TRADUZIR

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

DOM DE LÍNGUA - O SOBRENATURAL DOM DE LÍNGUAS


DOM DE LÍNGUAS - O VERDADEIRO DOM DE LÍNGUAS - Acrescento alguns detalhes concretamente sobre o "Dom das Línguas". Há que distinguir três classes:

1) O que os Pentecostais, várias seitas, os carismáticos, etc. chamam Dom de Línguas, na realidade é glossolalia.

2) A xenoglossia parapsicológica.

3) O verdadeiro Dom de Línguas, sobrenatural.

A glossolalia, termo psiquiátrico, é mera histeria. 

Embora São Paulo não tenha autoridade em Ciência, só em Doutrina Religiosa Revelada, é útil lembrar que por usar grande sensatez, termina por compreender que a glossolalia é desequilíbrio: 

"Quando vos reunis, quem dentre vós tem... um discurso em línguas... que isso se faça de modo a edificar. Se há quem fala em línguas, não falem se não dois ou três, quando muito e cada um por sua vez, e haja alguém que interprete. Se não houver interprete fiquem calados na reunião... Por quanto Deus não é Deus de confusão...Se alguém se julga profeta ou agraciados com dons espirituais, reconheça que as coisas que vós escrevo é o mandamento do senhor... Faça se tudo com dignidade e ordem" (1Cor 15,26-40). "Se numa assembléia da Igreja todos falarem em línguas, se entrarem homens simples ou pagãos, não dirão que estais loucos?"[]i] (1Cor 14,23).

A xenoglossia supra-normal (Milagre) é enormemente superior (impossível confundir) com a xenoglossia parapsicológica, ou com o que o povo pensa ser o Dom de Línguas (falar frases ou palavras sem sentido).  17 nov (2 dias atrás)     excluir  OSWALDO '  
São Pedro, no dia de Pentecostes falou, ao mesmo tempo, em 18 línguas diferentes! Ou nenhuma; ou numa só! Mas, foi entendido em 18 línguas diferentes, contando as 3.000 pessoas que se batizaram e as que não se batizaram.

São Vicente Ferrer falou em todas as línguas e dialetos da Europa de seu tempo. Ia a um lugar e pregava o dia inteiro, sem sotaque, na língua daquela nação. No dia seguinte ia a outro lugar, a mesma coisa. Ia a um lugarejo e pregava no seu dialeto, sem sotaque, o dia inteiro. Em todas as línguas e dialetos de todos os lugares que visitou. Isso é milagre!

São Francisco Xavier falou em QUATROCENTAS línguas da Índia de sua época! Pregava o dia inteiro em um lugar. Ia a outro lugar, a língua dele... 400 línguas e dialetos!

São Antônio de Pádua, no Consistório, falou, ao mesmo tempo, em latim, grego, hebraico, italiano, francês, alemão, russo, inglês, espanhol, português e outras muitas línguas da época. Repito, falou ao mesmo tempo em todas essas línguas; ou em nenhuma, ou numa só! Mas foi entendido em todas! Isso é o Dom de Línguas!!!

Isso de ficar "blablablá" (repetindo frases ou palavras sem sentido, que ninguém entende, balbuciando) , é xenoglossia de todas as épocas, povos e ambientes (ocorre em todos os ambientes, sendo um tipo de transe). Não tem nada haver com espíritos dos mortos, demônios, etc... todas as religiões têm isso! 

Agora, casos como esses que citei, milagres, só o catolicismo! Pela ordem na história: ambiente Judaico-Cristão-Católico.

Pe. Oscar G. Quevedo S.J qui 19/11/2009 15:36
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >