obra divina! Ao contrário, aquela geração singularmente admirável não se deve entender no sentido de que, pela novidade da criação, seja removido o que é próprio do gênero: foi o Espírito Santo que deu à Virgem a fecundidade, mas a verdade do corpo foi tomada do corpo e, "edificando a Sabedoria uma casa para si [Pr 9,1], "o Verbo se fez carne e habitou entre nós" [Jo 1,14], isto é, naquela carne que tomou do homem e que o espírito da vida racional animou.

(cap.3) Assim, permanecendo intacta a propriedade de cada qual das duas naturezas, e convergindo elas em uma única pessoa, a humildade foi assumida pela majestade  a fraqueza, pelo poder, a mortalidade, pelo eternidade; e, para pagar o débito da nossa condição, a natureza inviolável uniu-se a natureza passível, para que - como convinha para nos remediar - o único e mesmo "mediador entre Deus e os homens, o homem Cristo Jesus" [1Tm 2,5], por uma parte pudesse morrer e por outra não morrer. O Deus verdadeiro nasceu, portanto, numa íntegra e perfeita natureza de homem verdadeiro, inteiro no que é dele, inteiro no que é nosso - ora, chamamos nosso o que o Criador colocou em nós, desde o início e que ele assumiu para repará-lo; pois o que o enganador introduziu e o homem enganado admitiu não tem vestígio algum no Salvador...

Ele assumiu a forma de servo sem mancha do pecado, elevando o que é humano sem diminuir o que é divino, pois aquele esvaziamento no qual o invisível se ofereceu visível... foi um inclinar-se da misericórdia e não a falta de poder.





Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >