sábado, 7 de fevereiro de 2015

PURGATÓRIO? DESFAZ AS PALAVRAS DE JESUS E O SEU SACRIFÍCIO

- Estêvão Pereira CONTESTA: Purgatório? Desfaz as palavras de Jesus e seu sacrifício. Então tem pecados que são para morte? Sim. Mas que morte se fala aqui, a do corpo ou a do espírito? Se for a do espírito, e há pecados que não são para morte, os veniais, então o "sim, sim ou não, não" e o "nem quente, nem frio" são um baita embuste. 




Caríssimo Estêvão, antes de mais nada, obrigado por participar de nosso grupo de amigos (MSR4 no Facebook).

Quanto ao Purgatório, não se trata de uma novidade que começou a ser ensinada pela Igreja nos últimos tempos, pois, desde os primeiros séculos, documentos arqueológicos provam que os cristãos primitivos faziam orações pelo mortos, o que está diretamente ligado à esta doutrina (ver epitáfio de Abércio).  

Mas devemos crer também na Igreja?


O último centavo
Ora, e por que não? E qual será a vantagem de se crer nos ensinos revolucionários que apareceram nestes últimos 5 séculos?

Além disso, amigo Estêvão, a fé não é opcional e sem consequências: ou se crê nos ensinos da Igreja enviada por Cristo ou não se crê. As consequências estão claramente expressas no Evangelho de S. Marcos: "Quem não crer, será condenado" (Mc 16,14-16) - NOTA: Quando Cristo enviou sua Igreja para ENSINAR todos os povos a observar tudo o que ele havia prescrito, não existia sequer uma linha do Novo Testamento. Portanto, Marcos se refere à pregação daqueles que foram legitimamente enviados.

Outra: Deus não passa a mão na cabeça de ninguém: quem deve tem que pagar. No céu só se entra com a santidade (Hb 12,14). Não seria justo castigar igualmente quem pratica um latrocínio com aquele que deixou escapar uma mentirinha. Jesus dosa o castigo segundo a falta cometida (Lc 12,47). 

Além disso, as Escrituras dão claro indício da existência do purgatório mencionando o CÁRCERE do qual ninguém poderá sair até que tenha pago o último centavo (Mt 5 23-26) ; diz, também, que os administradores dos bens de Deus (todos nós), podemos diminuir a dívida daqueles que devem ao nosso Senhor (Lc 16,9) além de afirmar que estes, uma vez na posse dos Tabernáculos Eternos, poderão ser-nos de grande valia quando Deus nos chamar a prestar contas de nossa administração nesta vida..

Autor: Oswaldo
Fonte: MSR4 - FACEBOOK
Gosta de DEBATES? 
Acesse "Mentiras em Sites Religiosos-MSR-4
 no Grupia e 
no Face Book
Veja também o Índice das Mentiras em GOOGLE+
Acesse também:

.
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    FAZER PEDIDO AQUI

    MAIS OUTRA NOVIDADE!
    Já está em andamento o segundo volume do
    NDICE DAS MENTIRAS CONTRA A IGREJA CATÓLICA"

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >