TRADUZIR

terça-feira, 2 de julho de 2013

O PERFIL DO EVANGÉLICO


Ambrósio de Milão

OS HIPÓCRITAS - "Tem costumes ilibados: não
oprimem a ninguém; a ninguém fazem mal; o
rosto denuncia-lhes mortificação e jejum..."
(Trier, Alemanha 340 - 4 de abril de 397), conhecido como Santo Ambrósio, foi bispo da atual Arquidiocese de Milão (então chamada Mediolanum), e é considerado um dos Padres latinos e Doutores da Igreja. Foi ele quem ministrou o batismo a Agostinho de Hipona. É considerado um dos quatro máximos doutores da Igreja, aprendeu de Orígenes a conhecer e a comentar a Bíblia




Quem observa bem o movimento das heresias, na história da Igreja, facilmente chega a descobrir os seguintes característicos, que estigmatizam os hereges e suas obras: - Vestem-se sempre da capa da virtude e santidade para enganar os incautos. São Bernardo caracteriza os maniqueus do seu tempo com as seguintes palavras: "Tem costumes ilibados: não oprimem a ninguém; a ninguém fazem mal; o rosto denuncia-lhes mortificação e jejum; não são ociosos e ganham honestamente a subsistência". - São inimigos da autoridade da Igreja e tudo fazem para sub-miná-la.

Dizem ser a Igreja retrógrada, inimiga da ciência, do Progresso, obscurantista. Segundo eles, o Papa, é 'conservador', ultrapassado, e não adapta a Igreja à nova realidade do mundo. -

Diz Ambrósio de Milão:
"A seu bel prazer interpretam as palavras da Sagrada Escritura. Sob a capa de santas citações com mais facilidade poderem inocular o veneno dos erros. Também o demônio sabe citar lugares bíblicos. 

Para justificar sua conduta, proferem mil acusações e queixas contra a Igreja Católica: dizendo que é ambiciosa, despótica, os bispos são amigos do luxo, ninguém há mais orgulhoso que os Cardeais; hipócritas são os sacerdotes e os religiosos. Não há heresia que não toque nesta tecla batidíssima".


ANÔNIMO - Características visíveis dos hereges evangélicos são orgulho, auto suficiência, soberba, idolatria (especialmente a si próprios), idolatria à Bíblia, amor ao dinheiro, intolerância religiosa, perseguição aos diferentes credos e divisões dentro de suas próprias denominações.

Ele    se    acha   sempre certo, sempre
inspirado pelo Espírito Santo e sempre
se vê como alguém especial, cheio de

"unção"
   e    espiritualmente  superior
aos demais...
A arrogância evangélica explica-se através da própria sentença do pai do protestantismo Martinho Lutero que disse: "Quem não crê como eu está destinado ao inferno. O meu juízo e o juízo de DEUS são a mesma coisa." [Weimar, X, 2 Abt., 107 - Apud "A Igreja, a Reforma e a Civilização" ]Ora, os filhos de Lutero só podem fazer as obras de seu pai e ídolo. Pode árvore má produzir bons frutos? A árvore má é Marinho Lutero.

Cada crente toma o lugar do altíssimo e com bíblia decorada debaixo do braço pensa poder julgar quem está ou não condenado, quem é ou não herege e quem pratica ou quem não pratica doutrina bíblica.

A única certeza que ele têm é sobre si próprio.

Ele se acha sempre certo, sempre inspirado pelo Espírito Santo e sempre se vê como alguém especial, cheio de "unção" e espiritualmente superior aos demais.

Por outro lado, quanto maior a posição que cada qual se coloca maior o tombo.

Assim, em que pese a notória prepotência, acabam sendo enganados por falsos profetas e falsos ungidos como se fossem crianças. Alguns chegam a acreditar que a Bíblia caiu do céu no colo de Lutero.

Outros pensam que não havia Bíblia antes da reforma protestante. Outros imaginam que em 2000 anos os católicos ainda não leram a Bíblia que produziram.

Outros, mais inocentes ou culpados, já não sabemos, acreditam que não sabemos ainda que a Assunção de Maria não está na Bíblia, por exemplo. Desconhecem completamente o catolicismo que pretendem atacar e desconhecem a maior parte da Bíblia que juram defender.

Ignoram as boas obras, são indiferentes aos mais necessitados e infantilmente acreditam na salvação garantida quando a própria Bíblia nos ensina o contrário.

Vivem uma fé de aparência onde o mais "espiritual" é quem não fuma, quem não bebe ou quem não vê novelas.

Sobretudo, fazem leituras bíblicas a partir de versículos soltos fora do contexto e hipocritamente assumem a condição de irmãos em Cristo daqueles que anteriormente foram taxados por eles próprios como hereges.

Não por acaso, são presas fáceis de Macedos, Malafaias, Soares, Valdemiros, Valadões, Hernandez ou Terra Nova. De comum, apenas o ódio contra a verdadeira e única Igreja de Jesus Cristo que é a Igreja Católica.

Nem mesmo na devoção a Virgem Maria são unânimes. Enquanto os protestantes históricos do passado nutriam devoção pela Virgem Santíssima, os protestantes atuais, que se denominam históricos, mantêm apenas respeito e os evangélicos ultra modernos esbanjam escárnio, deboche e piadas de toda ordem em relação a mãe do nosso Salvador.

Nem nas críticas ao catolicismo concordam. Uns dizem que a Igreja Católica modernizou-se e deturpou a doutrina e outros dizem que ela é arcaica e jamais se modifica.

PRÓXIMA POSTAGEM - 1- Mostrar Biblicamente que a Igreja Católica Apostólica Romana é a Igreja de Cristo, sendo por isso infalível. RESPOSTA: - Nisto você tem razão. Não podemos nos valer da Bíblia para estabelecer a identidade entre a atual Igreja Católica e a Igreja primitiva, porque isto se faz somente através:

 POSTAGEM ANTERIOR - O evento considerado como pedra fundamental do protestantismo foi a fixação no pórtico da Igreja do Castelo de Wittenberg das 95 teses criticando a ortodoxia católica. Esse ato de rebeldia, segundo a Tia Teteca,...






Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >