TRADUZIR

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

PETIÇÃO PRA LÁ DE BEM HUMORADA (PETIÇÃO É "ADORAÇÃO")


PREÂMBULO - "Se... os santos recebem orações, ou PETIÇÕES isto não é prática bíblica... A oração é um ato de adoração...".

Se orar e pedir corresponde a adorar, veremos, então, um "ato de adoração" ao MM. Juiz de direito (portanto, um ato de idolatria): 

"Excelentíssimo e "adorado" (?) Senhor doutor juiz de Direito da vara criminal. Carlos André Perin, brasileiro, solteiro, advogado... vem por si mesmo PEDIR...




I - A MENTIRA

"A maioria dos católicos “venera” Maria e os santos orando a eles. Como demonstra o artigo seguinte, a oração a qualquer um que não seja apenas Deus é antibíblico - orar a santos e Maria. Se Maria e/ou os santos recebem orações, ou petições, isto é prática não-bíblica. A oração é um ato de adoração. Quando oramos a Deus, estamos admitindo que precisamos de Sua ajuda. Direcionar nossas orações a qualquer um que não seja Deus é roubar de Deus a glória que é somente Sua." 



II - ONDE SE ENCONTRA

1. GOT QUESTIONS?

2. EL HIJO DE DIOS

3. THOPSON ROGÉRIO VIEIRA - UM MITO LEVA A OUTRO.

4. GOSPEL PRIME





III. A VERDADE

CONSIDERAÇÕES GERAIS - É pura hipocrisia dos hereges  este "zelo" pela glória de Deus. Não é isto que eles buscam, quando acusativamente apontam o dedo contra os católicos chamando-os de idólatras. Em nos acusarem temerariamente, estão, na verdade, se exaltando a si mesmos pelos motivos que explicarei à frente. Que, pelo menos, objetivassem a Glória de Deus! Que fosse verdadeiro zelo, ainda que equivocado, segundo acreditava São Paulo: "Pois lhes dou testemunho de que têm zelo por Deus, mas um zelo sem discernimento." (Rm 10,2).

Por se considerarem cumpridores irrepreensíveis da "Palavra", se acham no direito de considerar os demais irremediavelmente abaixo da excelência que já alcançaram em sua vida espiritual. É como se dissessem: "Graças vos dou, ó Deus, porque não sou como os católicos: ladrões, injustos e adúlteros; eles não leem a Bíblia e adoram santos...". Comparem isto  com  esta parábola "a respeito de alguns que se vangloriavam como se fossem justos, e desprezavam os outros": "Subiram dois homens ao templo para orar. Um era fariseu; o outro, publicano. O fariseu, em pé, orava no seu interior desta forma: Graças te dou, ó Deus, que não sou como os demais homens: ladrões, injustos e adúlteros; nem como o publicano que está ali" (Lc 18,9-11). É um julgamento ímpio, não que adorar santos não seja grave pecado, mas sim porque católicos não adoram santos coisíssima nenhuma. 


PEDIR AOS SANTOS NÃO É ADORAÇÃO 

CONSIDERAÇÕES BÍBLICAS - Fosse assim, por que, então Deus lhes concedeu poderes extraordinários para reinar, julgar e nos introduzir nos tabernáculos eternos? (Conferir Rm 5,17; II Tm 2,12; Ap 5, 9-10; 20,6; 22,5; Lc 22,30; Jo 5,45; Rm 2,27; I Cor 2,15; 6,2; 6,3; Ap 20,4; Lc 16,9). 

Será que estes poderes dados aos bem-aventurados foram somente por boniteza? 


No Reino de Deus servir não é reinar?! E não será para tal serviço que Deus criou anjos e homens? "Deus não é injusto e não esquecerá vossas obras e a caridade que mostrastes por amor de seu nome, vós que servistes e continuais a servir os santos". (Hb 6,10) - o "servir" aqui corresponde apenas ao exercício da caridade segundo está escrito: "O maior dentre vós será vosso servo". (Mt 23,11).

E se esses nossos amigos, os santos,  têm poderes, onde é que está proibido que lhes façamos nossos pedidos? Não será isto do inteiro agrado de Deus, ele próprio, o primeiro a servir, louvar, bendizer, honrar e exaltar seus amigos? (Cf. Lc 12,37; Rom 2,29; I Cor 4,5; I Pd 1,7; Jo 12,26; Rom 2,7; 2,10; I Tim 3,13; I Pd 1,7; I Pd 2,7 ;  Mt 23,12; Lc 1,52; 14,11; 18,14; Jo 13,32; Atos 13,17; Rom 8,17; 8,30; I Tim 3,13; I Pd 1,7; I Pd 2,7; Tg 4,10).

CONSIDERAÇÕES E PROVAS HISTÓRICAS 

INÁCIO - Mártir - 107 d.C. - OS SANTOS ATENDEM NOSSAS ORAÇÕES - "Meu espírito se sacrifica por vós, não somente agora, mas também quando eu chegar a Deus. Eu ainda estou exposto ao perigo, mas o Pai é fiel, em Jesus Cristo, para atender minha oração e a vossa. Que sejais encontrados nele sem reprovação" (Inácio - ep.aos tralianos - 13-3)


AGOSTINHO - bispo (354-430) - INTERCESSÃO DOS SANTOS: "Por isso, quando nos aproximamos da mesa do Senhor, não recordamos os mártires do mesmo modo como aos outros que dormem o sono da paz, ou seja, não rezamos por eles, mas antes pedimos para que rezem por nós, a fim de seguirmos os seus passos" (Do Tratado sobre o Evangelho de São João).
====================================


UMA PETIÇÃO BEM HUMORADA DIRIGIDA AO JUIZ DE DIREITO

Se orar e pedir corresponde a adorar, veremos, então, um "ato de adoração" ao MM. Juiz de direito (portanto, um ato de idolatria): 

"Excelentíssimo e "adorado" (?) Senhor doutor juiz de Direito da vara criminal. [NOME DO ADVOGADO], brasileiro, solteiro, advogado... vem por si mesmo PEDIR O QUE SEGUE: Num ato de adoração (?) perante Vossa Excelência, venho pedir que seja processado, julgado e condenado à penas de prisão e de perda daquilo que eles mais adoram (o dinheiro), todos os que acusam os católicos de serem idólatras, sob pena de o Senhor [deus do direito???? - (Jo 10,34)] estar endossando uma falsa acusação, abrindo precedente de que todas as religiões merecem o amparo do Estado, a proteção da máquina estatal, exceto a Igreja Católica, que é a instituição que mais mantém hospitais para cuidar dos doentes, asilos para cuidar dos anciãos desvalidos... ou seja, fazer tudo aquilo que o Estado deveria fazer, mas não o faz, porque cobra impostos extorsivos para pagar luxos de uma meia dúzia e programas eleitoreiros do Governo. Nesses Termos, Pede e aguarda deferimento... Iporã, PR, 05 de novembro de 2011, dia de São Zacarias e Santa Isabel, aquela que reconheceu Maria como Theotokos, a mãe de Deus." 5 de novembro de 2011 08:48



Autor: Pediu para não publicar o nome.
Co-autor: Oswaldo






Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >