terça-feira, 14 de abril de 2015

REPORTAGEM SOBRE O MUSEU DAS ALMAS DO PURGATÓRIO - REFUTADA

Museu das Almas do Purgatório – Refutado

Por Fernando Nascimento

A Rede Globo exibiu há algum tempo, uma velhaca apologia ao espiritismo repleta de simulações, esta foi pilhericamente intitulada na internet: “Museu das almas. O Vaticano já admite comunicação com os espíritos”

Local onde o embuste foi exibido: REPORTAGEM DO FANTÁSTICO, conforme o vídeo abaixo:



Desmascarando o embuste:

1- Primeiro vamos acabar com o falso mistério dos sensacionalistas da Globo: o Museu das Almas do Purgatório, dito que não podia “ser filmado nem fotografado”, (como qualquer outro como o Museu d’Orsay e o Museu Paulista para preservar o acervo), e era um “segredo guardado dentro da Igreja Católica”, na verdade abre de segunda a sábado, das 7h às 11h e das 17h às 19h e tem entrada gratuita, conforme informa a Revista Viajar pelo mundo, de agosto 2011 - edição nº 25, disponível aqui:http://www.revistaviajar.com.br/artigos/ler/418/homenagem-ao-bizarro

Este museu, que na verdade é uma pequena sala ao lado da sacristia da Igreja do Sagrado Coração do Sufrágio, em Roma, não foi criado para justificar o espiritismo, mas o purgatório, que os espíritas pecadoramente descartam junto com céu e o inferno.

A eterna desconhecedora da história da Igreja católica, a repórter Ilze Iscamparini, levianamente diz sobre o purgatório“hoje pouco se fala dele, o céu e o inferno disputam de maior prestígio nos sermões católicos”.

Vemos aí uma mentira deslavada! Desde os primeiros séculos até cada segundo de nossos dias, do amanhecer ao entardecer, nos quatro cantos da terra, há uma missa onde um padre reunido a uma multidão roga pelas almas do purgatório.

Esta jornalista não se fundamenta, ou simplesmente tenta endossar a maquinação da qual faz parte. Confira abaixo alguns primitivos testemunhos do purgatório até nossos dias:

- Está demonstrado na Bíblia que alguns serão salvos pelo fogo (1Co 3,15); que cada um será salgado com fogo (Mc 9,49); que Deus purgará cada um (Zacarias 13,8-9), (Malaquias 3,2-4).

- Tertuliano (160-220) na carta (De Monogamia 10) prega o purgatório;

- Clemente de Alexandria em 202, um dos teólogos mais importantes de Alexandria, explicou o Purgatório (Stromata, 6:14,in ANF,II:504);

- São Cipriano, em 249 já dizia: ”...uma coisa é penar muito tempo e purificar-se nas chamas do Purgatório e outra coisa é ter removido todos os pecados, pelo martírio”. (Na luz Perpétua, 5ª. ed., J. B. Lehmann, Ed. Lar Católico, MG,1959);

- S. João Crisóstomo (349-407) dizia: "Os Apóstolos instituíram a oração pelos mortos e esta lhes presta grande auxílio e real utilidade." (In Philipp. III 4, PG 62, 204);

- Bento XVI sublinhou em (12/1/2012) no Vaticano que, o purgatório é “uma verdade fundamental da fé” que convida os católicos a “rezar pelos defuntos”. Exatamente como as Escrituras deliberam: “Se alguém vê seu irmão cometer um pecado que não conduz à morte, que ele ore, e Deus dará a vida ao irmão; isto, se, de fato, o pecado cometido não conduz à morte. Existe um pecado que conduz à morte, mas não é a respeito deste que eu digo que se deve orar.” (1 S.João 5,16)

2- O Sr. Clóvis Nunes, que aparece como “pesquisador de parapsicologia”, na verdade é um suspeito espírita de carteirinha disfarçado. Confirme no link abaixo, onde se lê:

[Palestra do professor, projetista técnico, parapsicólogo, pesquisador, escritor, conferencista e espírita Clóvis Nunes, um dos pioneiros no Brasil no estudo da Transcomunicação Instrumental (TCI).]http://grupoacaminhodaluz.blogspot.com/2007/10/clvis-nunes-o-espiritismo-bblia-e-as.html

A sorrateira intenção deste cidadão era desonestamente usar o acervo deste museu em apologia ao espiritismo, mas logo veremos abaixo, que ele quebrou a cara pois o golpe teve efeito contrário.

Veja os trechos citados pelo espírita Clóvis Nunes, que sepultou de vez o espiritismo e ele nem percebeu:

“A irmã Clara Schoelers apareceu quase 60 anos depois de sua morte -- e deixou a marca no hábito da freira Maria Herendorps.” - Ué! Depois de tanto tempo ela não tinha reencarnado em ninguém??? Logo a reencarnação é uma farsa.

“Giuseppe Leleux foi acordado pela visão da mãe, morta 27 anos antes. A mãe teria deixado uma marca impressa na roupa de dormir do filho.” - Ué! Depois de tanto tempo ela não tinha reencarnado em ninguém??? Logo a reencarnação é uma farsa.

“A alma materializada diz: ‘Eu sou sua sogra, morta de parto há 30 anos.” - Ué! Depois de tanto tempo ela não tinha reencarnado em ninguém??? Logo a reencarnação é uma farsa.

“Ela celebra as missas com orientação do padre. Meses depois a alma volta e agradece a ela, dizendo que está livre”, diz o pesquisador. - Por aí se vê que os pecados dos espíritas não se limpam na farsa da reencarnação. Logo a reencarnação é uma farsa.

“Ela foi até o livro, abriu, e ali imprimiu as marcas de fogo de sua mão. E o que é curioso, é que ela abriu o livro na parte final do capítulo IV. As marcas ficaram sobre o seguinte texto: “Estou carregado de pecados, combatido de tentações, e não há quem me valha, não há quem me livre e salve senão tu, Senhor”, recita Clóvis contradizendo-se. - Por aí se vê que o espiritismo é uma farsa, pois o próprio Clóvis leu que a falecida indicou que só Jesus perdoa os pecados e salva, e não as várias reencarnações. 

3- Note que na reportagem, a jornalista, teve sempre que ouvir do padre entrevistado: “que não dá muita importância as peças do museu”; “não é possível materializar uma coisa espiritual”; “que não acredita naquelas “relíquias”, “que as peças podem ser verdadeiras; mas as almas não expressam sua presença nessas coisas, só em casos de graças especiais”; “há também manifestações de caráter infernal”; “coisa do diabo”.

Quando o padre Gino explica que há pela comunhão, comunicação entre Deus e nós, a maliciosa jornalista Ilze Scamparine tenta distorcer isso para provar o espiritismo, mas logo ouve do atento padre: “Nos não podemos chamar o espírito de Michelangelo, de Rafael ...”,  para novamente deixar isso a cargo só das graças especiais de Deus.

4- Ao final da apelativa reportagem, a jornalista aparece entrevistando um anônimo (???), que fala desautorizado em nome da Igreja, ainda que não defendendo o espiritismo, mas a comunicação entre este mundo e o outro, coroando o embuste.


O Vaticano condena o espiritismo

Padre Matteo La Grua
Resposta oficial: "Os espíritas devem ser tratados, tanto no foro interno como no foro externo, como verdadeiros hereges e fautores de heresias, e não podem ser admitidos à recepção dos sacramentos, sem que antes reparem os escândalos dados, abjurem o espiritismo e façam a profissão de fé". (Concílio Plenário da América Latina, Cf. Acta ET Decreta Concillii Americae Latinae, Roma, 1902, n. 163s.), (1a. Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (1953) in: Frei Boaventura Kloppenburg OFM "Espiritismo: Orientação para Católicos", 6a. edição, Ed. Loyola, cap.VII, p. 157)

A Igreja Católica ensina que Deus pode permitir o aparecimento de uma alma do purgatório, em condições especialíssimas e muito raramente.
Ainda que Deus permita sob uma graça especial, uma alma do purgatório nos aparecer solicitando oração, ela jamais reencarnará em alguém, pois afirmam as Escrituras: “Está determinado que os homens morram uma só vez e logo em seguida o juízo.” (Hebreus 9,27).

A Igreja proíbe a evocação, a consulta aos mortos (necromancia espírita), pois é uma abominação "indagar dos mortos a verdade" (Deuteronômio 18, 11).

A Igreja nos adverte ainda que, em tais circunstâncias, o Diabo, por ser um anjo, facilmente pode iludir a quem segue essa prática.

Quanto aos padres que tiveram as imagens usadas na matéria, qualquer parecer sobre seu pensamento deve ser objetivamente fundamentado em seus ensinamentos verdadeiros, e não no que deles diz qualquer reportagem tendenciosa. As palavras dos padres foram:

“que não dá muita importância as peças do museu”; “não é possível materializar uma coisa espiritual”; “que não acredita naquelas “relíquias”, “que as peças podem ser verdadeiras; mas as almas não expressam sua presença nessas coisas, só em casos de graças especiais”; “há também manifestações de caráter infernal”; “coisa do diabo”; “nos não podemos chamar o espírito de Michelangelo, de Rafael ...” 
O fato do padre Gino dizer que o espiritismo existe e está nas Escrituras, não quer dizer que o padre está dizendo que o espiritismo é uma coisa recomendada por Deus, antes é condenada aos que o praticavam nas Escrituras:
"Quando entrares na terra que o Senhor, teu Deus, te há de dar, guarda-te de querer imitar as abominações daquelas gentes. Não se ache entre vós quem purifique seu filho ou sua filha, fazendo-os passar pelo fogo, nem quem consulte os advinhos ou observe sonhos e agouros, nem quem use malefícios, nem quem seja encantador, nem quem consulte os necromantes, ou advinhos, ou quem indague dos mortos a verdade. Porque o Senhor abomina todas essas coisas, e por tais maldades exterminará esses povos à tua entrada" (Deut. 18, 9-12). " (Deut. 18, 9-12).

A mentira também está relatada nas Escrituras, mas isso não quer dizer que as Escrituras dizem que é lícito mentir.

A verdade sobre o museu

Em 1900 iniciou-se a coleta de documentos para o que alguns anos depois seria chamado "Museu das Almas do Purgatório" e, mais tarde, até com desprezo, "Moseo Cristiano d'Oltre Tomba". Pois a parapsicologia verificou que ele reúne apenas uma coletânea de pirogravuras, à época consideradas erradamente como provas deixadas por "almas" do Purgatório, e hoje paparicadas pelos "mestres" do espiritismo como o máximo em provas da intervenção e identificação dos "espíritos" dos mortos. Nada científico na interpretação que pretende impor e que se tornou responsável por muitos traumas psicológicos falsamente religiosos.

A Parapsicologia aceita os fatos, sem apriorismo. E após longo, detido e prévio exame, nega a interpretação, completamente falsa e mesmo absurda.

É realmente lógica a admiração por tais efeitos da termogênese (entenda:http://www.clap.org.br/artigos/assombracao/a_fogo.asp ). Até certo ponto desculpável a interpretação supersticiosa, naquela época quando, aliás, nada sabiam de Parapsicologia. Hoje o pequeno museu é aberto ao público, e como vimos nos comentários dos padres, tomando-se o devido cuidado para evitar a absurda interpretação supersticiosa, conservando, porém, a coleção pelo seu interesse científico.


O Espiritismo empurrado goela abaixo pela Rede Globo

O diretor geral dos “shows da vida”, da Rede Globo, Augusto Vanucci, confessou que seu mais ardente ideal é fazer propaganda do espiritismo, dizia: “Embora vindo de uma família católica, em Uberaba, cresci ouvindo o nome de Chico Xavier ... Procuro acatar o que ele me ensinou: usar o meu instrumento de trabalho, a televisão ...”

A sala que Vanucci ocupa na TV Globo é conhecida como Central do Espiritismo. (Ivandel Gondinho in Fatos & Fotos. Gente. 1/06/1981).

Foi este mesmo Vanucci, o mentor da malfadada campanha que tentou levar Chico Xavier a Prêmio Nobel da Paz. Pisou na jaca.

Na Globo ele fez escola, e como vimos, a cara de pau dessa emissora em querer empurrar a farsa do espiritismo goela abaixo, continua.

“Está determinado que os homens morram uma só vez e logo em seguida o juízo.” (Hebreus 9,27).

Cai a farsa.


Autor: Fernando Nascimento
Fonte: Fim da Farsa
Gosta de DEBATES? 
Veja também o Índice das Mentiras em GOOGLE+
Acesse também:

.
Postar um comentário

Compartilhar

 
  •  
    Ocorreu um erro neste gadget

    FAZER PEDIDO AQUI

    MAIS OUTRA NOVIDADE!
    Já está em andamento o segundo volume do
    NDICE DAS MENTIRAS CONTRA A IGREJA CATÓLICA"

    ROLE O BANNER E CLIQUE NO ASSUNTO DESEJADO

    >
    > >