quarta-feira, 3 de maio de 2017

MULHER RECUPERA A VISÃO ANTE A RELÍQUIA DE SÃO CHARBEL

Mulher recupera a visão por intercessão de São Charbel




Dafne Gutiérrez


A impressionante cura dessa mulher cega vem fazendo com que a reputação de cura do santo eremita se espalhe por todo o mundo. Sobre o caso, disse a médica Dra. Anne Borik: “Fizemos tudo o que foi possível para explicar o caso de Dafne e devemos nos perguntar: pode ser explicado medicamente? A resposta é que não temos uma justificação médica para explicar como ela pôde estar completamente cega num dia e, em seguida, 48 horas depois, ter recuperado a visão”.

Um dia depois de visitar uma relíquia sagrada associada ao santo, Dafne acordou com os olhos coçando muito e sentindo uma espécie de pressão na região da cabeça e olhos. Ao abri-los, enxergou o brilho de uma lâmpada(!). Espantada, gritou para o marido: "Eu posso ver! Eu posso ver!".

Diagnosticada com a idade de 13 anos, Gutierrez desenvolveu um papiledema (inchaço do disco óptico) no final do nervo óptico. A cirurgia para corrigir a malformação foi inútil. No outono de 2014, ela perdeu o uso de seu olho esquerdo, que vinha enfraquecendo gradualmente. Em novembro de 2015, o olho direito também estava perdido, e assim ela mergulhou na total e irreversível escuridão. Nem mesmo olhando o sol diretamente ela era capaz de enxergar qualquer coisa. Um relatório médico atestou que a sua cegueira era incurável e que ela necessitaria de assistência médica permanente. Dafne vinha considerando a possibilidade de ir viver em um asilo de cegos, porque não queria ser um fardo para a sua família.

Resultado de imagem para "RECUPERA A VISTA"

A relíquia de São Charbel, que já percorreu as diversas paróquias desde o início de outubro de 2015, é composto por uma amostra de osso mantido em uma caixa de cedro. Esta peregrinação marca o 50º aniversário da beatificação dos santo libanês.

O anúncio da construção do santuário foi feito pelo sacerdote de origem libanesa, Pe. Wissam Akiki, que dirige a igreja católica de culto maronita S. Joseph, em Phoenix. “Ontem completou um mês que eu toquei na relíquia e que Deus finalmente me escutou”, disse Dafne à rede Univisión.

FONTE - O FIEL CATÓLICO
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >