TRADUZIR

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

O CASO TONINHO DO PT

Governo federal nega ajuda da PF na apuração da morte de Toninho do PT

Com negativa, família vai denunciar estado brasileiro a órgão internacional. Prefeito de Campinas foi assassinado em 2001 e autor é desconhecido.

Imagem clássica de Toninho do PT no primeiro dia de governo em Campinas, em 2001 (Foto: Reprodução / Arquivo EPTV)Toninho do PT no primeiro dia de governo em
Campinas (Foto: Reprodução / Arquivo EPTV)
O Ministério da Justiça se negou formalmente pela primeira vez a colocar a Polícia Federal nas investigações do assassinato do prefeito de Campinas (SP), Antônio da Costa Santos, o Toninho do PT, que morreu baleado no dia 10 de setembro de 2001. A informação é do advogado de defesa da família do político, William Ceschi. Com o indeferimento do pedido feito ao governo federal, a família vai denunciar o estado brasileiro à Organização dos Estados Americanos (OEA), órgão internacional de defesa dos direitos humanos.
Oito meses depois de assumir a Prefeitura pelo Partido dos Trabalhadores, o prefeito foi assassinado a tiros, quando seguia de carro para a casa onde morava. A família acredita tratar-se de um crime político, a mando do crime organizado. O traficante e sequestrador Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho, chegou a ser acusado formalmente pelo crime, mas a Justiça entendeu que não havia indícios que o incriminassem e determinou a Polícia Civil retomasse as investigações em 2011.
“Para nós, quando a Advocacia Geral da União nega a participação da PF no caso, ela mostra um estado brasileiro omisso", disparou o representante legal da família. A denúncia ao órgão internacional deve ser protocolada até o fim desta semana, segundo o defensor, que explica que os argumentos da família para o pedido de federalização do crime serão apresentados a uma comissão da OEA, que pode ou não aceitar a denúncia. Caso a denúncia seja acatada, será gerado um processo contra o estado brasileiro, mas a organização não tem poder de obrigar o Brasil a inserir a Polícia Federal no caso.
A família de Toninho tenta desde 2011 a intervenção da PF nas investigações, alegando a falta de estrutura da Polícia Civil de São Paulo que, segundo Ceschi, nunca investigou o assassinato como um crime de mando. "O Toninho foi um político que contrariou interesses, então, isso não é contra ele, é contra todo agente público que trabalha nesta linha. Essa manifestação cria um retrocesso social muito grande”, disse o advogado.

O prefeito Antônio da Costa  Santos, o Toninho do PT de Campinas (Foto: Reprodução / EPTV)
Prefeito de Campinas Antônio da Costa Santos, o
Toninho do PT (Foto: Reprodução / EPTV)

Viúva: 'Descaso total'


A viúva de Toninho, a psicóloga Roseana Garcia, classificou como um "descaso total" a postura do Ministério da Justiça. Com a voz abatida, ela disse por telefone que se sente decepcionada com a negativa dada para aquela que era a última alternativa, na visão da família, para garantir uma investigação de qualidade para o caso. "Essa não é uma derrota só nossa, mas da democracia. Como eu posso acreditar em uma democracia em que um homem eleito pelo povo é assassinato e o estado se posiciona totalmente omisso?", falou.

Presidência silencia


O G1 entrou em contato com o Ministério da Justiça que até a publicação desta matéria não havia respondido à solicitação. A reportagem contatou, ainda, a assessoria da presidente, Dilma Rousseff, que é copartidária do ex-prefeito, mas a equipe informou que a Presidência não vai se manifestar.

Atos públicos


Para lembrar os 12 anos da morte do prefeito, a família organizou três atos públicos nesta terça-feira. Às 16h, familiares e amigos farão uma oração no local onde o crime aconteceu, na Avendia Mackenzie, próximo ao Shopping Iguatemi. Em seguida, às 17h30, haverá um protesto na Praça da Catedral Metropolitana com o tema “Doze anos de omissão e impunidade em um crime político”. À noite, às 19h, será o lançamento da exposição fotográfica “O arquiteto do povo e o operário da fotografia” em homenagem ao ex-prefeito e ao fotógrafo João Zinclar.
  •  
Monumento em homenagem a Toninho do PT, em Campinas (Foto: Arnaldo Silva)Monumento em homenagem a Toninho do PT, em Campinas (Foto: Arnaldo Silva)
.

Autor: Lana Torres
Fonte: G1 - GLOBO
Gosta de DEBATES? 
Acesse "Mentiras em Sites Religiosos-MSR-4
 no Grupia e 
no Face Book
Veja também o Índice das Mentiras em GOOGLE+
Acesse também:

. 
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >