quinta-feira, 14 de junho de 2012

UM EVANGELHO DIFERENTE: O DA PROSPERIDADE





Nos últimos tempos tem florescido uma onda enorme de igrejas neopentecostais seguidoras da Teologia da Prosperidade. É lamentável sabermos que esses grupos oferecem um Jesus que nunca existiu. É um tipo de Jesus feito para corações sujos que oferece caminhos fáceis e descomplicados onde não há sofrimento. Nosso Senhor veio a terra para trazer e cumprir a palavra do Pai, nos amando de tal maneira que seu sofrimento nos purificou.




Fonte- MENSAGENS DE CRISTO



Aquele que diz que a vida do cristão não deve sofrer com o mundo erra, pois seguir o Cristo não é fácil. Vivemos para agradar o Nosso Senhor e não esse mundo que já tem um príncipe cujo qual não é Jesus (João 12, 31). Muitos cristãos de hoje fazem confusão a fé diante do Criador e procuram conhecer Cristo na esperança de uma “mudança de vida” essencialmente material e esquecem-se das devidas promessas de vida eterna e mudança de caráter. As orações se tornaram cobranças de bênçãos como se Deus fosse obrigado a te dar o que você quer, pois você “foi um bom cristão”. Pois eu te digo que se você não for puro de coração não será digno do Paraíso e nem de ser chamado de boa pessoa.


A fé em Cristo não é um sistema onde tendo fé você recebe. Você pensa que indo na Igreja, tendo fé você está sendo um bom Cristão? Meu amigo Jesus não é isso. Jesus não é uma engrenagem que depositando fé ele te dará bens materiais funcionando sobre uma lei da reciprocidade. As pregações nessas igrejas não passam de “Se você não tem carro, Jesus te dará. Se você não tem casa própria, Jesus de dará. Se você não tem um computador, Jesus te dará” enquanto Jesus dizia: Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam. Ajuntai para vós tesouros no céu, onde não os consomem e nem as traças nem a ferrugem, e os ladrões não furtam nem roubam. Porque onde está o teu tesouro, lá também está o teu coração (Mateus, 6, 19-21). Porque se preocupam tanto com os bens materiais se seus corações não são dignos de entrarem no Reino do Céu?

Esse é o Cristo que essas pessoas querem viver? Seus corações corromperam a mensagem dEle, destruindo e pregando um falso evangelho. Quantos mortos vocês ressuscitaram? Quantas almas levaram ao redil do senhor? Quantas doenças curaram em nome de Jesus? Quantas vezes intercederam pelos que mais precisam de sua oração? Quantas vezes visitaram um orfanato ou um asilo? Quantas vezes deu esmola aos mais necessitados? Ser Cristão é imitar Cristo e eu não consigo mais ver isso nos dias de hoje.



Eu não quero esse Jesus que pregam que me dará riquezas e prazeres, que irá me dar bens materiais. Eu quero o Jesus humilde que morreu por mim, que nos ensinou a amar o próximo assim como ele nos amou e praticar boas obras segundo os seus mandamentos. Eu quero o Jesus que muda nosso caráter e arranca a soberba de nossos corações. Ninguém pode servir a dois Senhores, porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a riqueza (Mateus 6, 24). Eu quero o Jesus que sabia olhar para dentro do coração de cada um e dizer uma simples frase que fazia cada um pensar sobre seus atos. Eu quero o Jesus de Nazaré que morreu na cruz, o da Bíblia, Filho de Deus, que soube ser o ser humano mais perfeito de toda a face da Terra. Eu quero sofrer por Ele, quero sofrer o quanto eu precisar para ser um servo do Senhor e quero levar o seu evangelho a cada criatura como Ele nos ordenou. Não importa se me ofendam ou me humilhem, do que vale as palavras do homem comparadas as dele? Pois: Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de Mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós. (Mateus 5, 11-12). Pois então, essas pessoas que pregam o evangelho das coisas materiais, não sabem o erro que fazem. Eu não sei se chega a ser desonestidade ou ignorância. Por via das dúvidas eu vou ficar com a segunda opção, pois ainda tento ver o bem nas pessoas.

“Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Tendo nos ouvidos o desejo de ouvir novidades, escolherão para si, ao capricho de suas paixões, uma multidão de mestres. Afastarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.”
(2 Tim 4,2-4)
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >